O pecado de não definir a partida.

São 16 pontos ganhos e o Corinthians chega antes da parada da Copa do Mundo no G4, porém mais uma vez o time vacilou e deixou escapar a vitória. Pontos preciosos e que poderiam ter deixado o Corinthians na liderança e com uma certa folga se não fosse tão descuidado.

Mano na coletiva lamentou os pontos perdidos e se esquivou de explicar os motivos do time recuar ao estar a frente no placar.

'Não queria que a equipe recuasse, por isso coloquei um meia de força para tentar arrastar essa bola e chegar na frente. Esteve no pé do Zé Paulo a definição do jogo. E talvez aí vocês me diriam que eu fui fantástico e mexi bem, mas não aconteceu', disse Mano. 'É uma equipe muito nova. As vezes ainda não sabemos como nos comportar. Faltou um pouco de maturidade da equipe para definir', completou tentando se justificar.

Parte da torcida blinda o treinador por conta da mudança no começo da temporada e da chegada de reforços. Apesar da proteção, nota-se que o time perde rendimento na etapa final e que as substituições feitas nos últimos 20 minutos são fatais para o resultado da partida.

É sim, culpa do Mano. Ele treina, ele que escala, ele que define. O time não pode ser covarde após fazer o resultado e esperar que o árbitro apite logo o fim de jogo. O Corinthians precisa de um líder, de alguém com cérebro e principalmente culhões.

Agora teremos a parada da Copa. Treinamentos? Amistosos? Momento de fazer uma pré-temporada? Nada, vão dar férias ao elenco. Sensacional, não?

Ah sim, só pra constar, o ticket médio dessa partida foi de R$ 70. O administrador da arena quer que fique em R$ 100, afinal de contas o prometido naming rights, ao que parece, ficará na promessa mesmo. E quem paga a conta? Pois é.

Por: Vertebrais FC

Blog do Marcelo Lima

Por Marcelo Lima

Marcelo Lima, 37 anos, empresário. Comenta sobre bastidores do Corinthians, estádio e outros assuntos fora de campo

Comente o post de Marcelo Lima

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes