As maiores séries invicta e de vitórias do Timão

Pergunte ao almanaque

Celso Dario Unzelte, jornalista e pesquisador, é comentarista das televisões por assinatura ESPN/ESPN Brasil, do programa Cartão Verde (TV Cultura) e professor de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero

ver detalhes

As maiores séries invicta e de vitórias do Timão

2.8 mil visualizações 47 comentários Comunicar erro

As maiores séries invicta e de vitórias do Timão

O time-base do Corinthians que ficou invicto durante 37 jogos em 1957

Foto: Reprodução/Arquivo Celso Unzelte

O Rodrigues SCCP, de Londrina (PR), quer saber quais foram as maiores séries invicta e de vitórias da história do Corinthians. Ele pergunta também quais foram as maiores sequências de derrotas e de jogos sem vencer, incluindo os empates.

Faça como ele! Nós, aqui, vamos continuar respondendo as dúvidas dos internautas do site Meu Timão sobre história, estatísticas ou qualquer outro tipo de curiosidade ligada ao Corinthians.

A base para as respostas será sempre o Almanaque do Timão, trabalho que desenvolvo há mais de 20 anos sobre todos os jogos, jogadores e técnicos do nosso time desde 1910. Ele virou livro em 2000, foi reeditado em 2005 e agora existe na forma do aplicativo Almanaque do Timão, para smartphones e tablets, que pode ser baixado (de graça!!!) tanto pela Apple Store quanto pela Google Play. Nos dias (e noites) de jogos, esse aplicativo oficial do Corinthians continua sendo atualizado on line.

CELSO UNZELTE

Celso, qual a maior sequência de jogos invictos (vitórias e empates) e qual a maior fase negativa (derrotas e empates)? E qual a sequência de glórias (apenas vitórias) e pior fase do Timão (sequência de derrotas)?

@dinholal

O recorde de invencibilidade da história corintiana ainda pertence ao time de 1957. Foram 37 jogos sem derrota, com 26 vitórias e 11 empates, entre 13 de julho (3 a 1 no Ypiranga, pelo Campeonato Paulista) e 8 de dezembro daquele ano (1 a 0 na Portuguesa, também pelo Paulista). Dois dias depois, em 10 de dezembro de 1957, uma terça-feira, o Corinthians perdeu sua invencibilidade em um amistoso, para o Londrina, no Paraná, por 5 a 3.

Contando somente os jogos do Campeonato Paulista (o que inclui um empate por 2 a 2 com o Taubaté, em Taubaté, em 16 de junho de 1957), essa série chegou a 35 partidas, com 25 vitórias e 10 empates. Valeu a posse em definitivo da Taça dos Invictos, que na época era oferecida pelo jornal A Gazeta Esportiva ao time que permanecesse o maior número seguido de jogos sem perder no Paulistão.

Taça dos invíctos

No dia 3 de novembro de 1957, o Corinthians enfrentou o Santos, no Pacaembu, precisando pelo menos empatar para igualar sua própria marca (de 25 jogos sem derrotas, que havia sido alcançada no ano anterior, 1956) e, assim, ficar com o troféu para sempre. Mesmo desfalcado de seis titulares (Idário, Cássio, Homero e Alfredo na defesa, Benedito no meio-campo e Zague no ataque), o Timão saiu na frente com um gol de Boquita. Pelé virou o jogo com dois gols, Goiano voltou a empatar mas Pelé, novamente, fez Santos 3 a 2. No último minuto, o centroavante corinthiano Paulo — que naquele dia, devido aos desfalques, jogou de lateral-direito — empatou em 3 a 3, garantindo ao Corinthians a conquista da Taça dos Invictos, que até hoje está exposta no Memorial do Parque São Jorge. Imagens desse jogo histórico podem ser vistas no youtube.

A série sem perder prosseguiu por mais dez jogos, até a derrota para o Santos por 1 a 0, na Vila Belmiro, que complicou a vida do Corinthians no próprio Campeonato Paulista daquele ano: de líder invicto até a penúltima rodada, o Timão acabou em terceiro lugar.

A maior sequência de vitórias é ainda mais antiga: 21 jogos, entre 12 de outubro de 1920 (goleada por 5 a 0 sobre o Corinthians de Jundiaí, em jogo disputado na capital) e 31 de julho de 1921 (3 a 1 no Sírio, pelo Campeonato Paulista). Só foi interrompida com um empate, 0 a 0 com o Paulistano, também pelo Campeonato Paulista, em 7 de agosto de 1921. O Timão contava com muitos jogadores que entraram para sua história, como Amílcar, Neco, Gambarotta e Tatu, das Seleções Brasileiras campeãs sul-americanas em 1919 e 1922. Mas o campeão paulista acabou sendo o Paulistano.

Já a maior fase corintiana sem vencer foi de 15 jogos (12 derrotas e 3 empates). Aconteceu bem mais recentemente, entre 28 de setembro de 2000 (derrota por 3 a 2 para o Atlético-PR, no Pacaembu, pela Copa João Havelange, o Campeonato Brasileiro daquele ano) e 21 de janeiro de 2001 (3 a 3 no tempo normal e derrota nos pênaltis por 2 a 1 para o Rio Branco-SP, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista). Tempos de Scheidt, Ávalos, Márcio Costa, Rodrigo Pontes e outros jogadores menos cotados. O Timão só voltou a sentir o gostinho de uma vitória depois de quase quatro meses: 4 a 3 no Flamengo, no Pacaembu, pelo Rio-São Paulo, em 21 de janeiro de 2001. Por fim, o maior número de derrotas seguidas foram os 10 primeiros jogos dessa mesma sequência, entre os 3 a 2 para o Atlético-PR e um 2 a 1 para o Juventude, no Pacaembu, já em 9 de novembro de 2000. Abaixo, você confere as listas de jogos de todas essas sequências, positivas e negativas.

Maior sequência de jogos invictos da história do Corinthians: 37, em 1957

Data Placar Adversário Competição Estádio

13 de julho 3 x 1 YPIRANGA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
16 de julho 2 x 1 SÃO CRISTÓVÃO F.R.-RJ Amistoso Interestadual Pacaembu
18 de julho 7 x 1 FERROVIÁRIA DE ARARAQUARA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
21 de julho 2 x 1 SANTOS-SP Campeonato Paulista Pacaembu
25 de julho 1 x 1 XV DE JAÚ-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
28 de julho 2 x 1 XV DE PIRACICABA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
3 de agosto 2 x 1 GUARANI-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
11 de agosto 2 x 1 PORTUGUESA-SP Campeonato Paulista Pacaembu
15 de agosto 1 x 0 NACIONAL-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
18 de agosto 5 x 0 LINENSE-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
21 de agosto 3 x 2 NOROESTE-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
25 de agosto 2 x 1 SÃO PAULO-SP Campeonato Paulista Pacaembu
29 de agosto 2 x 2 COMBINADO INTER-BB/BARRETOS-SP Amistoso Estadual Arnoldo Bulle
1º de setembro 5 x 1 BOTAFOGO DE RIBEIRÃO PRETO-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
7 de setembro 0 x 0 PORTUGUESA SANTISTA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
11 de setembro 2 x 2 PONTE PRETA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
14 de setembro 3 x 0 JUVENTUS-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
18 de setembro 2 x 1 SÃO BENTO DE SÃO CAETANO DO SUL-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
22 de setembro 1 x 1 JABAQUARA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
29 de setembro 1 x 1 PALMEIRAS-SP Campeonato Paulista Pacaembu
1º de outubro 1 x 1 GRÊMIO-RS Amistoso Interestadual Olímpico Monumental
6 de outubro 4 x 1 FLAMENGO-RS Amistoso Interestadual Baixada Rubra
8 de outubro 2 x 1 PELOTAS-RS Amistoso Interestadual Avenida Bento Gonçalves
15 de outubro 3 x 1 XV DE PIRACICABA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
20 de outubro 1 x 1 SÃO PAULO-SP Campeonato Paulista Pacaembu
23 de outubro 4 x 0 BOTAFOGO DE RIBEIRÃO PRETO-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
27 de outubro 3 x 2 PORTUGUESA SANTISTA-SP Campeonato Paulista Ulrico Mursa
30 de outubro 1 x 0 JABAQUARA-SP Campeonato Paulista Urbano Caldeira (Vila Belmiro)
3 de novembro 3 x 3 SANTOS-SP Campeonato Paulista Pacaembu
6 de novembro 3 x 1 PONTE PRETA-SP Campeonato Paulista Moisés Lucarelli (Majestoso)
9 de novembro 2 x 2 PORTUGUESA-SP Campeonato Paulista Pacaembu
17 de novembro 1 x 0 PALMEIRAS-SP Campeonato Paulista Pacaembu
21 de novembro 5 x 1 PORTUGUESA SANTISTA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
24 de novembro 5 x 1 PONTE PRETA-SP Campeonato Paulista Alfredo Schürig (Parque São Jorge)
27 de novembro 3 x 1 PALMEIRAS-SP Campeonato Paulista Pacaembu
30 de novembro 2 x 2 BOTAFOGO DE RIBEIRÃO PRETO-SP Campeonato Paulista Luís Pereira
8 de dezembro 1 x 0 PORTUGUESA-SP Campeonato Paulista Pacaembu

