1 mês grátis na Dazn
Corinthians x Fluminense

Pela Copa Sul-Americana, o Corinthians enfrenta agora o Fluminense

Acompanhe ao vivo
Copa do Atlântico: afinal, o Corinthians foi ou não foi campeão?

Pergunte ao almanaque

Celso Dario Unzelte, jornalista e pesquisador, é comentarista das televisões por assinatura ESPN/ESPN Brasil, do programa Cartão Verde (TV Cultura) e professor de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero

ver detalhes

Copa do Atlântico: afinal, o Corinthians foi ou não foi campeão?

7.4 mil visualizações 56 comentários Comunicar erro

Copa do Atlântico: afinal, o Corinthians foi ou não foi campeão?

Reportagem da revista A Gazeta Esportiva Ilustrada sofre a final que não houve, entre Corinthians e Boca

Foto: Reprodução/Arquivo Celso Unzelte

Uma das dúvidas mais recorrentes encaminhadas ao “Pergunte ao Almanaque” é sobre a Copa do Atlântico, que o Corinthians teria ganho (ou não?) em 1956. Por isso, aqui, vou me utilizar da mensagem do Leonardo Santos Feranandes, de Várzea Paulista, para responder a todos que querem saber detalhes sobre essa competição.

Essa coluna estará em férias até o dia 20 de janeiro, quando voltará a ser publicada. Em 2017, nós, aqui, vamos continuar respondendo as dúvidas dos internautas do site Meu Timão sobre história, estatísticas ou qualquer outro tipo de curiosidade ligada ao clube, como essa. A base para as respostas será sempre o Almanaque do Timão, trabalho que desenvolvo há mais de 20 anos sobre todos os jogos, jogadores e técnicos do nosso time desde 1910. Ele virou livro em 2000, foi reeditado em 2005 e agora existe na forma do APLICATIVO ALMANAQUE DO TIMÃO, para smartphones e tablets, que pode ser baixado (de graça!!!) via Apple Store ou Google Play. Nos dias (e noites) de jogos, esse aplicativo oficial do Corinthians continua sendo atualizado on line.

E o APLICATIVO ALMANAQUE DO TIMÃO traz uma novidade: o GAME DO TIMÃO, uma plataforma de questões de múltipla escolha em que acertos e velocidade de resposta somarão pontos para um ranking geral de usuários cadastrados. Os mais bem ranqueados receberão prêmios periódicos (semanais, mensais, semestrais e anual), como réplicas de camisas antigas, camisas oficiais, camisetas, relógios, bijuterias, bonés e livros, além de visitas acompanhadas ao Memorial do Clube, no Parque São Jorge, e até ingressos de cortesia para jogos na Arena Corinthians.

CELSO UNZELTE

Eu queria saber da importância na época da Copa do Atlântico, onde tinha somente equipes sul-americanas, na qual o Corinthians ganhou do Boca a final lá na Bombonera. Como foi este torneio?

Leonardo Santos Fernandes

Várzea Paulista (SP)

A Taça do Atlântico, também chamada de Taça Sul-Americana Interclubes, foi um torneio internacional disputado entre junho e julho de 1956, portanto quatro anos antes da criação da Libertadores. Dela participaram:

- Cinco clubes da Argentina (Boca Juniors, River Plate, Racing, San Lorenzo e Lanús).

- Cinco clubes do Brasil (Corinthians, Santos, São Paulo, Fluminense e América-RJ).

- Cinco clubes do Uruguai (Nacional, Peñarol, Danubio, Defensor e Wanderers).

Todas as fases foram disputadas em um único jogo, eliminatório. Por sorteio, o Fluminense foi classificado antecipadamente para as quartas de final.

