P. André vê falta de entrosamento com Guerrero, mas valoriza homem de área

Guerrero disputa com Romarinho vaga no time titular para o duelo contra o Vasco

Guerrero disputa com Romarinho vaga no time titular para o duelo contra o Vasco

Foto: Léo Pinheiro/Terra

O atacante Emerson voltou a desfalcar o Corinthians no treino coletivo desta quinta-feira no CT Joaquim Grava. O jogador fez trabalho separado do grupo, pois ainda sente dores no tornozelo esquerdo após torção na semana passada. Na atividade desta quinta-feira, Romarinho foi o substituto e começou como titular - assim como aconteceu no empate sem gols com o Bahia no domingo, em Salvador. Porém, Paolo Guerrero entrou no lugar do companheiro e formou dupla com Jorge Henrique na parte final do treino.


Contratado para fazer a função de pivô da equipe, como gosta de frisar Tite, Guerrero ainda não está entrosado com os novos companheiros. Contratado no final de janela de transferências internacionais, em julho, o peruano esteve em campo duas vezes com a camisa da equipe alvinegra: contra o Cruzeiro na quarta-feira da semana passada e no domingo, quando entrou no lugar de Romarinho no decorrer do jogo contra o Bahia. O zagueiro Paulo André reconheceu a falta de adaptação, mas ressaltou a importância de contar com um homem de área no time.

'É sempre bom ter um homem de área, finalizador. Dá para perceber que a gente não sabe onde ele gosta de receber a bola. Tem essa dificuldade no início, mas a cada treino a cada jogo vai ser um pouco melhor. Romarinho, quando joga enfiado, também é perigoso', declarou Paulo André após o término das atividades desta quinta-feira no CT Joaquim Grava.

Guerrero chegou para resolver o problema da falta de gols dos centroavantes do clube de Parque São Jorge desde a aposentadoria de Ronaldo, no início de 2011. Contratado após a eliminação da Libertadores, Liedson chegou a resolver no ano passado, quando foi o artilheiro do Campeonato Paulista e o principal goleador do time na campanha do título brasileiro. Porém, nesta temporada, teve um desempenho ruim e o contrato que venceu na terça-feira não foi renovado. Adriano - já fora do clube - e Elton também não corresponderam as expectativas.

Assim, Emerson passou a atuar como homem de referência e funcionou na partida mais importante do ano, quando marcou os dois gols da vitória sobre o Boca Juniors, no dia 4 de julho, que garantiu o título da Copa Libertadores. Também com características de segundo homem de ataque, Romarinho teve bom início pelo Corinthians. Em seu primeiro jogo como titular, marcou os dois gols da vitória de virada do time reserva sobre o Palmeiras no Pacaembu. Na partida seguinte, entrou no lugar de Danilo e marcou o gol de empate contra o Boca em La Bombonera no segundo toque na bola, no primeiro duelo da decisão da Libertadores.

E desde então, Romarinho esteve presente em sete partidas - todas como titular - e não balançou mais as redes. Paulo André minimizou o jejum da revelação do Campeonato Paulista, atuando pelo Bragantino, e ressaltou o desempenho do camisa 31. 'Temos que analisar rendimentos, por mais que não tenha feito gol depois do jogo do Boca, criou três ou quatro oportunidade de lá para cá, mas acredito que vem atuando bem. Depois de um pico, é normal se encontrar e ai sim vamos encontrar o verdadeiro Romarinho'.

Para vencer a disputa com Guerrero e começar o oito jogo seguido como titular, Romarinho depende da não participação de Emerson no treino da sexta-feira. Conhecedor da causa, pois sofre constantemente com lesões, Paulo André disse que o atacante titular precisa de cuidados especiais e que não terá a mesma intensidade dos companheiros mais jovens em treinos. 'Eu, com 28 anos estou precisando de cuidados especiais, imagina ele, com 34. Com certeza ele não vai treinar como Ralf e Paulinho, mas vai estar 100% nos momentos decisivos. (Ele) faz falta. Espero que se recupere logo', completou o zagueiro.

No domingo, o Corinthians viajará para o Rio de Janeiro para enfrentar o Vasco, às 16h (de Brasília), em São Januário, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro . A partida marca a revanche das quartas de final da Copa Libertadores, quando o time paulista eliminou o rival com um gol do volante Paulinho aos 42min do segundo tempo da partida de volta, disputada no Pacaembu. As equipes também disputaram até a última rodada o título nacional em 2011, com vantagem mais uma vez para o clube de Parque São Jorge.

Fonte: Terra

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes
veja mais fechar

Mais notícias

Felipão revela que torceu por Timão e exalta superação no Palmeiras

O técnico Luiz Felipe Scolari revelou nesta quinta-feira que torceu pelo título do Corinthians na conquista da Copa Libertadores da América.