Presidente do Criciúma diz o preço para vender Gustavo ao Corinthians

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Presidente do Criciúma diz o preço para vender Gustavo ao Corinthians

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

134 mil visualizações 565 comentários Comunicar erro

Presidente do Criciúma diz o preço para vender Gustavo ao Corinthians

Gustavo é o artilheiro da Série B com 11 gols marcados

Foto: Divulgação - Criciúma

O Corinthians voltou a procurar um atacante para reforçar o elenco após a saída de Alexandre Pato para o Villarreal da Espanha.

Como a janela de transferência internacionais já foi fechada, restam os jogadores que atuam na Série A do Campeonato Brasileiro e ainda não fizeram sete jogos pela competição, e também os atletas da Série B.

O primeiro nome nesta lista “nacional” é o de Gustavo, 22 anos de idade, artilheiro da Série B pelo Criciúma com 11 gols marcados até agora.

Sobre o atacante Gustavo e sua chance de vir para o Corinthians, conversei com o presidente do Criciúma, Jaime Dal Farra.

Há chance de Gustavo jogar no Corinthians?

Sobre o Gustavo, houve sondagem do Corinthians sim. Falamos de valores e tudo mais, mas está só nesse nível, até porque o Gustavo está bem aqui no Criciúma. O jogador tem contrato conosco ate 2019, tem sido um jogador importante pra gente estar na quinta colocação no campeonato e a gente que continuar com ele aqui até o final do ano.

Quando aconteceu essa sondagem?

A sondagem foi agora, recente, de uma semana, dez dias pra cá.

E o valor? Por quanto o Criciúma aceita negociar?

Não se entrou em detalhes de valores. A princípio não temos a intenção de negociar. Quero manter o jogador até o final do campeonato. Se fosse negociar, seria algo em torno da multa contratual, que gira em torno de 12 milhões de reais. A princípio o Criciúma não libera, até porque ele é um ídolo. É chamado pela torcida de Gustagol. A torcida venera ele aqui, fez dois golaços no último jogo inclusive. Você liberar um jogador assim é muito complicado, porque vem muita pressão pra cima do presidente, pra todos nós. Então queremos mantê-lo no nosso elenco.

O Criciúma poderia fazer um empréstimo, nos moldes do que fez com o Lucca?

Nenhuma chance. O Lucca foi um negócio diferente. Até então o Lucca era um jogador contestado pela imprensa e pela torcida. Por esse motivo acabou negociado. O Gustavo é diferente, a gente só libera com a venda total do passe dele.

R$12 milhões me parece inviável que o Corinthians pague. É um valor pra não vender?

Sinceramente acho muito difícil que ele saia agora do Criciúma. Para o futebol brasileiro acho bem difícil. Possivelmente ele só sai daqui pro futebol do exterior. Para o Criciúma, em outras situações, a gente cedeu porque havia outros jogadores na posição, mas o Gustavo é muito importante na nossa campanha pra subir à Série A. A intenção de só liberar pelo valor da multa é justamente pra não cedê-lo.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?