O Corinthian-Casuals na vida de dois torcedores

Corinthian-Casuals

Aqui no Blog do Corinthian-Casuals você encontra o dia a dia do clube que originou a criação do Sport Club Corinthians Paulista.

ver detalhes

O Corinthian-Casuals na vida de dois torcedores

Coluna do Chris Watney

Opinião de Corinthian-Casuals

5.9 mil visualizações 24 comentários Comunicar erro

O Corinthian-Casuals na vida de dois torcedores

Jamie Byatt entre os dois torcedores

Foto: Corinthian-Casuals

Todos nós temos sonhos na vida. Aspirações, objetivos, metas. Algumas são mais fáceis de se conquistar, outras mais distantes. Mas o que seria da vida se não fosse assim?

Os melhores sonhos, no entanto, são aqueles que vêm de repente, e como num passe de mágica, se realizam. São os mais intensos, e os que mais tempo permanecem na nossa memória, como se nem tivessem acontecido, de uma certa forma.

Isso aconteceu com duas pessoas, em janeiro, na cidade de São Paulo. Uma oportunidade de viver uma experiência única, que surgiu rápido e foi vivenciada mais rápido ainda – e que, desse modo, foi inesquecivel. Pelo menos é o que dizem os corinthianos Danilo Oliveira (28 anos) e Arthur Niggemann (26).

Essa história começa no dia 19 de janeiro. Nessa data, desembarcava no Brasil uma delegação com 28 ingleses. Eram os membros do Corinthian-Casuals, clube inglês que herdou o legado da lendária equipe do Corinthian Team, que no século XIX e início de século XX assombrou o futebol europeu com suas exibições, inspirando clubes como o Real Madrid e a Seleção da Inglaterra a homenageá-los na cor de seus uniformes (o branco). Além disso, atuaram como verdadeiros missionários do esporte, levando o futebol a nações como a África do Sul, os EUA e o Brasil – onde, em 1910, inspiraram cinco operários a fundar um clube chamado Sport Club Corinthians Paulista, atualmente um gigante do futebol, bicampeão mundial.

Corinthianos de alma e coração, Arthur e Danilo sabiam dessa visita, pois seguem o Corinthian-Casuals nas mídias sociais – assim como mais de 150 mil outros torcedores, a grande maioria brasileiros. Números maiores que muitos clubes grandes do Brasil, por sinal. “Comecei a seguir o Casuals como curiosidade, mas sempre me interessei em saber mais dessa ligação entre os dois times”, revelou Arthur. Danilo, por sua vez, tem um gosto em comum com muitos outros torcedores: a camisa “pink & chocolate” dos ingleses. “Sempre gostei da camisa do Casuals”, contou.

Durante os oito dias em que permaneceram no Brasil, o clube inglês realizou muitas visitas a instituições, como o Hospital Santa Marcelina (onde conheceu o Projeto Tucca) e o KFC Chute Inicial Itaquera. No entanto, havia a vontade de se realizar algo que envolvesse o torcedor. O clube queria dividir essa emoção com os fãs. E a forma de fazer isso foi desenhada em uma ação especial: a Experiência Única Corinthiana.

Através dessa ação, o Corinthian-Casuals vendeu tickets aos seus fãs, que davam direito a ganhar 20 minutos exclusivos do documentário “Vai Corinthians – Brothers In Football” - que foi gravado durante o Brasil Tour. Mas o grande prêmio não era esse: desses tickets vendidos, dois seriam escolhidos. Seus compradores seriam convidados, então, para viverem um dia único em suas vidas, ao lado dos atletas do Casuals.

Dentre os benefícios concedidos a esses dois felizardos, estavam: conhecer pessoalmente todos os jogadores do Corinthian-Casuals no hotel antes do jogo; vestir o uniforme oficial do time; ir com a equipe até a Arena Corinthians dentro do ônibus oficial; ficar com o time do Corinthian-Casuals dentro do vestiário antes do jogo; ouvir o técnico falando com os jogadores antes do jogo; ganhar ingressos VIP para o histórico amistoso realizado na Arena Corinthians, contra a equipe do Parque São Jorge, no dia 24 de janeiro; e ser entrevistado para o filme oficial da história do Corinthian: "Vai Corinthians; Brothers in Football".

