Adriano: novo talismã da camisa 10 pelo penta

Com a presença de Adriano, mesmo que por alguns minutos diante do Atlético-GO, a camisa 10 do Corinthians, enfim, estreará no Campeonato Brasileiro . O fato pode ser irrelevante para alguns, mas a história do Timão na competição mostra que não é bem assim.

Tudo porque, em todas as conquistas do clube, o dono do uniforme mais glamuroso do futebol teve papel importante, sendo considerado fundamental para que o capitão, no fim, levanta-se o caneco.

Em 1990, ano que marcou a primeira conquista corintiana do Nacional, o meia Neto foi o protagonista. Foi dele os principais gols nas fases decisivas, isso sem falar em suas cobranças de falta e escanteio. Não há um único torcedor alvinegro que não tenha certeza: sem o camisa 10 naquele Brasileirão não haveria chance de título.

Adriano dá dois passes de letra em treino do Corinthians

Oito anos mais tarde, foi a vez de Edilson, o popular capetinha. Com velocidade, explosão e frieza impressionantes, o atacante foi um dos principais responsáveis pelo segundo título corintiano. Mesmo com inúmeros craques ao seu lado, o camisa 10 se destacou, ao não se esconder nos momentos decisivos.

E assim, da mesma forma, que Edilson brilhou na competição seguinte, que marcou o terceiro título brasileiro do Timão – segundo consecutivo. Com o mesmo número nas costas, o atacante voltou a mostrar poder de decisão e, com sua experiência, ajudou Marcelinho, Ricardinho, Luizão & Cia.

– Eu tinha tranquilidade no momento de colocar a bola para dentro do gol. Isso sempre foi uma característica que eu tive. No Corinthians, não seria diferente – lembrou Edilson, ao LANCENET!, quando visitou a delegação do Timão em novembro do ano passado, antes do jogo contra o Vitória.

Em 2005, foi a vez da camisa 10 ser protagonista mais uma vez. Só que sendo vestida por um argentino. Carlitos Tevez não apenas foi o artilheiro da equipe no tetracampeonato, como ostentava a braçadeira de capitão e terminou como o craque daquela competição.

Quatro títulos, quatro participações decisivas dos jogadores que vestiam a camisa 10 do Timão. Na briga pelo penta, Adriano terá a incumbência de manter a sequência positiva no Brasileiro. A história está aí. Basta o Imperador cumprir o papel de protagonista e ajudar na conquista do pentacampeonato.

Rodízio de camisas 10 nos últimos anos

A utilização da numeração na camisa dos jogadores de futebol começou no ano de 1949. Desde então, o Corinthians teve inúmeros jogadores com a 10 nas costas. Ao fazer um levantamento de todos eles, percebe-se que a quantidade aumentou muito nos últimos anos.

Entre o início da década de 60 e o começo dos anos 90, por exemplo, Carbone, Rivelino, Adãozinho, Palhinha, Zenon e Éverton foram os principais representantes da camisa 10 do Timão. Só cinco jogadores.

De 2005 para cá, o rodízio de jogadores aumentou de maneira considerável. Tevez, que chegou ao Parque São Jorge em dezembro do ano anterior, foi o primeiro. Na sequência, vieram Amoroso, Willian, Ailton, Acosta, Douglas, Defederico, Danilo e Bruno César. Ou seja, em apenas seis anos, nada menos do que nove usaram a camisa 10.

Adriano: novo talismã da camisa 10 pelo penta

Fonte: Lance Net

Enviado por: Blog Aqui é Coringão

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes
veja mais fechar

Mais notícias

Site aceita apostas no futuro de Tevez, e Corinthians é bem cotado

É possível apostar em qual será o próximo clube de Carlitos Tevez, ou então tentar adivinhar qual será a próxima atitude do imprevisível italiano Mario Balotelli.