Contrariando 2018, perfil de contratações do Corinthians condiz com discurso de Carille

Andrew Sousa

22 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

ver detalhes

Contrariando 2018, perfil de contratações do Corinthians condiz com discurso de Carille

Contrariando 2018, perfil de contratações do Corinthians condiz com discurso de Carille

Carille deve ter material humano mais condizente com suas ideias

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

12 mil visualizações 63 comentários Comunicar erro

Desde que teve seu retorno confirmado ao Corinthians, Carille tem sido categórico quanto ao perfil de reforço que espera para a próxima temporada. Nesta quinta-feira, foi a vez de detalhar suas convicções no Papo Reto, programa comandado por Andrés Sanchez no canal oficial do clube.

Mais do que frisar que o mercado vai ser realista, o técnico também projetou o que quer para seu time. E a boa notícia para a Fiel é que discurso e prática estão alinhados.

Organização e entrega. Essas foram as duas palavras chaves do campeão brasileiro para definir o que espera de seus atletas no ano que está para começar. Olhando para o mercado desde que seu retorno foi cogitado, é exatamente esse o perfil que prevalece.

No meio de uma equipe desorganizada e fraca tecnicamente, Richard sobrou pela vontade. Presente em todos os cantos do campo, foi um dos grandes destaques defensivos do Brasileirão, aparecendo entre os primeiros de todas as estatísticas.

Ainda mais alinhado com o que espera Carille está Ramiro. Peça chave no título da Libertadores do Grêmio, o meio campista é completo e também se destaca pelo comprometimento tático e entrega durante as partidas - o ex-gremista já ganhou uma série de elogios do comandante.

Como dito por Andrés, parece mesmo que os nomes que estão vindo, desta vez, são indicados de fato por Fábio. Em 2018, a desconexão dos discursos de diretoria e treinador eram visíveis.

Atual campeão brasileiro, Carille parecia ter grandes aspirações para o ano seguinte, mas viu seu time ser desmanchado e uma filosofia de apostar em jovens ganhar a cena. Resultado: não utilizou grande parte das peças contratadas e deixou o clube rumo à Arábia.

Para o ano que vem, as coisas parecem mais uniformes. No radar, peças que seguem as ideias como Luan, Sornoza e o próprio Uendel, que conhece bem o clube, ainda podem chegar.

Como em sua primeira passagem, Carille parece disposto a montar um time organizado e aguerrido. Que repita a dose por completo.

Veja mais em: Fábio Carille e Mercado da bola.

Coluna do Andrew Sousa

Por Andrew Sousa

21 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

O que você achou do post do Andrew Sousa?

  • 1000 caracteres restantes