Para Arthur, era a chance de ir na partida, pois não havia conseguido comprar o ingresso a tempo. “Infelizmente, não (iria ao jogo) Tinha uma viagem marcada para a parte da tarde e os ingressos mais baratos para sócio torcedor tinham acabado. Ia acompanhar pela TV apenas”. Já para Danilo, era a chance de realmente de viver o Corinthians por um dia. “Iria no jogo, sem dúvidas. Mas um amigo meu compartilhou o post que falava sobre a promoção em um grupo do Corinthians. E era um grande prêmio: fazer história pelo Corinthians e com o Corinthian-Casuals.”

Ambos não quiseram contar somente com a sorte e deram uma “forcinha”: cada um comprou 10 tickets. Mas foi Danilo quem viu primeiro o post no Facebook, publicado exatamente às 00h01 de sábado, dia 24, onde o atacante Jamie Byatt sorteou os vencedores. “Eu estava jogando com os amigos, no PC, e vi uma postagem dizendo "O sorteio vai ser realizado quando o Corinthian-Casuals chegar ao hotel". Passou um tempo, lembrei disso e fui conferir. Olhei o nome dos sorteados, e o meu estava: Danilo Oliveira (cadastro no site do Casuals) ai, resolvi ver o vídeo e daí só foi alegria. Falei com os amigos, liguei para pessoas, felicidade pura!”.

Já no caso de Arthur, houve uma certa “emoção extra”, pois ele só soube do resultado cerca de uma hora antes do prazo final para comparecer ao CT do Parque Ecológico do Corinthians. “Na sexta-feira acabei saindo com uns amigos e esqueci totalmente do sorteio. Não tenho costume de acordar cedo aos sábados, mas no dia 24 estava marcada uma reforma na minha casa e o barulho começou logo cedo, por volta das 8h. Às 8h30 não conseguia mais dormir e levantei para fazer algumas coisas. Quando peguei o celular, o e-mail do Casuals já estava na tela dizendo que eu tinha sido um dos ganhadores e que precisava responder até as 10h! Já pensou? Agradeço até agora por essa reforma! Desci gritando contando ao meu pai (quem me ensinou e me ensina até hoje o que é ser Corinthiano) e minha mãe sobre a promoção e que eu estaria lá com o Casuals, o Corinthians, o estádio... em seguida liguei para minha namorada que também não acreditava que eu tinha sido um dos ganhadores!”

Mas tudo deu certo para ambos, e lá estavam os sorteados às 10 horas, para encontrar os atletas e começar a vivenciar a Experiência Única. “Fomos convidados para conhecer a estrutura interna do CT. Ali, começou uma série de acontecimentos em que eu, ou olhava para o Danilo ou olhava para algum lugar diferente para tentar entender se realmente aquilo estava acontecendo”, revela Arthur. Ele continuou a relatar: “O time do Casuals nos recepcionou com uma simpatia sem tamanho e fora do comum para jogadores de futebol. Ganhamos uma camisa do time e embarcamos no ônibus rumo à Arena Corinthians. Lá, quando vi, estava dentro do vestiário do visitante! Junto aos jogadores, tirando fotos, tentando entender se era de verdade! Realmente, o tratamento era sensacional por parte dos jogadores. Depois, passamos por uma série de corredores da Arena e quando vi estava no gramado sagrado do estádio.”

Eles ainda tiveram a oportunidade de ver, de perto, os jogadores do Corinthians, e pra fechar a experiência com chave de ouro, entraram no gramado para ouvir os hinos nacionais com os atletas. “Foi um momento único, inesquecível”, segundo Arthur. “Ainda não tenho palavras para descrever aquele omento”, completou Danilo.

E dessa forma, o Corinthian-Casuals atingiu seu objetivo: proporcionar uma experiência que os fãs pudessem trazer em seus corações para toda a vida. Acreditamos, realmente que Arthur e Danilo representaram, naquele 24 de janeiro, uma nação que conta com outros 35 milhões de loucos. Pois o corinthiano não torce apenas por um time: ele defende um legado, uma alma corinthiana, uma chama que se acendeu em 1882 e nunca vai se apagar. O Corinthian Spirit!

Agradecemos ao Danilo e ao Arthur pelas entrevistas que possibilitaram a realização dessa matéria. Esperamos contar com seus apoios, sempre!

Coluna do Chris Watney

Por Chris Watney

Jogador do Corinthian-Casuals desde 1999, Chris esteve na passagem do clube aqui no Brasil em 2001. Hoje Chris também trabalha como diretor comercial e de marketing do Corinthian-Casuals.

O que você achou do post do Chris Watney?