Maior sequência de vitórias da história do Corinthians: 21, entre 1920 e 1921

Data Placar Adversário Competição Estádio

12 de outubro 5 x 0 CORINTHIANS DE JUNDIAÍ-SP Amistoso Estadual Floresta
17 de outubro 8 x 1 INTERNACIONAL DA CAPITAL-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
24 de outubro 8 x 0 MACKENZIE-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
31 de outubro 3 x 1 YPIRANGA-SP Campeonato Paulista Floresta
14 de novembro 3 x 1 PAULISTANO-SP Campeonato Paulista Jardim América
21 de novembro 4 x 0 MINAS GERAIS-SP Campeonato Paulista Floresta
28 de novembro 4 x 0 SÃO BENTO DA CAPITAL-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
5 de dezembro 6 x 1 PALMEIRAS-SP (A.A.) Campeonato Paulista Floresta
30 de janeiro 5 x 0 PAULISTA DE JUNDIAÍ-SP Amistoso Estadual Ponte Grande
20 de fevereiro 4 x 2 SÃO BENTO DA CAPITAL-SP Amistoso Estadual Ponte Grande
27 de março 4 x 1 COMBINADO SÍRIO/GERMÂNIA-SP Amistoso Estadual Floresta
3 de maio 3 x 0 SÃO BENTO DA CAPITAL-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
8 de maio 3 x 2 MINAS GERAIS-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
13 de maio 2 x 1 SELEÇÃO SANTISTA Amistoso Estadual Doutor Arnaldo Guinle (Campo do Brasil F.C.)
22 de maio 2 x 1 PALMEIRAS-SP (A.A.) Campeonato Paulista Floresta
29 de maio 4 x 1 YPIRANGA-SP Campeonato Paulista Avenida Água Branca
5 de junho 6 x 1 SANTOS-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
12 de junho 5 x 0 PORTUGUESA-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
10 de julho 7 x 1 INTERNACIONAL DA CAPITAL-SP Campeonato Paulista Parque Antarctica
24 de julho 5 x 0 GERMÂNIA-SP Campeonato Paulista Ponte Grande
31 de julho 3 x 1 SÍRIO-SP Campeonato Paulista Ponte Grande

Maiores sequência de derrotas (10) e sem vitórias (15) da história do Corinthians, entre 2000 e 2001

Data Placar Adversário Competição Estádio

28 de setembro 2 x 3 ATLÉTICO-PR Campeonato Brasileiro Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
7 de outubro 2 x 3 PORTUGUESA-SP Campeonato Brasileiro Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
11 de outubro 1 x 2 BAHIA-BA Campeonato Brasileiro Octávio Mangabeira (Fonte Nova)
15 de outubro 2 x 3 GUARANI-SP Campeonato Brasileiro Brinco de Ouro da Princesa
18 de outubro 2 x 3 OLIMPIA-PAR Copa Mercosul Defensores del Chaco
22 de outubro 1 x 3 FLUMINENSE-RJ Campeonato Brasileiro Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
25 de outubro 1 x 3 SPORT-PE Campeonato Brasileiro Aldemar Costa Carvalho (Ilha do Retiro)
1º de novembro 0 x 1 INTERNACIONAL-RS Campeonato Brasileiro José Pinheiro Borda (Beira-Rio)
4 de novembro 1 x 3 CRUZEIRO-MG Campeonato Brasileiro Magalhães Pinto (Mineirão)
9 de novembro 1 x 2 JUVENTUDE-RS Campeonato Brasileiro Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
12 de novembro 0 x 0 SÃO PAULO-SP Campeonato Brasileiro Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)
16 de novembro 1 x 4 FLAMENGO-RJ Campeonato Brasileiro Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
19 de novembro 1 x 2 AMÉRICA-MG Campeonato Brasileiro Magalhães Pinto (Mineirão)
17 de janeiro 3 x 3 BOTAFOGO-RJ Torneio Rio-São Paulo Caio Martins
21 de janeiro 3 x 3* RIO BRANCO DE AMERICANA-SP Campeonato Paulista Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)

*Nos pênaltis, Rio Branco 2 x 1.

Game do Timão

Coluna do Celso Dario Unzelte

Por Celso Dario Unzelte

Celso Dario Unzelte, jornalista e pesquisador, é comentarista das televisões por assinatura ESPN/ESPN Brasil, do programa Cartão Verde (TV Cultura) e professor de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero

O que você achou do post do Celso Unzelte?