Corinthians tem esperança de livrar Emerson de pena no STJD

Emerson, do Corinthians, será julgado no STJD 

Emerson, do Corinthians, será julgado no STJD 

Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com

O técnico Tite e o atacante Emerson ainda podem virar problema no Corinthians para o clássico contra o Palmeiras, domingo, no Pacaembu. Expulsos pelo árbitro Péricles Bassols na partida contra o Atlético-MG, ambos serão julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva nesta sexta-feira. O Sheik é quem corre risco maior de gancho, mas o diretor adjunto de futebol alvinegro, Duílio Monteiro Alves, tem esperança na liberação do atleta.

'Nosso departamento jurídico está trabalhando nisso e, dependendo da pena aplicada, o Corinthians deve entrar com pedido de efeito suspensivo ou recorrer da pena. Vamos aguardar amanhã (sexta) para saber o que será feito', afirmou.

Ao ser expulso, Sheik ainda xingou o árbitro de 'ladrão' e 'safado', segundo relato na súmula. Por isso, Bassols também deve ingressar contra o atacante na Justiça comum. 'Estamos preparando a petição e vamos pedir a indenização por dano moral', informou o presidente da Associação Nacional dos Árbitros (ANAF), Marco Antonio Martins, à rádio Globo.

No STJD, Emerson corre risco de ser suspenso por até 20 jogos, enquanto Tite pode pegar gancho de seis partidas. Enquanto o atacante e o técnico vivem a expectativa do julgamento, os peruanos Ramirez e Guerrero estão fora do clássico.

Ambos retornaram da seleção peruana lesionados e foram vetados pelo departamento médico corintiano. O meio-campista reclama de dores na coxa esquerda e, por isso, precisará de um tempo de recuperação.

Já Guerrero estava com uma lesão no tornozelo esquerdo quando se apresentou à seleção e conseguiu se recuperar. Porém, no duelo contra a Argentina, o atacante teve um problema no tornozelo direito.

Fonte: Gazeta Esportiva

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes
veja mais fechar

Mais notícias

Corinthians espera atingir área de conforto para renovar com Tite

A diretoria do Corinthians não quer aguardar até o fim do ano para iniciar as negociações para renovar o contrato com o técnico Tite.