Saiba como deve jogar o Corinthians de Tiago Nunes (agora com Luan, que eu havia esquecido)

Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria, Bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito aos irmãos

ver detalhes

Saiba como deve jogar o Corinthians de Tiago Nunes (agora com Luan, que eu havia esquecido)

60 mil visualizações 181 comentários Comunicar erro

Saiba como deve jogar o Corinthians de Tiago Nunes (agora com Luan, que eu havia esquecido)

Tiago Nunes trará inovações táticas ao Timão

Foto: Divulgação Athletico Paranaense

Admiro o trabalho de Tiago Nunes. Não é fácil ganhar o que ele ganhou dirigindo um time com pouca tradição e médio investimento.

Levando em conta o esquema que ele que adotou no time paranaense, dá para imaginar como será o Corinthians 2020.

Começamos com um problema. Apesar de não ser tão obcecado quanto Sampaoli no quesito “goleiro tem que saber jogar com os pés”, Cássio vai ter que aprimorar sua saída de bola.

O Monstro evoluiu muito nesse aspecto, mas o jeito de jogar de Nunes vê o arqueiro como desafogo em alguns casos. Espera-se que este tenha habilidade para não entregar a bola de graça para o atacante (risco de gol). Também não basta dar chutão para a lateral.

Tiago é adepto do 4-5-1, com uma variação para 3-4-3 quando o time tem a posse de bola.

Calma! Ele não adota três zagueiros, mas recua o primeiro volante, que deve ter bom passe, para iniciar o jogo com qualidade. Além disso, a medida possibilita que os dois laterais joguem bem abertos, dando amplitude ao time e obrigando a alargar as linhas rivais. Por isso ele pediu Camacho de volta. O jogador deu conta desse recado no Athletico.

O segundo volante passa a ter a função de um meia, praticamente. Talvez por isso o Corinthians não esteja buscando um “10”. Nesse sentido, a contratação de Cantillo é fundamental, já que o colombiano tem ótima visão de jogo, bons passes de média e longa distância e é hábil nas inversões de jogo. Bruno Guimarães se destacou no Paraná fazendo essa função.

O esquema contempla ainda outro volante, como Lucho González, para sustentação do meio de campo, liberando quem faz a função de meia. Mas o time não joga com três volantes, já que na prática, Cantillo jogaria como articulador.

Um dos pulos do gato de Tiago é a função dos atacantes de beirada, que nem sempre se posicionam na beirada (ironicamente), mas que entram várias vezes na diagonal, liberando o corredor para os laterais (que, como vimos, jogam bem abertos).

Ah, sim, claro que existe variações, com os atacantes ocupando o corredor e os laterais fazendo a diagonal. Michael, se vier e jogar como no Goiás, cairia como uma luva.

Dodô ou Sidcley poderiam se dar bem nesse esquema, já que tem facilidade para apoiar por dentro.

Acredito que 2020 será um grande ano para Boselli. A exemplo do compatriota Marco Rúben, que fazia a função no Athletico, nosso argentino é finalizador nato e precisa da bola “terminal” (como diria Tite). De duas ele guarda uma.

E no esquema do novo treinador, o “9” tem a clássica missão do “9”: empurrar a bola para dentro. Tudo é feito para que os externos e laterais procurem o finalizador.

Levando em conta quem deve chegar (oremos), esboço o Corinthians com: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Gil e Dodô(Sidcley ou ?). Camacho, Gabriel e Cantillo, Pedrinho ou Janderson (ou Michael, se vier) e Luan. Boselli na frente.

O texto já se alonga, mas resumindo o esquema defensivo, o posicionamento básico é composto com quatro jogadores na primeira linha (dois atacantes de beirada marcando os laterais, centroavante e um volante marcando os zagueiros), a segunda linha com dois volantes cobrindo a primeira linha e a última linha, com quatro zagueiros).

O plano A é marcação alta, dificultando e induzindo o adversário a erro o mais perto possível de sua área.

Será um ano bem interessante. Teremos prazer em ver o Timão jogar. Acredito.

Veja mais em: Tiago Nunes.

Coluna do Roberto Gomes Zanin

Por Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria de imprensa, bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito.

O que você achou do post do Roberto Zanin?