Guardando as cornetas e apoiando como sempre #VaiCorinthians



O campeonato aproxima-se do seu final. Estamos todos exaustos, mas cheios de esperanças. Entre tapas e beijos, fomos do céu ao inferno elogiando e criticando, mas, na hora H, nunca deixamos de apoiar o time, mesmo quando ele não jogou bem. Nessas ocasiões, sempre esperamos o jogo acabar para apontar os erros, criticar o técnico, os jogadores, o preparo físico, a diretoria e quem mais merecesse. Em nossos espaços virtuais, não poupamos ninguém da crítica merecida e, às vezes, no calor de uma derrota, até com mais veemência do que o necessário. Mas, nos 90 minutos e seus acréscimos, lá estava a Fiel Torcida cantando, dançando, pulando, incentivando...

Virtualmente, demitimos e contratamos técnicos, colocamos jogadores na reserva, cobramos empenho, raça, garra e determinação. Mas, também, elogiamos, aplaudimos, apoiamos e incentivamos. Tanto que no final de alguns jogos, com os nervos em frangalhos, sentíamo-nos tão cansados e exaustos como se tivéssemos entrado em campo e corrido os 90 minutos. Com licença de uma das nossas torcidas organizadas, podemos afirmar que realmente fomos, e somos, a camisa 12. Indubitavelmente, demos a nossa contribuição para o time chegar onde chegou.

Agora só faltam dois jogos e só dependemos de nós. Embora com o time todo a disposição, têm jogadores exaustos e baleados, jogadores sem férias, vindos de contusões e vindos de cirurgia. Também não temos um elenco de craques, de galáticos, de grandes estrelas brilhando no firmamento do futebol. Nosso técnico também não é nenhuma sumidade, é visto como retranqueiro e tímido demais, não ostenta grandes títulos, embora seja um trabalhador esforçado e responsável. Mas, já vencemos campeonatos com elencos sem craques, em que a raça dos jogadores fez a diferença, com times de operários guerreiros bem como com técnicos de menor qualidade que o atual.

Temos que nos lembrar que foi com este time e com este técnico, e com suas limitações, que lideramos quase todo o campeonato e que chegamos ao seu final, dependendo só de nossas próprias pernas e pulmões. Por isso, afirmo que este time tem qualidades maiores que as de seus adversários, pois foi capaz de superá-los. Tem algo maior que a técnica, que o esquema tático e que as condições físicas de alguns jogadores, que insistem em jogar no sacrifício para ajudar o time ser campeão. Uma prova disso foi que domingo, no momento do sufoco, os gols saíram da cabeça do exausto Liedson sem férias, com o joelho esquerdo recém operado e quase sem cartilagem e dos pés do gordo, fora de forma e sem ritmo Adriano, em passes do Alessandro e do Émerson, ambos sem condições ideais. Na hora do 'vamo vê,' valeu o esforço, a garra, a determinação.

Uma força maior parece emergir, reabastecendo as energias combalidas e, nos instantes finais, tal qual Fenix renascida das cinzas, a força mosqueteira se faz presente, evitando o pior. Quando não, nosso adversário também tropeça e voltamos a respirar aliviados. Sorte? Não acredito. Predestinação? Sou mais pelo livre arbítrio. O que será então? É a força do pensamento de toda uma Nação, capaz de transmitir toda a energia necessária à busca da vitória. Para o pensamento não existe barreira e onde quer que o time jogue, mais de 30 milhões estão antenados, torcendo, vibrando, jogando junto. Sabemos das nossas deficiências e que muita coisa precisa mudar para o próximo ano. Mas, agora não é hora de discutir reforços nem transferências, agora não é hora de questionar nem de cornetar, mas sim de nos unirmos numa corrente de vibrações, apoio, confiança e esperança. É a hora da superação, inclusive de nossas implicâncias e desconfianças. É com esse grupo que chegamos até aqui e será com ele que poderemos ganhar o título. Não há tempo para mudanças, apenas para ajustes pontuais. Chegou a hora do sprint final, portanto, de recarregar as baterias e cabe a nós, Fiel Torcida, mais uma vez, o papel de apoiar, empurrar e incentivar. E isso, ninguém sabe fazer melhor do que nós. Eis uma amostra.



Créditos e fontes de imagens
youtube.com
lunaticosfc.com.br
flogao.com.br
fotolog.com
fotolog.com
youtube.com

Por: Maria Angélica

Blog do Maria Angélica

Por Maria Angélica

Maria Angélica de Oliveira Nascimento, professora aposentada, nascida em 19/02/1941. Primeira corinthiana de uma família de palmeirenses e sãopaulinos. Maloqueira, sofredora, graças a Deus e uma louca do bando. O blog é mais um espaço para os corinthianos de coração expessarem a sua opinião.

Comente o post de Maria Angélica

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes