Corinthians x Cruzeiro

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrenta agora o Cruzeiro

Acompanhe ao vivo
Por que o Fiel Torcedor ainda não é o primeiro programa de sócios-torcedores do Brasil?

Ana Paula Araújo

Engenheira de formação, mas corinthiana de alma. Deixei a profissão para fazer parte dessa família desde 2013.

ver detalhes

Por que o Fiel Torcedor ainda não é o primeiro programa de sócios-torcedores do Brasil?

Coluna da Ana Paula Araújo

Opinião de Ana Paula Araújo

4.3 mil visualizações 73 comentários Comunicar erro

Por que o Fiel Torcedor ainda não é o primeiro programa de sócios-torcedores do Brasil?

A Fiel tem potencial para tornar o Corinthians o clube com maior número de sócios torcedores do mundo

Foto: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Sempre que penso em uma pauta para este meu espaço aqui, no Meu Timão, tento trazer alguma dúvida da torcida que frequenta o site para cá. Dessa vez resolvi falar um pouco mais do Fiel Torcedor.

Me peguei questionando, portanto, o porquê do nosso programa de sócios não ser o primeiro do Brasil.

Hoje, o Corinthians disponibiliza três opções para o torcedor: Minha Cadeira, Minha História e Minha Vida. Cada um possui benefícios diferentes, que variam entre inclusão de dependentes, prioridade na compra de ingressos e até cadeira personalizada.

O plano mais caro é o Minha Cadeira. Dependendo da localização que você vai querer sua cadeira exclusiva na Arena, a mensalidade chega a R$ 360,00. O maior diferencial é que você tem sempre um lugar garantido em todos os jogos do Timão, na Arena.

O Minha História é o plano intermediário. Para o titular o valor é de R$ 48,00 e dependentes, o preço é R$ 25,00. O torcedor consegue desconto de 30% a 40% na compra dos ingressos para jogos do Timão na Arena. A preferência de compra é para todo Setor Leste.

Por fim, o plano Minha Vida é o mais barato. R$ 16,00 para titular e R$ 10,00 para dependentes. Aqui você fica na arquibancada. 20% a 30% de desconto na compra de ingressos em jogos na Arena Corinthians.

Por que a torcida corinthiana não adere em peso ao Fiel Torcedor?

Resolvi abrir uma enquete no Fórum do Meu Timão para, além de saber a proporção de quem tem e quem não tem um dos planos, descobrir o porquê da não adesão dos torcedores ao programa.

Proporção de quem tem e não tem Fiel Torcedor

Montagem/Meu Timão

De acordo com o gráfico, 64,2% dos votantes não são fiéis torcedores; 29,5% têm o plano Minha Vida; 3,9% assinam o Minha História; e 2,4% aderem ao Minha Cadeira.

Obviamente um dos maiores motivos para não adesão a nenhum dos planos é morar fora de São Paulo. Não há diferencial para torcedores de outros estados que ficam limitados a assistirem poucos ou nenhum jogo do Corinthians no ano. O deslocamento até à Arena onera o orçamento e torna inviável para a maioria.

Olha o que diz o César Costa, de Pernambuco, que respondeu a enquete:

“Eu moro em Pernambuco, ainda não me formei pra trabalhar e ter minha renda, e não vejo um plano que faça surgir o interesse em fazer para ter um benefício pelo menos uma vez ao ano. Mas o principal motivo é o grande nível de falta de credibilidade no sentido de honestidade no clube".

O Phillipe Dutra, de Uberaba, diz:

“Não sou porque moro em Minas Gerais e não existe benefício ou facilidade alguma para valer a pena. Mora a 500 km de São Paulo, seria um gasto pesado pra assistir um jogo.”

Os leitores do Meu Timão reclamam muito também por não terem a transparência necessária da parte do clube.

O Rodrigo Luni resumiu bem o sentimento de grande parte da torcida:

“Eu não sou (Fiel Torcedor). Eu gostaria de ser, mas gostaria de ter a certeza que o dinheiro está sendo investido no Corinthians ou na Arena. Mas as dívidas somadas a falta de credibilidade e mentiras de que estão sendo pagas as contas no clube é o que me desencoraja a ser sócio. Gostaria que houvesse TRANSPARÊNCIA do que está acontecendo com o dinheiro lá dentro do clube primeiro, é o mínimo que o clube tem que ter de compromisso com o seu torcedor".

Quem lidera o ranking com maiores sócios torcedores do Brasil?

O programa de maior sucesso atualmente no Brasil, segundo O Movimento por um Futebol Melhor, é o do Internacional. Veja o ranking do mês de maio deste ano.

Ranking maiores sócios torcedores do país

Montagem/Meu Timão

O clube gaúcho disponibiliza quatro tipo de planos.

