Streaming na Internet é o futuro do futebol? Estreia do Corinthians na Sul-Americana

Rafael Bianco

Rafael Bianco é estudante de jornalismo na Cásper Líbero e apaixonado pelo Corinthians. Com paixão herdada pela família, acompanha o dia a dia do clube em busca de informações e números do Timão.

ver detalhes

Streaming na Internet é o futuro do futebol? Estreia do Corinthians na Sul-Americana pode mostrar que sim

Coluna do Rafael Bianco

Opinião de Rafael Bianco

5.4 mil visualizações 85 comentários Comunicar erro

Streaming na Internet é o futuro do futebol? Estreia do Corinthians na Sul-Americana pode mostrar que sim

Os serviços de streaming podem representar uma ameaça à hegemonia dos canais de televisão com relação às transmissões de futebol

Foto: Otávio Ariano / Meu Timão

O jogo do Corinthians com o Racing pela Sul-Americana gerou recordes de audiências em todos os lugares, seja na TV aberta ou pela Internet. Os números expressivos apenas alimentam a discussão a respeito do futuro das transmissões de futebol.

Se na TV aberta o confronto desta quinta-feira representou o maior número do Ibope para a RedeTV! em sete anos, os números na Internet são ainda mais expressivos, com a transmissão do canal DAZN sendo o vídeo mais assistido do Brasil nas últimas 24 horas.

Há quem defenda que o futuro está justamente em transmissões na Internet, e esse é um mercado que de fato não deve ser ignorado.

A Netflix, gigante do mundo de streaming, já admitiu publicamente que não tem tanto medo do canal de TV HBO, que seria o seu maior concorrente nas televisões. O maior receio da empresa está justamente em transmissões espalhadas pela Internet, citando como exemplo o jogo Fortnite, que aglomerou mais de dez milhões de pessoas durante um show virtual no início do mês.

Com um pico de 273 mil espectadores simultâneos e mais de 1,5 milhão de visualizações, a transmissão do jogo Corinthians na Internet apresentou uma possibilidade inovadora para o clube.

Se começar a transmitir os seus próprios jogos, o Timão poderia cobrar um preço básico ao torcedor e ainda negociar todos os contratos de patrocínios diretamente, abrindo um mar de possibilidades.

Com números bem conservadores, de 300 mil espectadores (1% da torcida) e R$ 15 mensais para assistir os jogos do Corinthians, valor muito menor do que os R$ 80 cobrados pelo Premiere, o clube abriria a possibilidade de uma renda de mais de R$ 50 milhões por ano. Com as suas regras.

Aumentando o preço ou a audiência, é possível chegar perto e até mesmo superar os valores oferecidos pela Globo. A diferença, no entanto, está no fato de que todos os jogos teriam a garantia de transmissão, o que permite negociar patrocínios muito maiores.

Há, no entanto, quem defenda o outro lado. No melhor cenário, em caso de título brasileiro em 2019, o Corinthians pode receber R$ 271 milhões da emissora carioca, que é um dinheiro já garantido e maior do que a aposta do streaming.

A grande questão está na exibição das partidas. São poucos os jogos que atualmente passam na TV aberta, o que força os torcedores a abrirem a carteira e assinarem o pay-per-view, que custa relativamente caro e acaba afastando muitos corinthianos.

Outro problema está também no fato de que a conexão de Internet do Brasil ainda é muito restrita, com muitos locais sem acesso a planos que possibilitem acompanhar a uma partida ao vivo em serviços de streaming.

Analisando tudo, pode até ser que a TV domine o futebol por mais algum tempo, mas é importante o Corinthians abrir os olhos para um grande mercado em potencial.

Veja mais em: Transmissão de jogos e Copa Sul-Americana.

Coluna do Rafael Bianco

Por Rafael Bianco

Rafael Bianco é estudante de jornalismo na Cásper Líbero e apaixonado pelo Corinthians. Com paixão herdada pela família, acompanha o dia-a-dia do clube em busca de informações e números do Timão.

O que você achou do post do Rafael Bianco?

  • Comentários mais curtidos

    Foto do perfil de Victor

    Ranking: 9483º

    Victor 86 comentários

    por @rerarin

    Com números bem conservadores, de 300 mil espectadores (1% da torcida) e R$ 15 mensais para assistir os jogos do Corinthians, valor muito menor do que os R$ 80 cobrados pelo Premiere, o clube abriria a possibilidade de uma renda de mais de R$ 50 milhões por ano. Com as suas regras.
    É ISSO #VAICORINTHIANS

  • Foto do perfil de Deco

    Ranking: 36º

    Deco 13302 comentários

    por @deco20

    O problema dessas projeções é que a gente sempre acaba sendo otimista. Ainda que 1% seja um percentual pequeno, em números absolutos 300.000 é muita coisa. O Premiere tem apenas metade disso mesmo juntando todos os clubes do Brasil.

    Números pela internet indicam que o Corinthians teria entre 11% e 12% dos 150.000 assinantes do Premiere, ou seja, algo entre 16.500 e 18.000 em todo o Brasil.

