Câmera na mão e Corinthians no olhar: ele capta a essência da Fiel através de suas fot

Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

ver detalhes

Câmera na mão e Corinthians no olhar: ele capta a essência da Fiel através de suas fotos

Coluna da Sarah Tonon

Opinião de Sarah Tonon

1.7 mil visualizações 20 comentários Comunicar erro

Câmera na mão e Corinthians no olhar: ele capta a essência da Fiel através de suas fotos

O tal do Olhar Maloqueiro

Foto: Fernando/ Meu Timão

Se alguém te pedir pra explicar o que é "ser Corinthians" você com certeza terá dificuldades. Eu, pelo menos, já tentei várias vezes e nunca cheguei nem perto de conseguir. É algo inexplicável, abstrato, único.

Mas tem uma forma mais concreta de transmitir esse sentimento pra quem não tem a oportunidade - e honra - de senti-lo: fotografando a Fiel.

Cada louco do bando tem seu jeito de torcer e expressar suas emoções. Uns choram, outros apenas ficam estáticos roendo as unhas, outros cantam, gritam e pulam sem parar, muitos ficam com os olhos vidrados e outros muitas vezes fecham os olhos. São vários olhares, vários sentimentos, mas todos se encontram no amor pelo Corinthians. E tem um cara, em especial, que capta essa mistura de sentimentos através das lentes de sua câmera. Ele tem um verdadeiro 'olhar maloqueiro' capaz de encontrar cenas que captam algumas das emoções transmitidas pelo Corinthians aos seus fieis torcedores.

Ele está sempre pelas arquibancadas da Arena Corinthians clicando momentos únicos que só a Fiel é capaz de transmitir. Formado em fotografia, Fernando iniciou seu projeto de fotos da torcida do Corinthians ainda na faculdade. Um dos trabalhos do seu curso tinha como objetivo fazer fotojornalismo em preto e branco. Foi só falar em fotografia em preto e branco que ele já correu pras arquibancadas (na época do Pacaembu) para dar início ao seu projeto que, mais pra frente, se tornaria o seu ganha pão.

Entre tantas idas e vindas da vida, Fernando deixou o projeto um pouco de lado para seguir novos caminhos. Depois de 7 anos sem muito rumo, ele conheceu a Arena Corinthians, reencontrou a Fiel e seu antigo projeto.

Quando retomou as fotografias, acabava usando apenas o celular. O que incomodava um pouco as torcidas organizadas.

"Com o celular, a torcida pedia pra eu baixar o celular e começar a cantar e apoiar. Tinha e tem até hoje um preconceito com isso, né? Tanto que eu só conseguia tirar fotos dos torcedores de costas, não conseguia me aproximar... Demorou um pouco mas conquistei o respeito de cada um."

Com o tempo, foi conseguindo se aproximar mais dos torcedores e também conseguiu entrar com mais tranquilidade com sua câmera. Já não usava mais o celular.

"A polícia às vezes não me deixa passar na revista, já escondi lente na cueca até. Mas hoje fiz amizades que me liberam."

"Às vezes ainda rola uma inversão de valores. Se vou com celular, tenho que baixar e apoiar. Se vou com a câmera, a galera para de cantar pra me pedir pra fotografar. Pô, eu fotografo mas também quero cantar.

Depois de tantos anos fotografando e captando a essência da Fiel em suas fotos, Fernando me contou uma de suas histórias favoritas e que ele pôde "reviver" no jogo do último domingo na Arena Corinthians.

"Uma das melhores imagens que já fiz foi no Corinthians e Ponte Preta no começo de 2019. Estava chovendo muito! Era muita chuva mesmo e mesmo assim fui com a câmera. Vi um garotinho erguido no meio da torcida, olhando pro céu e cantando com a chuva que caía nele. Foi lindo aquilo. Na foto deu pra ver cada pingo. Esse dia a câmera molhou e parou de funcionar, corria no banheiro pra secar a câmera naquele secador de mão... foi um perrengue que valeu a melhor foto que já tirei até hoje. É a minha favorita."

No jogo deste domingo, no aniversário do clube, Fernando também passou por essa situação. Um dilúvio caía dos céus e encharcava os torcedores presentes. Mais um perrengue, mais uma câmera parando de funcionar mas ainda assim muitas histórias pra contar.

"Sempre tem dificuldades, chuva, revista, torcedor que não gosta... mas sempre vale o esforço. Hoje, esse meu trabalho, banca meus ingressos. Vendo as fotos em formato de ímã de geladeira na porta do estádio pra conseguir continuar fotografando a torcida."

Na conversa com o Fernando e olhando sua galeria de imagens, me emocionei com uma frase que ele disse: "Eu peço pra galera nunca olhar pra câmera, olhar mesmo pro Corinthians." E é assim que ele consegue transmitir o que sentimos quando vivemos de Corinthians: através do olhar dele, ele vê o nosso quando olhamos pro Corinthians.

Confira algumas fotos

Saravá, Saravá

Saravá, Saravá

Fernando/ Meu Timão

A foto favorita do fotógrafo

A foto favorita do fotógrafo

Fernando/ Meu Timão

Fé alvinegra

Fé alvinegra

Fernando/ Meu Timão

Arena Corinthians

Arena Corinthians

Fernando/ Meu Timão

Veja mais em: Especiais do Meu Timão, Torcidas organizadas e Torcida do Corinthians.

Coluna da Sarah Tonon

Por Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

O que você achou do post da Sarah Tonon?