PolitiCorinthians: A Saga Das Propagandas Eleitorais

Esse título poderia ser muito positivo, se partíssemos do belo significado que a palavra política tem:

política
po.lí.ti.ca
sf (gr politiké) 1 Arte ou ciência de governar. 2 Arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados. 3 Aplicação desta arte nos negócios internos da nação (política interna) ou nos negócios externos (política externa). 4 Orientação ou métodos políticos


Sim, poderia se tratar de algo grandioso, da arte de organizar uma nação fiel...

Mas não, infelizmente o trocadilho no título vem justamente trabalhar a percepção negativa que essa palavra incorporou com o passar dos anos, graças as inúmeras e infelizes atitudes do bicho homem.

Essa palavra de essência tão inteligente virou, para muitos, sinônimo de falta de ética, desconfiança, mutreta, corrupção, benefício a qualquer custo, enfim, daí pra baixo e para muita gente, basta ouvi-la para desencadear um enjoo, um nojo, um asco.

Pois bem, assim também começo a me sentir ao me deparar com o péssimo nível das propagandas das chapas concorrentes nas eleições do SCCP. A chapa Renovação & Transparência, da situação, critica nas redes sociais o candidato da oposição, lembrando que o tal foi o principal responsável pela contratação do amado, venerado e corinthiano Paulo Nunes, que por sua vez, na chapa Pró-Corinthians, denuncia nas entrelinhas que há algum esquema por trás da negociação do craque, fenômeno, monstruoso e matador Pato... E assim segue a disputa pelo poder do clube...

Não bastasse isso, é evidente a estratégia política de explorar a imagem de formadores de opinião, como temos visto nas últimas eleições no Brasil (Dilma e Haddad eleitos com uma forte contribuição da imagem do Lula... Aécio na tentativa de converter votos com a imagem do 'fenômeno'... Ambos os partidos trazendo celebridades nas propagandas etc). Não é um bom sinal quando a presença de outros elementos na campanha é mais importante e decisiva do que o próprio político, claramente em um movimento que tem a intenção de valorizar, ou ao menos tentar valorizar, o candidato e sua chapa. Da chapa da situação, Renovação & Transparência, recebo mensagens com a foto do 'Lula do SCCP '(não é nem uma crítica e nem um elogio, apenas uma comparação), Andrés Sanchez e, em uma ocasião, fui impactado por um e-mail que promete a volta do 'fenômeno' para o clube, não como jogador, mas como personalidade que contribuirá com o desenvolvimento do marketing. A Pró-Corinthians usa de estratégia semelhante, também enviou um material com a foto e o apoio de Paulo Garcia, que desistiu da disputa, mas aparece como fiel cabo eleitoral da chapa da oposição. Além disso, recebi até uma imagem do Gobbi de camiseta verde, aliás parece até uma montagem, numa tentativa de atacar a chapa da situação. A questão é que Paulo Garcia tem muito menos visibilidade e força para formar opiniões do que os citados anteriormente.

Conversando com o Daniel Keppler, descobri que o Santos FC, clube que teve uma eleição bem tumultuada, fez alguns debates com transmissão na TV inclusive. Acho que o SCCP deveria pensar em alguma iniciativa parecida, que permitisse os candidatos falarem mais sobre suas propostas e convicções, o que deixaria o associado e os torcedores em geral com mais informações, facilitando a decisão de qual chapa escolher para a gestão do Timão. De repente até teve algo, mas se teve, não fui impactado.

Enfim, as eleições ocorrem amanhã...


Meus desejos? Abaixo:

. Que ela não destrua amizades como as eleições de 2014;
. Que a chapa vencedora faça o melhor para o clube;
. Que a chapa vencedora gaste menos tempo com politicagem e mais com atitude, atendendo às necessidades dos associados, dos torcedores e contribuindo para um time competitivo;
. Que não cause nenhuma crise por conta da disputa e do resultado;
. Que todos os interessados na evolução do SCCP participem ativamente e não fiquem escondidos atrás de grupos políticos;
. Que os amigos que participam ativamente das eleições consigam fazer um ótimo trabalho e façam valer seus valores e ideais;
. Que a vida política do clube seja cada vez mais saudável, mais inteligente e menos alimentada pelas boatarias e rachas entre grupos;
. Que contem comigo para sugestões, ideias e para o que estiver ao meu alcance.

Obs: embora eu não viva muito de perto a vida política do clube e não tenha apoiado nenhuma das chapas, caso votasse, provavelmente escolheria a chapa da situação, mas isso não significa que tem meu apoio, identificação e/ou total confiança, seria somente por uma questão de preferência, ou então da falta dela... E ainda no tema das propagandas, recebi muito mais material inteligente do que material apelativo.

Por um Corinthians saudável e com cabeças pensantes trabalhando em prol do clube!

Por: Daniel Keppler

Blog do Daniel Keppler

Por Daniel Keppler

Daniel Keppler, 25 anos, corinthiano desde sempre; acompanha as notícias do Corinthians todos os dias e decidiu criar um blog para opinar sobre o que acontece no time de coração

Comente o post de Daniel Keppler

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes