Todos deveriam ver o futebol feminino como a família do Pedrinho

Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

ver detalhes

Todos deveriam ver o futebol feminino como a família do Pedrinho

Coluna da Sarah Tonon

Opinião de Sarah Tonon

4.9 mil visualizações 56 comentários Comunicar erro

Todos deveriam ver o futebol feminino como a família do Pedrinho

Pedrão, Luciana e Luana - família de Pedrinho - acompanharam a equipe feminina do Corinthians na Fazendinha

Foto: Sarah Tonon/Meu T

Na tarde desta terça, fui até o Parque São Jorge acompanhar o jogo entre Corinthians e Internacional pelo Brasileirão Feminino.

Eram três da tarde de um dia de semana e, mesmo assim, a arquibancada coberta estava lotada de torcedores: o pai que levou a pequena Luisa de apenas 8 anos pra ver as meninas, mãe e filha enroladas na bandeira alvinegra torciam com amor, uma corinthiana assídua que acompanha futebol feminino há 16 anos, atletas de categorias e modalidades distintas com olhos vidrados na partida, a Fiel em peso cantando e apoiando sem parar, o ex-jogador Dinei atento aos lances e a craque ex-Corinthians e atualmente atleta do São Paulo Cris Rozeira eram alguns personagens presentes na Fazendinha.

Mas, enquanto buscava histórias pra contar, avistei três camisas 38 lado a lado observando a partida. Era a família do meia Pedrinho! Seu pai Pedro da Silva, o Pedrão, a mãe Dona Luciana e a irmã Luana.

Lado a lado, a família assistia à partida na Fazendinha

Sarah Tonon/Meu Timão

No intervalo da partida, me aproximei da família e conversamos sobre o cenário do futebol feminino não só no Corinthians, mas no Brasil. A resenha foi boa demais e o papo rolou até o final da partida.

Luana, a irmã de 18 anos, abriu um sorriso quando eu disse que estava produzindo algo especial para divulgar o futebol feminino e, assim que perguntei o que ela esperava da categoria como atleta, não hesitou em responder: "Eu torço para que muitas portas se abram no futebol feminino, ainda mais do que temos hoje."

A também jogadora - assim como o irmão e as meninas que assistia - Luana continuou com o desabafo:

Mesmo com as oportunidades que todas meninas estão tendo agora, espero que as pessoas possam ver o futebol feminino com outros olhos. Ainda sofremos muitas críticas e isso dificulta muito. Isso que o futebol feminino já é muito difícil pra gente, então acredito que se as críticas diminuírem, já pode melhorar bastante o cenário.

Com problemas de saúde atualmente, a atleta está em recuperação em São Paulo mas tem pensamento positivo quanto à sua breve volta ao esporte e também em relação à visibilidade da equipe feminina do Corinthians: "Espero que possamos lotar a Arena Corinthians pra ver futebol feminino ainda muitas vezes!"

Pedrão, muito concentrado na goleada em que assistíamos, não tirou os olhos dos incríveis dribles, jogadas, tabelinhas e golaços do time do Corinthians. Mesmo assim, fez questão de pontuar algo muito importante no futebol feminino no Brasil: a questão dos estudos e das equipes menores.

Em grandes equipes, até se tem uma facilidade maior, mas você já parou pra pensar como é no Nordeste? As dificuldades são ainda maiores. Fica complicado estudar, treinar, se manter sem apoio nenhum, sem ganhar nada.

Além disso, o pai do camisa 38 do time masculino do Timão, fez questão de enfatizar o baixo investimento dos clubes nas equipes femininas: "Infelizmente o investimento é muito baixo... os times foram obrigados a criar um time de futebol feminino e, muitas vezes pela obrigação, não dão o incentivo e apoio devidos."

