Junior Urso resumiu bem: não é 'só mais um' na lista de volantes do Corinthians

Andrew Sousa

22 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

ver detalhes

Junior Urso resumiu bem: não é 'só mais um' na lista de volantes do Corinthians

Junior Urso resumiu bem: não é 'só mais um' na lista de volantes do Corinthians

Urso foi apresentado oficialmente nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

6.4 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

Décimo reforço do Corinthians para a temporada, Júnior Urso foi apresentado oficialmente nesta terça-feira. Com boas passagem por Coritiba e Atlético-MG, o jogador chega para brigar com espaço em uma das funções mais concorridas do elenco de Carille: a de volante.

Apesar da enorme lista de concorrentes, o recém-chegado sabe qual pode ser seu grande trunfo na luta por uma vaga entre os 11: suas características.

Assim que a contratação foi ventilada, vale lembrar, uma série de alvinegros foi às redes para questionar a necessidade de um outro nome para essa posição - já falamos dessa crítica viciada e muitas vezes sem fundamento nessa coluna. Na primeira coletiva, porém, Urso teve a maior precisão possível na hora de justificar o porquê dele não ser apenas "mais um volante" na extensa lista de opções para Carille.

"Vejo como uma disputa interessante, até porque todo mundo tem uma característica diferente. Eu venho para agregar nessa situação, que de repente não sei se falta ou se não estão fazendo, que é esse rompimento das linhas, de chegar ao ataque, com força", afirmou.

Atualmente, o técnico alvinegro pode até contar vasto leque de opções, mas nem sempre a quantidade corresponde em qualidade e, sobretudo, em necessidade. Isso é bem notável nesse início de temporada. Quem é o segundo volante do time? Há um nome incontestável?

O mais perto disso parece Ramiro, que fez boa partida contra o Palmeiras. Antes do Dérbi, porém, era visível a dificuldade do jogador em executar a função - no Grêmio, afinal, atuava mais aberto, onde Carille já o testou no Corinthians.

Mesmo atuando ali, Ramiro não é esse nome de chegada ao ataque, com velocidade, imposição física e boa finalização - como Maycon fazia e, desde que saiu, ninguém cumpriu bem esse papel. As outras opções de momento são bem distintas:

  • Thiaguinho: Mesmo nas graças da Fiel por sua entrega, o jogador parece ter melhor desempenho defensivo do que ofensivo. Com a bola nos pés, apresenta dificuldade para ligar os setores e iniciar jogadas. Imaginar um time com ele e um primeiro volante como Ralf ou Richard limitaria bastante o ataque alvinegro.
  • Araos: Bastante técnico, o chileno fez grande partida contra a Chapecoense, no ano passado, ligando defesa e ataque com muita qualidade. Ainda assim, é mais lento que Urso e bem menos físico.
  • Renê Júnior: Bem com Carille em sua primeira passagem, é quem mais se aproxima de Urso por ser forte, ter qualidade de passe e boa finalização. Os problemas físicos, no entanto, o transformam em incógnita.

Dito tudo isso, não é de se assustar que, mesmo chegando por último, Urso rapidamente "fure a fila" de segundo volantes e apareça entre os titulares de Carille. Mais do que dar sua qualidade técnica já provada em território nacional, o atleta dá ao treinador uma possibilidade tática interessante e que pode ser ainda mais útil em caso de um 4-4-2 com dois centroavantes - ou até no 4-1-4-1 ensaiado no Dérbi.

Contratado como "oportunidade de negócio", por estar livre de seu contrato na China, Júnior Urso tem boas chances de acabar sendo peça essencial para uma boa temporada alvinegra. O reforço não é só "mais um volante" e pode, sim, ser "o volante" que Carille procura.

Veja mais em: Júnior Urso.

Coluna do Andrew Sousa

Por Andrew Sousa

21 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

O que você achou do post do Andrew Sousa?

  • 1000 caracteres restantes