Clube que lançou Gustavo abre mão de dinheiro para ver atacante no Timão

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Clube que lançou Gustavo abre mão de dinheiro para ver atacante no Timão

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

123 mil visualizações 209 comentários Comunicar erro

Clube que lançou Gustavo abre mão de dinheiro para ver atacante no Timão

Gustavo, quando defendia o CATS em 2014

Foto: Divulgação

O Clube Atlético Taboão da Serra, que lançou o atacante Gustavo aos 19 anos na Taça São Paulo de Juniores de 2014, abriu mão de receber qualquer valor para que o atleta assinasse contrato com o Corinthians.

O Taboão negociou Gustavo com o Criciúma há dois anos, mas continuou com 20% dos direitos econômicos do jogador. O clube de Santa Catarina comprou 70% e os outros 10% pertencem a um grupo de empresários.

Nesta segunda-feira, após o Criciúma aceitar a oferta do Corinthians por 35% dos direitos de Gustavo, o presidente Roberto de Andrade se reuniu com dirigentes do Taboão.

E a oferta corinthiana foi simples: não pagaria nada ao clube do interior.

O presidente Anderson Nobrega então solicitou que fosse incluída uma cláusula no novo contrato, no valor de 6 milhões de euros por 100% dos direitos de Gustavo.

O Taboão continua com os 20% que tem sobre o jogador.

Se algum clube do exterior fizer uma oferta no valor igual ou superior a estes 6 milhões de euros, o Corinthians pode:

- vender e pagar o valor proporcional ao Taboão;

- ou ficar com o atleta e mesmo assim pagar o valor proporcional ao Taboão.

Assim a equipe da região metropolitana de São Paulo garante o recebimento de 1,2 milhões de euros caso o atleta se valorize no Timão.

Uma aposta arriscada para um clube pequeno, que agora torce pelo sucesso de Gustavo no Corinthians para tentar lucrar no futuro com sua grande revelação.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?