Quem foi melhor: Ronaldo para o Corinthians ou o Corinthians para Ronaldo?

Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria, Bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito aos irmãos

ver detalhes

Quem foi melhor: Ronaldo para o Corinthians ou o Corinthians para Ronaldo?

3.8 mil visualizações 66 comentários Comunicar erro

Quem foi melhor: Ronaldo para o Corinthians ou o Corinthians para Ronaldo?

Ronaldo marcou muitos gols com a camisa do Corinthians

Foto: Danilo Augusto Jr. Agência Corinthians

Lembro que em plena segunda-feira do final de 2008, um amigo me manda um torpedo: "Cara, o Corinthians contratou o Ronaldo!".

Apesar de saber da inatividade do Fenômeno, fiquei entusiasmado. Sabia que se recuperasse minimamente a forma física, ele faria sucesso em meio à mediocridade do futebol brasileiro.

Não deu outra. Ronaldo foi um sucesso dentro e fora dos campos.

Noves fora o Tolima, ele representou maravilhosamente o manto alvinegro. Fez muitos gols, lindos gols.

Por incentivo do atacante, construímos um dos melhores CTs do mundo. Subimos de patamar em estrutura. Ponto.

Mas confesso que fico incomodado quando vejo declarações em que Ronaldo insinua que o Corinthians era um time de pouca expressão antes da chegada do "Messias" (no caso, ele).

Sempre que surge a pergunta, o "Nine" transpira a ideia de que o Corinthians deve muito a ele, sem revelar a outra face da moeda.

A imagem de bom moço que, além de tudo, superou as contusões para se tornar "o cara" do Penta, alavancou ainda mais seus milionários contratos de patrocínio.

Veio o escândalo que ameaçava abalar essa imagem, enquanto Ronaldo tentava se recuperar no Flamengo. Segundo o craque, o clube carioca não lhe propôs nenhum contrato, nenhum projeto.

E surgiu o Corinthians.

O Timão acreditou nele. Apostou nele. Além da competente equipe de que já dispunha, o Corinthians contratou o fisioterapeuta particular de Ronaldo, Bruno Mazziotti. Deu no que deu.

Se não tinha dinheiro para pagar um salário astronômico, o Corinthians fez algo inédito. Disponibilizou espaço em sua camisa, para que o craque ganhasse com as empresas que indicasse.

O marketing alvinegro foi turbinado. A parceria do ídolo com a Hypermarcas tornou nossa camisa um abadá.

Agora, como empresário, ele se reaproxima do clube. Espero que traga bons patrocínios e grandes jogadores. Será bem (e justamente) remunerado por isso. Se tudo der certo, espero que no futuro ele não diga que "ajudou" o Corinthians, mas, sim, que fez um trabalho profissional.

Resumo da ópera. Vibrei muito com o Fenômeno. Penso que Ronaldo foi ótimo para o Corinthians, mas a recíproca é verdadeira. Nem mais, nem menos.

Em tempo: Repudio a "matéria" do Felipe Andreoli com o Romero. Fazer graça ridicularizando um profissional é coisa de muito mal gosto. Claro, haverá os que dirão que "é só uma brincadeira", que "o futebol está muito chato", etc.. Mas esse tipo de humor não me agrada.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Coluna do Roberto Gomes Zanin

Por Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria de imprensa, bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito.

O que você achou do post do Roberto Zanin?