Corinthians não marca gols de falta há um ano

Ana Paula Araújo

Engenheira de formação, mas corinthiana de alma. Deixei a profissão para fazer parte dessa família desde 2013.

ver detalhes

Corinthians não marca gols de falta há um ano

Coluna da Ana Paula Araújo

Opinião de Ana Paula Araújo

3.4 mil visualizações 129 comentários Comunicar erro

Corinthians não marca gols de falta há um ano

Neto e Marcelinho foram exímios cobradores de falta no Corinthians

Foto: Divulgação

Segundo levantamento feito pelo jornalista Diego Salgado, para o UOL Esportes, e baseado no Almanaque do Timão, Neto e Marcelinho balançaram as redes defendendo a camisa do Corinthians em 75 oportunidades apenas com gols de faltas.

O Xodó da Fiel esteve no Corinthians por cerca de seis temporadas e, nesse período, marcou 24 gols de falta. Foi o principal jogador na campanha do primeiro título nacional corinthiano, tendo nas bolas paradas sua principal jogada.

Marcelinho Carioca foi outro especialista em faltas que passou pelo Parque São Jorge. Cobrança na entrada da área era meio gol para o Corinthians. Quem não se lembra do seu ritual antes de mandar aquele chute indefensável para os goleiros rivais? Bons tempos! O Pé de Anjo marcou 51 tentos de falta com a camisa alvinegra.

De lá pra cá, o Corinthians contou ainda com nomes que se faziam perigosos nesse quesito. Alex e Jadson foram atletas fundamentais em campanhas vitoriosas que contaram com gols de falta importantíssimos. Mas é inquestionável que os gols oriundos de cobranças diretas estão cada vez mais escassos. E isso não restringe ao Corinthians, mas ao futebol brasileiro em geral.

O último gol de falta marcado pela equipe do Parque São Jorge foi no dia 15 de agosto de 2018, contra a Chapecoense. Foi justamente Jadson que anotou o tento. Um ano sem gols de bola parada.

O meia chegou no Corinthians em 2014, na troca envolvendo o atacante Pato. Naquele tempo, o jogador – corinthiano assumido – logo caiu nas graças da torcida e se mostrou matador no quesito faltas, além da bolas paradas em geral, como pênaltis e cobranças indiretas. Em 2015, foi ainda mais importante na campanha do hexa.

O jogador saiu e, quando voltou, nunca mais foi o mesmo nos tiros livres diretos. É fato que a idade pesa e os atletas em geral vão diminuindo naturalmente o ritmo até de treinos, para evitar lesões.

O Brasil vive momento em que se dedicar a aperfeiçoar faltas após as atividades rotineiras nos CTs tornou-se algo considerado perigoso pelos os profissionais de saúde dos clubes. Muitos acham o esforço um gatilho para lesões e, por isso, têm limitado ou até impedido que atletas lapidem o talento.

Sornoza chegou para assumir o posto de batedor oficial do Corinthians, mas, apesar das assistências, o meia não anotou seu primeiro gol de falta com a camisa alvinegra.

Decadência de gols de falta do Corinthians nos últimos anos

Decadência de gols de falta do Corinthians nos últimos anos

Montagem/Meu Timão

No gráfico acima, podemos notar a disparidade entre Marcelinho, Neto e um elenco inteiro por uma década. Marcelinho, apenas em 1996, superou os gols de faltas marcados pelo Corinthians nos últimos dez anos. Neto, por sua vez, marcou dez vezes em cobranças diretas apenas em 1991.

Números que não mentem.

O futebol evolui e muitos avanços são alcançados em termos de recuperação mais rápida de lesões, mas o preço para que estas sejam evitadas, enfraquecem o espetáculo e o torcedor é quem perde.

Uma pena!

Veja mais em: Jadson e Ex-jogadores do Corinthians.

Coluna da Ana Paula Araújo

Por Ana Paula Araújo

Engenheira de formação, mas corinthiana de alma. Deixei a profissão para fazer parte dessa família desde 2013.

O que você achou do post da Ana Paula Araújo?