Olhar concentrado de Pedrão, pai do Pedrinho, ao assistir a partida

Sarah Tonon/Meu Timão

Seu Pedro acredita que o futebol feminino no Brasil tem tudo para crescer cada vez mais, se houver apoio financeiro e psicológico além de divulgação. E pra finalizar, Pedrão concluiu:

"Se tiver uma estrutura e preocupação com as equipes femininas, eu tenho certeza - porque muitas atletas fazem inveja em jogadores do masculino, muitos não têm o futebol e a qualidade dessas meninas, inclusive no Corinthians e outros grandes clubes - que o futebol feminino nos dará muitas alegrias no Brasil e no mundo."

Já a mãe de Pedrinho e Luana, Dona Luciana, disse - com toda a sua doçura e simpatia - uma frase que me marcou:

"Eu espero que todos olhem mais para as meninas. Que elas sejam vistas por todos!"

Então, eu espero que todos possam um dia VER o futebol feminino como essa família o vê. Que as atletas SEJAM VISTAS por todos e sejam notadas como as excelentes profissionais que são. Que o futebol feminino tenha cada vez mais apoio, estrutura, torcida, divulgação, incentivo e SEJA VISTO por todos.

Porque qualidade já temos para atrair os olhares, o que falta é mudar a visão.

Veja mais em: Corinthians feminino.

Coluna da Sarah Tonon

Por Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

O que você achou do post da Sarah Tonon?

  • Comentários mais curtidos

    Foto do perfil de Danilo

    Ranking: 554º

    Danilo 1741 comentários

    por @danilo.rodrigues.de1

    CBF, de CBF não tem nada pois deveria olhar e cuidar do futebol como um todo e não somente onde ela tira seus lucros e proveitos... Podia sim dar mais condições não somente ao futebol feminino mas o masculino também, os times menores somem cada dia mais, quanto ao feminino poderia talvez interligar mais ao masculino com ações, jogos antecedendo as partidas do profissional masculino, era uma forma de mostrar e trazer cada vez mais o Interesse do público geral e consequentemente trazer patrocinadores e dar mais pulmão a essa categoria tão linda e charmosa...

  • Foto do perfil de Felipe

    Ranking: 5692º

    Felipe 184 comentários

    por @felipe.segobi

    Aeee muito legal eu e minha filha Luíza termos sido mencionados aqui. Sempre que tivermos a oportunidade vamos incentivar as meninas do Timão!

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Victor

    Ranking: 5288º

    Victor 202 comentários

    56º. por @victor.herege

    Que argumento ridículo!
    Vocês são muito conservadores, não tem como trocar ideia com quem ainda vive na idade das pedras

    Foto do perfil de Ricardo

    Ricardo 362 comentários

    02/04/2019 às 19h13 por @ricardoalves

    Pelo seu comentário vide não entende nada de futebol, a Marta contra um time profissional masculino não tocaria na bola!

  • Foto do perfil de Ricardo

    Ranking: 3285º

    Ricardo 362 comentários

    55º. por @ricardoalves

    Pelo seu comentário vide não entende nada de futebol, a Marta contra um time profissional masculino não tocaria na bola!

    Foto do perfil de Victor

    Victor 202 comentários

    02/04/2019 às 15h03 por @victor.herege

    Se a questão é força física x qualidade técnica, o Pedrinho por exemplo poderia facilmente ser substituído pela Marta que joga muito mais que ele e é mais forte fisicamente

  • Foto do perfil de Ricardo

    Ranking: 3285º

    Ricardo 362 comentários

    54º. por @ricardoalves

    Poderia até concordar com você, aí seriamos dois falando idiotices!

