Como o time feminino do Corinthians pode ajudar a modalidade inteira fora de campo

Giovana Duarte

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero, 23 anos e redatora do Meu Timão. Apaixonada, de alma e coração, por esportes e pelo Corinthians.

ver detalhes

Como o elenco feminino do Corinthians pode ajudar uma modalidade inteira fora das quatro linhas

Coluna da Giovana Duarte de Oliveira

Opinião de Giovana Duarte

3.6 mil visualizações 29 comentários Comunicar erro

Como o elenco feminino do Corinthians pode ajudar uma modalidade inteira fora das quatro linhas

Elenco feminino proporcionou um destaque incrível à modalidade

Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Não é segredo pra ninguém que o Corinthians feminino é a equipe do momento. Desde 2016, a equipe tem sido uma referência na modalidade dentro de campo. Os sete títulos conquistados em quatro anos demonstram bem o que esse time pode fazer dentro das quatro linhas, mas fora delas o trabalho também é impressionante.

Neste sábado, o time feminino ganhou um patrocínio exclusivo para a temporada 2021. Apesar de não ser uma coisa inédita, a chegada da TellVoip Group mostra como um planejamento bem feito não reflete somente em títulos, mas em confiança de novas marcas buscarem o futebol feminino como forma de investimento.

O ótimo trabalho que já vinha sendo feito pela diretora Cris Gambaré na modalidade parece ganhar um destaque ainda maior com a chegada de Colagrossi. O superintendente de marketing do clube não escondeu que, já nesta temporada, confia que a equipe feminina "ande com as próprias pernas".

A conta é simples, mas o trabalho é longo. O planejamento levou a equipe aos títulos e, consequentemente, uma posição de destaque na modalidade que aproximou a torcida da equipe feminina. Isto pode render frutos financeiros ao Corinthians neste momento e, a longo prazo, deve ser um dos fatores que ajudará o futebol feminino ter o destaque que, quem acompanha a modalidade, sabe que é merecido.

É claro que a briga não é só do Corinthians ou das atletas que hoje compõe o elenco de Arthur Elias. Muitas ex-jogadoras já brigaram, como a treinadora da equipe de base do Timão, Daniela Alves*. E outras, que estão hoje em atividade, seguem na luta para tornar o futebol feminino uma modalidade querida e que deixe de vez a sombra do futebol masculino.

*Daniela Alves é ex-jogadora de futebol e dona de duas medalhas olímpicas, vice-campeã do Mundo em 2007 e campeã dos jogos Panamericanos no mesmo ano. A treinadora comandará a equipe Sub-18 no Brasileirão Feminino, que tem início na próxima terça-feira. O primeiro adversário do Timão é o rival São Paulo.

Veja mais em: Corinthians feminino e Patrocinador do Corinthians.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna da Giovana Duarte de Oliveira

Por Giovana Duarte de Oliveira

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero, 23 anos e redatora do Meu Timão. Apaixonada, de alma e coração, por esportes e pelo Corinthians.

O que você achou do post da Giovana Duarte?

x