  • Campeão do Mundo tem destaque na aquisição do ingresso com 50% de desconto, podendo chegar até 75%. O valor é de R$ 50,00 mensais. Nessa modalidade o torcedor tem ainda: descontos em produtos oficiais; participação em promoções e sorteios do Clube; direito a voto nas eleições (conforme regras de estatuto); visita Colorada e Museu do Inter com 100% de desconto; Parque Gigante com descontos especiais em natação, academia e salões de festa.
  • Nada vai nos separar cobra R$ 25,00 e destaca a preferência na compra do ingresso pelo valor integral, podendo haver promoções e dar 50% de desconto. O restante segue a mesma linha do plano anterior.
  • Academia do Povo oferece ingressos a R$ 10,00 e segue no mesmo modelo de benefícios dos seus antecessores;
  • No plano Coloradinho, voltado ao público infanto-juvenil, temos: isenção nos jogos; participação em promoções e sorteios do Clube; Parque Gigante com descontos especiais em natação, academia e salões de festa. O valor é de R$ 6,25 mensais.

Olhando assim, o Corinthians aparenta dar muitos mais benefícios. A principal diferença é que todos os associados do Internacional, com exceção das crianças, têm direito ao voto no clube a partir de apenas um ano adimplência. Mas não é bem assim, além disso, eles focam em criar novos aficionados. Esse plano para os torcedores mirins é uma boa jogada para estreitar os laços desde cedo com os pequenos que passam a frequentar o clube e gozar do espaço colorado.

Cabe lembrar que o clube gaúcho é pioneiro no programa de sócios torcedores. Enquanto Corinthians deu início ao seu Fiel Torcedor em 2008, o Internacional começou com o esse estilo de fidelidade em 2003.

O modelo deles de retirar sócios da ativa difere de forma brutal do Corinthians. Enquanto o Timão já retira do seu quadro ativo torcedores com 30 dias de atraso, o Internacional espera um ano. Isso mesmo, um ano. Dá talvez a possibilidade do sócio acertar as contas e voltar a usufruir dos benefícios de novo sem ficar frustrado por isso.

O clube do Sul também envia materiais promocionais aos seus associados. Revistas, gibis e muito mais.

Além disso, diferente do Corinthians, os gaúchos abrem a possibilidade para que seus sócios adentrem também no clube social. Com descontos, os torcedores colorados participam do dia-a-dia do clube e podem usufruir da infraestrutura.

Já no Timão, se você quiser frequentar o Parque São Jorge, terá que pagar outro valor. Você passaria a ser membro do clube social e só depois de cinco anos poderia votar nas eleições.

Arrecadação com sócio torcedor Corinthians x Internacional

Então vamos ao que interessa, não é mesmo? Quanto ganha cada clube com seus sócios torcedores? Não leia se quiser manter a calma!

O Internacional arrecadou em 2018, 22% de sua receita com o quadro social. Isso corresponde a mais de 60 milhões de reais.

O Corinthians divulgou por meio de seu balanço na gestão 2018, uma arrecadação de 18 milhões entre premiações e Fiel Torcedor. Confira aqui.

Se levarmos em conta então a discrepância entre o número de torcedores de ambos os clubes, a diferença fica ainda mais explícita.

Clube Número de torcedores Associados % associados Arrecadação
Corinthians 29.206.000 117.000 0,40% 18 milhões
Internacional 6.270.000 207.000 3,3% 60 milhões

O que pode melhorar no Fiel Torcedor para atrair mais torcedores?

Quando olhamos essa tabela, ficamos totalmente frustrados. Como pode um clube com uma quantidade de torcedores cinco vezes maior que outro arrecadar três vezes menos?

Algumas melhorias poderiam e deveriam ser adotadas pelos paulistas:

  • Transparências nas receitas para deixar os torcedores a par dos gastos e arrecadações do clube; credibilidade traz confiabilidade que traz novos sócios;
  • Criação de um plano específico para quem mora fora de São Paulo poder assistir de forma preferencial aos jogos em suas cidades/estados;
  • Possibilidade de voto para quem se tornar Fiel Torcedor. É claro, depois de um período x contribuindo com o clube;
  • Acesso às dependências do Parque São Jorge com desconto;
  • Tentar fidelizar desde cedo a Fielzinha através de um plano específico para as crianças, estreitando assim o laço clube/torcida;
  • Um programa de relacionamento clube/torcedor que funcione! Para fazer essa coluna liguei em dois telefones que não me atenderam. Tentei uma conversa no WhatsApp em que meu interlocutor mandou links em vez de informações diretas;
  • Mensalidade em vez de anuidade. Viraria um hábito se assim fosse.

Parece muito, e é! Isso deixa ainda mais evidente o quanto o Corinthians precisa avançar.

Mas se pensarmos politicamente, o que os dirigentes ganham com isso? Sim, para que haja mudança, os benefícios devem atingir a eles. Liberar o voto para a Fiel Torcida por quê? Se para a torcida eu não posso prometer melhorias no clube social, vou ter que investir em futebol, não é mesmo? Leia a coluna do Danilo Augusto, da semana passada. Vale a pena!

É triste ver um clube com o potencial que o Corinthians tem, desperdiçando possibilidade de usar o que há de melhor e mais forte a seu favor: a torcida.

Veja mais em: Fiel Torcedor e Torcida do Corinthians.

Coluna da Ana Paula Araújo

Por Ana Paula Araújo

Engenheira de formação, mas corinthiana de alma. Deixei a profissão para fazer parte dessa família desde 2013.

O que você achou do post da Ana Paula Araújo?