    Foto do perfil de Victor

    Victor 202 comentários

    02/04/2019 às 14h59 por @victor.herege

    Claro que sim! Em alguns times isso já é realidade. Mas aí vem uma proibição como é o caso da Laura, uma menina de 13 anos, que foi proibida de jogar futebol só por ter uma vagina. Argumentaram que menino joga com menino e menina com menina, tipo a ministra Damares (retardada) que fala que menino veste azul e menina rosa.
    tá na hora de nós homens começarmos a deixar de ser tão infantil quando o assunto é mulher e deixar elas participarem, deixar elas competir de igual com homens. Existe uma diferença de força física entre homens e mulheres em competições individuais, como atletismo, salto, etc. Eu acredito que no caso do futebol, onde o coletivo é mais importante que o individual, você pode ter uma jogadora como a Marta, (entre outras que eu não me lembro, justamente por conta da falta de visibilidade), ela é capaz de fazer gols, dar assistências, cavar faltas e cobra-las com muita qualidade. Porquê não experimentar, pode dar certo em algumas posições. O Pedrinho por exemplo é fraco..

  • Foto do perfil de Victor

    Ranking: 5288º

    Victor 202 comentários

    53º. por @victor.herege

    Se a questão é força física x qualidade técnica, o Pedrinho por exemplo poderia facilmente ser substituído pela Marta que joga muito mais que ele e é mais forte fisicamente

    Foto do perfil de Ricardo

    Ricardo 362 comentários

    27/03/2019 às 19h04 por @ricardoalves

    Kkkkkkk
    Acha mesmo que uma mulher jogaria em um time masculino, kkkkkk

  • Foto do perfil de Victor

    Ranking: 5288º

    Victor 202 comentários

    52º. por @victor.herege

    Claro que sim! Em alguns times isso já é realidade. Mas aí vem uma proibição como é o caso da Laura, uma menina de 13 anos, que foi proibida de jogar futebol só por ter uma vagina. Argumentaram que menino joga com menino e menina com menina, tipo a ministra Damares (retardada) que fala que menino veste azul e menina rosa.
    tá na hora de nós homens começarmos a deixar de ser tão infantil quando o assunto é mulher e deixar elas participarem, deixar elas competir de igual com homens. Existe uma diferença de força física entre homens e mulheres em competições individuais, como atletismo, salto, etc. Eu acredito que no caso do futebol, onde o coletivo é mais importante que o individual, você pode ter uma jogadora como a Marta, (entre outras que eu não me lembro, justamente por conta da falta de visibilidade), ela é capaz de fazer gols, dar assistências, cavar faltas e cobra-las com muita qualidade. Porquê não experimentar, pode dar certo em algumas posições. O Pedrinho por exemplo é fraco..

    Foto do perfil de Ricardo

    Ricardo 362 comentários

    27/03/2019 às 19h04 por @ricardoalves

    Kkkkkkk
    Acha mesmo que uma mulher jogaria em um time masculino, kkkkkk

  • Foto do perfil de Victor

    Ranking: 5288º

    Victor 202 comentários

    51º. por @victor.herege

    Que papo mais elitista, você poderia dar tantos exemplos do bom futebol feminino, mas só conseguiu argumentar diminuindo o cara por; supostamente, não conhecer outros países. Eu fui pra Europa, Ásia, Américas, fiz muitas viagens de meses e visitei vários países e não vi mulher jogando futebol em lugar nenhum.
    Mesmo na Europa as mulheres são depreciadas por seus talentos, ainda ganham menos do que homens fazendo a mesma função numa mesma empresa.
    Ela não usa a vagina pra elaborar qualquer trabalho assim como você não usa o seu pau pra escrever, dirigir, ou trabalhar em qualquer coisa.
    Aliás tá faltando mulher nessa discussão.
    Assim como em muitas outras discussões, os homens adoram atropelar as mulheres na fala, com seus achismos, pois se sentem mais entendedores do assunto, mesmo quando a mulher é doutorada no assunto
    Se tem uma coisa que os homens podem fazer pelas mulheres hoje em dia, é dar licença porquê são elas que vão melhorar esse mundo.
    O Patriarcado nos envenena dms pVer

    Foto do perfil de henrich

    henrich 78 comentários

    27/03/2019 às 16h56 por @galegoda51

    Pena que você caro amigo só e mal conhece o Brasil pois se já houvesse ido a Europa ver os investimentos e talento das meninas de lá mudaria seu conceito. Mas tá certo mente pequena e não tem sabedoria porque nunca saiu daqui, nunca viu outros horizontes. ´Não te julgo. Como tomé foi assim você hoje é. Só CRÊ no que VÊ. Junta uma graninha, conheca a Alemanha, Dinamarca, Russia. Quem sabe um dia ainda nos falamos sobre isso? Fica a Dica. Sou descendente de alemão.