    Agora, com 300.000, teríamos uma receita projetada de R$50 milhões. Pra chegar aos R$200 milhões que a Globo paga, teríamos que ter 4x os 300.000 projetados antes. Logo, 1,2 milhão de assinantes.

    Alguém acredita que sairíamos dos 16.500 do Premiere pra 1,2 mi numa plataforma própria?

    Jamais vai acontecer.

    Não gosto do monopólio exercido pela Globo, mas hoje é o que recebemos dela é imbatível.

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de IVON

    Ivon 24 comentários

    84º. por @ivon1910

    É preciso levar em conta valores. O Premiere e a TV por assinatura de um modo geral são caros e por isso mesmo restritivos.
    Num canal de Streaming temos que levar em conta que não seria difícil o Corinthians conseguir 1,2 milhão de assinantes. Youtubers individualmente conseguem isso ou muito mais até!
    O Corinthians é uma Instituição e tem uma marca forte só precisa de empreendedores que saibam trabalha-la.

    Foto do perfil de Deco

    Deco 13302 comentários

    15/02/2019 às 15h17 por @deco20

    O problema dessas projeções é que a gente sempre acaba sendo otimista. Ainda que 1% seja um percentual pequeno, em números absolutos 300.000 é muita coisa. O Premiere tem apenas metade disso mesmo juntando todos os clubes do Brasil.

    Números pela internet indicam que o Corinthians teria entre 11% e 12% dos 150.000 assinantes do Premiere, ou seja, algo entre 16.500 e 18.000 em todo o Brasil.

    Agora, com 300.000, teríamos uma receita projetada de R$50 milhões. Pra chegar aos R$200 milhões que a Globo paga, teríamos que ter 4x os 300.000 projetados antes. Logo, 1,2 milhão de assinantes.

    Alguém acredita que sairíamos dos 16.500 do Premiere pra 1,2 mi numa plataforma própria?

    Jamais vai acontecer.

    Não gosto do monopólio exercido pela Globo, mas hoje é o que recebemos dela é imbatível.

  • Foto do perfil de IVON

    Ivon 24 comentários

    83º. por @ivon1910

    Sinceramente não acho tão difícil assim não.
    O torcedor do Corinthians é entusiasmado!
    O que precisamos na direção do Corinthians é de dirigentes com visão de empreendedores, coisa que não encontramos hoje.
    Temos uma nação de torcedores entusiasmadíssimos! Só precisamos de gente na direção que saiba dar passos e sair da prisão dos monopólios da TV.

    Foto do perfil de Deco

    Deco 13302 comentários

    18/02/2019 às 07h21 por @deco20

    Discordo! Onde eu disse que R$15 não é um bom valor? Onde eu disse que não teria muitos torcedores de longe assinando? Onde?

    Só disse que é difícil chegar em 1 milhão de assinaturas, sendo que hoje são 16.500 no Premiere. "Ah, mas um é R$80 e o outro é R$15"... Beleza, é óbvio que pelo valor muita gente assinaria, mas por R$80 foge do Premiere. Mas 1 milhão é muita coisa.

    Outra: ainda que a receita fosse de R$200 milhões, o Corinthians teria que pagar direito de imagem para o outro time, custo de operação da transmissão, contratar narrador, comentarista, equipe, comprar equipamento, etc.

    Pra valer minimamente a pena, teria que ter uns R$400/R$500 milhões de receita, pra mais...

    E isso é inalcançável!

    Galera tem que aprender a ler!

  • Foto do perfil de IVON

    Ivon 24 comentários

    82º. por @ivon1910

    Boa noite Rafael,

    Acho que o Corinthians na atualidade não pode abandonar de todo a prioridade da TV. Justamente pelos fatos que você revelou: internet restrita em certas regiões e as assinaturas não acessíveis a todos.
    Porém, o Streaming já aparece como grande oportunidade e a internet abre campo para um público cada vez maior e na escala mundo o que é mais interessante ainda.
    Preciso um equipe de estudiosos no Corinthians monitorando isso e colocando aos poucos o Corinthians neste circulo da internet.
    Temos que ver o que é melhor pra nós vai Corinthians!

  • Foto do perfil de Gustavo

    Ranking: 1440º

    Gustavo 813 comentários

    81º. por @gustavo.vieira.amadi

    Concordo discordando... Rs
    Os seus cálculos estão dentro do que eu imagino que seja o real. 1,2 milhão é muito coisa...
    Acho que não é inatingível mas vai demorar muitos anos até chegarmos a esses números. Acredito que uns 8/10 no mínimo.
    até lá as receitas de TV estarão muito maiores do que acontece hoje.

    Foto do perfil de Deco

    Deco 13302 comentários

    18/02/2019 às 07h21 por @deco20

    Discordo! Onde eu disse que R$15 não é um bom valor? Onde eu disse que não teria muitos torcedores de longe assinando? Onde?

    Só disse que é difícil chegar em 1 milhão de assinaturas, sendo que hoje são 16.500 no Premiere. "Ah, mas um é R$80 e o outro é R$15"... Beleza, é óbvio que pelo valor muita gente assinaria, mas por R$80 foge do Premiere. Mas 1 milhão é muita coisa.

    Outra: ainda que a receita fosse de R$200 milhões, o Corinthians teria que pagar direito de imagem para o outro time, custo de operação da transmissão, contratar narrador, comentarista, equipe, comprar equipamento, etc.

    Pra valer minimamente a pena, teria que ter uns R$400/R$500 milhões de receita, pra mais...

    E isso é inalcançável!

    Galera tem que aprender a ler!

  • Foto do perfil de Ramon

    Ranking: 17º

    Ramon 22592 comentários

    80º. por @ramon.felipe1

    É uma conta que tem que fazer muito esforço pra dar certo, a verdade é essa. Mas o futuro tá ai.

  • Foto do perfil de Felipe

    Ranking: 40º

    Felipe 12125 comentários

    79º. por @lipao88

    Boaaa

    Foto do perfil de Victor

    Victor 86 comentários

    15/02/2019 às 14h03 por @rerarin

    Com números bem conservadores, de 300 mil espectadores (1% da torcida) e R$ 15 mensais para assistir os jogos do Corinthians, valor muito menor do que os R$ 80 cobrados pelo Premiere, o clube abriria a possibilidade de uma renda de mais de R$ 50 milhões por ano. Com as suas regras.
    É ISSO #VAICORINTHIANS

  • Foto do perfil de Deco

    Ranking: 36º

    Deco 13302 comentários

    78º. por @deco20

    Discordo! Onde eu disse que R$15 não é um bom valor? Onde eu disse que não teria muitos torcedores de longe assinando? Onde?

    Só disse que é difícil chegar em 1 milhão de assinaturas, sendo que hoje são 16.500 no Premiere. "Ah, mas um é R$80 e o outro é R$15"... Beleza, é óbvio que pelo valor muita gente assinaria, mas por R$80 foge do Premiere. Mas 1 milhão é muita coisa.

    Outra: ainda que a receita fosse de R$200 milhões, o Corinthians teria que pagar direito de imagem para o outro time, custo de operação da transmissão, contratar narrador, comentarista, equipe, comprar equipamento, etc.

    Pra valer minimamente a pena, teria que ter uns R$400/R$500 milhões de receita, pra mais...

    E isso é inalcançável!

    Galera tem que aprender a ler!

    Foto do perfil de Felipe

    Felipe 274 comentários

    17/02/2019 às 14h48 por @felipaofas

    Discordo. Muitos torcedores não podem ir até São Paulo assistir os jogos "in loco", então pagariam $15 por mês para assistir apenas jogos do Timão pela internet/TV. Eu mesmo sou um desses que não consigo ir na Arena e assistiria os jogos em casa e sei que isso ajudaria e muito o clube. Se no estádio a receita bruta chega até R$2 milhões. Na internet esse valor é 100x maior

  • Foto do perfil de Felipe

    Ranking: 4148º

    Felipe 274 comentários

    77º. por @felipaofas

    Discordo. Muitos torcedores não podem ir até São Paulo assistir os jogos "in loco", então pagariam $15 por mês para assistir apenas jogos do Timão pela internet/TV. Eu mesmo sou um desses que não consigo ir na Arena e assistiria os jogos em casa e sei que isso ajudaria e muito o clube. Se no estádio a receita bruta chega até R$2 milhões. Na internet esse valor é 100x maior

    Foto do perfil de Deco

    Deco 13302 comentários

    15/02/2019 às 15h17 por @deco20

    O problema dessas projeções é que a gente sempre acaba sendo otimista. Ainda que 1% seja um percentual pequeno, em números absolutos 300.000 é muita coisa. O Premiere tem apenas metade disso mesmo juntando todos os clubes do Brasil.

    Números pela internet indicam que o Corinthians teria entre 11% e 12% dos 150.000 assinantes do Premiere, ou seja, algo entre 16.500 e 18.000 em todo o Brasil.

    Agora, com 300.000, teríamos uma receita projetada de R$50 milhões. Pra chegar aos R$200 milhões que a Globo paga, teríamos que ter 4x os 300.000 projetados antes. Logo, 1,2 milhão de assinantes.

    Alguém acredita que sairíamos dos 16.500 do Premiere pra 1,2 mi numa plataforma própria?

    Jamais vai acontecer.

    Não gosto do monopólio exercido pela Globo, mas hoje é o que recebemos dela é imbatível.

  • Foto do perfil de Sergio

    Ranking: 1444º

    Sergio 810 comentários

    76º. por @asrdecampos

    Errado a sua colocação. Estou nos Estados Unidos e não pude ver o jogo quinta-feira. Estava bloqueado para fora do Brasil. Nenhum link de internet estava transmitindo o jogo.

  • Foto do perfil de Diego

    Ranking: 11593º

    Diego 63 comentários

    75º. por @diego.ribeiro30

    Gostei de poder ver o jogo pelo youtube