Mancini ganha uma peça interessantíssima pra escalação do Corinthians

Lucas Faraldo

Editor e apresentador no canal do Meu Timão no YouTube

ver detalhes

Mancini ganha uma peça interessantíssima pra escalação do Corinthians

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Análise de Lucas Faraldo

91 mil visualizações 116 comentários Comunicar erro

Mancini ganha uma peça interessantíssima pra escalação do Corinthians

Mancini ganha um reforço nível de seleção com chegada de Jemerson ao Corinthians

Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Cássio, Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos; Xavier. O Corinthians de Vagner Mancini tem uma defesa interessantíssima para o segundo turno do Brasileirão e quem sabe para um restante de Copa do Brasil.

Os quatro primeiros disputaram vagas na Seleção de Tite para a Copa do Mundo de 2018 em algum momento (e os dois primeiros conseguiram). E Xavier, hoje com 20 anos, será jogador de Seleção cedo ou tarde.

Com Vagner Mancini, o Corinthians não abre mão de uma boa defesa. Com boas peças, o encaixe não parece distante. Marllon mesmo fez uma partida brilhante contra o Internacional.

Mas o destaque fica por conta dos enfim decentes reforços que chegam pra vestir a camisa e jogar. Da defesa ao ataque.

Jemerson, Fábio Santos, Cazares e Otero. Todos convocados nos últimos anos pelo menos em alguma etapa das preparações de suas seleções pra última Copa do Mundo ou pra próxima. São ótimas contratações pra resolver os problemas da temporada.

O que não apaga a gestão nada sustentável do clube, que dificulta o desenvolvimento do time:

  • Primeiro que esses ex-Atlético-MG citados assinaram contratos curtos. Todos são do Corinthians até o ano que vem (Jemerson, Cazares e Otero só até o meio de 2021). Falta proteção contra um possível mini desmanche pra próxima temporada.
  • Segundo que no atual mandato de Andrés Sanchez, o Corinthians chega a 81 (oitenta) contratações em três anos. Em exatos 1.004 dias de presidência, foram contratados 39 jogadores para o elenco principal e 42 para o Sub-23. O trabalho de Mancini é o oitavo de um técnico diferente à frente do time de 2018 pra cá. É gasto demais e planejamento de menos.

E agora?

Até pra finalizar sobre falta de planejamento, hoje está mais do que evidente quão lamentável foi a inexplicável manutenção de Coelho por tanto tempo treinando o time profissional. Inexplicável mesmo, já que a versão oficial do Corinthians sempre foi de que o clube teria um novo técnico desde a saída de Tiago Nunes. Passaram sete rodadas com uma única vitória.

Agora a torcida enfim vive tempos mais prováveis de paz. O potencial de Mancini com esse time é bom demais. Um trabalho extremamente eficiente até aqui no pouquíssimo tempo de Corinthians. Claro que com muita coisa a seguir melhorando. Jemerson, por exemplo, ajudará bastante.

Marcação parecida com a de Tite/2012: análise tática de Corinthians 1 x 0 Internacional

Veja mais em: Vagner Mancini, Contratações do Corinthians, Mercado da bola e Tite.

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Por Lucas Faraldo Knopf

Jornalista pela ECA-USP e ex-Esporte Interativo, Jovem Pan e Lance!. Hoje trabalha no Meu Timão. Autor do livro 'Impedimento - Machismo, racismo, homofobia e elitização como opressões no futebol'.

O que você achou do post do Lucas Faraldo?

x