Os resultados foram os seguintes, com os times que aparecem na frente jogando em casa:

Lanús-ARG 5 x 1 Defensor-URU

Wanderers-URU 2 x 1 San Lorenzo-ARG

Nacional-URU 0 x 1 São Paulo

América-RJ 2 x 1 Racing-ARG

Santos 4 x 0 River Plate-ARG

Peñarol-URU 0 x 1 Boca Juniors-ARG

No dia 23 de junho de 1956, um sábado à tarde, no Pacaembu, o Corinthians empatou por 2 a 2 com o Danubio, do Uruguai. Os uruguaios venciam por 2 a 0, gols de Cruz, aos 34 do primeiro, e Melgarejo, aos 17 do segundo, até que Cláudio, de pênalti, descontou para o Timão, já aos 41 do segundo. Aos 44, Paulo empatou, forçando a prorrogação de dois tempos de dez minutos. Como o empate permaneceu, o classificado teve que ser decidido em um sorteio, no qual o Corinthians levou a melhor.

Nas quartas de final, os resultados foram os seguintes:

São Paulo 3 x 1 América-RJ

Wanderers-URU 0 x 2 Lanús-ARG

Boca Juniors-ARG 3 x 1 Fluminense

Em 4 de julho de 1956, uma quarta-feira à noite, no Pacaembu, o Corinthians fez 4 a 3 no Santos de Zito, Jair Rosa Pinto e Pagão, que era o atual campeão paulista e chegaria ao bi naquele ano. No primeiro tempo, Paulo, aos 30, fez Corinthians 1 a 0, Vasconcelos, aos 32, empatou para o Santos e Paulo, novamente, fez Timão 2 a 1, aos 37 minutos. Na segunda etapa, Zezé, aos 5, ampliou para o Corinthians, Alfredinho, aos 25, descontou para o Santos, Jair Rosa Pinto, aos 35, chegou a empatar o jogo em 3 a 3, mas Cláudio, de pênalti, aos 40, deu números finais à partida, classificando o Timão para as semifinais.

Nas semifinais, enquanto o Boca Juniors fazia 2 a 0 no Lanús, Corinthians e São Paulo se enfrentaram no Pacaembu, em uma tarde de sábado, 7 de julho de 1956. E deu Timão, 2 a 0, gols de Zezé, aos 2, e Cláudio, aos 5 minutos do segundo tempo. Naquele dia, o Corinthians jogou com seu time-base ao longo de toda a competição: Valentino (que substituía Gilmar), Olavo e Alan; Idário, Walmir e Roberto; Cláudio, Paulo, Baltazar, Rafael e Zezé. O técnico era Oswaldo Brandão.

Corinthians e Boca deveriam, então, ter decidido a Taça do Atlântico, mas não existem registros confiáveis sobre a realização dos jogos. Segundo a Wikipedia, o Corinthians teria vencido o Boca por 3 a 2, na Bombonera, no dia 19 de julho de 1956, uma quinta-feira. Esse jogo, porém, nunca existiu: 48 horas antes, na noite da terça, 17, o Timão estava no Brasil, vencendo o XV de Jaú por 1 a 0, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista.

A edição do jornal O Estado de S.Paulo de 28 de dezembro de 1957 (portanto, mais de um ano depois) informa que as finais da competição ainda não tinham sido jogadas e que finalmente seriam realizadas nas datas de 26 de janeiro de 1958 e 2 de fevereiro de 1958. Naquele período, no entanto, o Corinthians estava excursionando pela Bahia. Em 2 de fevereiro de 1958, inclusive, venceu o Fluminense de Feira de Santana, naquela cidade, por 2 a 1. Corinthians e Boca, portanto, jamais chegaram a entrar em campo para decidir a Taça do Atlântico.

Game do Timão

Coluna do Celso Dario Unzelte

Por Celso Dario Unzelte

Celso Dario Unzelte, jornalista e pesquisador, é comentarista das televisões por assinatura ESPN/ESPN Brasil, do programa Cartão Verde (TV Cultura) e professor de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero

O que você achou do post do Celso Unzelte?