Jadson recebe proposta milionária e oferta praticamente irrecusável do futebol chinês

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

5 milhões de euros e salário milionário devem tirar Jadson do Corinthians

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

98 mil visualizações 502 comentários Comunicar erro

5 milhões de euros e salário milionário devem tirar Jadson do Corinthians

Contrato de Jadson com o Corinthians vai até agosto de 2016

Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

O presidente do Corinthians recebeu nesta manhã, por e-mail, uma proposta do clube chinês Tianjin Quanjian pelo meia Jadson.

A proposta é oficial, e o clube do técnico brasileiro Vanderlei Luxemburgo oferece dois anos de contrato ao jogador.

O valor da transação é de 5 milhões de euros pelos 100% dos direitos econômicos.

O Corinthians tem contrato com Jadson até agosto deste ano, e possui 30% dos direitos do atleta, ficando assim com cerca de 1,5 milhões de euros na transação. O próprio Jadson divide com seus empresários os outros 70% dos direitos.

Quando da contratação do técnico Vanderlei Luxemburgo, o time se chamava Tianjin Songjian, mas a equipe foi comprada por uma gigante do setor de saúde chamada Quanjian Natural Medicine.

O nome que aparece no contrato é o da Quanjian, portanto o time já mudou de nome.

Esta empresa está investindo para tirar a equipe da segunda divisão chinesa, e não mede esforços (diga-se, dinheiro) para isto.

As diferenças entre a proposta atual e a do começo do ano passado, do Jiangsu Sainty, é que na ocasião ele seria o único brasileiro do clube. No Tianjin, além de Luxemburgo, há diversos outros brasileiros no elenco e comissão técnica.

O atacante Luis Fabiano, ex-São Paulo, acabou de ser contratado pela equipe.

Outra diferença é o salário oferecido. O Sainty ofereceu cerca de meio milhão de reais, e no Quanjian a proposta é de mais de um milhão de reais por mês.

Algo irrecusável, para um atleta de 32 anos de idade, e que espera fazer o último grande contrato da carreira.

Como o contrato de Jadson vai apenas até agosto de 2016, em fevereiro ele poderia assinar um pré-contrato com qualquer equipe e o clube brasileiro nada receberia. Pode ser a última chance do Corinthians lucrar com o meia.

A diretoria pode tentar convencer o atleta a ficar, e o lado esportivo pode falar mais alto. Um gigante que disputará a Libertadores contra uma equipe da segunda divisão chinesa.

Mas pelo lado financeiro, não há o que fazer. Apenas aguardar a decisão do jogador.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?