  • Foto do perfil de "ALE"

    Ranking: 31º

    "ale" 14486 comentários

    50º. por @alexandre.sccp1

    Verdade, falta mais apoio, mais incentivo, falta mais vontade de querer fazer mesmo. E essa vontade vai aparecer no momento em que começar a gerar lucro. Qua do alguma empresa de grande porte patrocinar o futebol e gerar lucro para os clubes aí sim terá esse apoio e incentivo.
    Mas até isso acontecer ou si acontecer, vai ficar infelizmente desse jeito aí.
    E a mulherada vai conquista do seu espaço no futebol na base da força e da vontade delas mesmo.
    LAMENTÁVEL.

    Foto do perfil de RICARDO

    RICARDO 28 comentários

    02/04/2019 às 08h12 por @ricardo.cordeiro.ben

    Seria uma boa mesmo, a torcida chegando antes no estádio, mais famílias. Isso seria muito importante para elas, como forma de incentivo, experiencia com estádio maior, mas torcida. Mas parece que há uma grande falta de vontade, não tem interesse em ver o futebol feminino crescer. Um pena!

  • Foto do perfil de RICARDO

    Ricardo 28 comentários

    49º. por @ricardo.cordeiro.ben

    Seria uma boa mesmo, a torcida chegando antes no estádio, mais famílias. Isso seria muito importante para elas, como forma de incentivo, experiencia com estádio maior, mas torcida. Mas parece que há uma grande falta de vontade, não tem interesse em ver o futebol feminino crescer. Um pena!

    Foto do perfil de "ALE"

    "ALE" 14486 comentários

    27/03/2019 às 19h49 por @alexandre.sccp1

    Acho que uma ideia será colocar os jogos do futebol feminino com prévia para o jogo do masculino, como havia antes no campeonato paulista com os aspirantes.
    E a TV aberta também transmitir alguns jogos do campeonato Brasileiro feminino.
    Mais incentivo, mais patrocínio, pois elas merecem todo o apoio possível para o crescimento da modalidade

  • Foto do perfil de Ramon

    Ranking: 17º

    Ramon 22592 comentários

    48º. por @ramon.felipe1

    Futebol feminino infelizmente não vai vingar e tiro o chapéu pra mulherada que mesmo com tudo contra acredita nisso, dou valor. Boa sorte.

  • Foto do perfil de Marcelo

    Ranking: 6039º

    Marcelo 171 comentários

    47º. por @marcelo.mello1

    Vi as olimpiadas, pan-americano e afins. A diferença técnica é gritante, sem falar que pra posição de goleiro deveria ser revisto o tamanho do gol.
    Agora se você quer pagar pau pra mulher e tentar forçar o esporte goela abaixo, está no seu direito. Como está no meu direito não achar competitivo o esporte

    Foto do perfil de henrich

    henrich 78 comentários

    27/03/2019 às 16h56 por @galegoda51

    Pena que você caro amigo só e mal conhece o Brasil pois se já houvesse ido a Europa ver os investimentos e talento das meninas de lá mudaria seu conceito. Mas tá certo mente pequena e não tem sabedoria porque nunca saiu daqui, nunca viu outros horizontes. ´Não te julgo. Como tomé foi assim você hoje é. Só CRÊ no que VÊ. Junta uma graninha, conheca a Alemanha, Dinamarca, Russia. Quem sabe um dia ainda nos falamos sobre isso? Fica a Dica. Sou descendente de alemão.