André Russo: Um radialista palmeirense que me formou como jornalista corinthiano

Ulisses Lopresti

Vinte e três anos de vida e de corinthianismo. Jornalista, trabalho no Meu Timão. Escrevo aqui e apareço no Contra-Ataque, mídia alternativa de futebol.

ver detalhes

André Russo: Um radialista palmeirense que me formou como jornalista corinthiano

Coluna do Ulisses Lopresti Figueiredo

Opinião de Ulisses Lopresti

4.8 mil visualizações 18 comentários Comunicar erro

André Russo: Um radialista palmeirense que me formou como jornalista corinthiano

André Russo foi um profissional gigante e um cara melhor ainda!

Foto: Arquivo Pessoal

Hoje é domingo de Corinthians, mas o dia acordou triste. André Russo nos deixou por causa da Covid-19. Russo foi um grande radialista e meu professor de jornalismo na faculdade. Atencioso e carinhoso com alunos, mesclava teoria e prática de uma forma magistral. A dor da perda agora se mistura com as lembranças, e se eu estou escrevendo sobre o Timão todo domingo nessa coluna, ele foi um dos maiores responsáveis.

Palmeirense, foi com ele que comecei a praticar o jornalismo esportivo, isso já depois de dois anos de cursos e experiências não tem bem-sucedidas em outras áreas. Em suas aulas de rádio, certa vez ele me disse para fazer reportagens sobre coisas que me fazia “pirar”, comentei brincando que era o Corinthians, ele me disse para assim fazer então. Por algumas manhãs, eu encarnei o André Russo das rádios e fazia um boletim contando como foram as partidas do Campeonato Brasileiro, claro que com um destaque e carinho maior ao meu time e menos ao dele.

Foi por ele que comecei a esboçar meus primeiros textos sobre futebol no Contra-Ataque. Sim, ele foi sonhador com um grupo de jovens e nos motivou a criar um coletivo que falava de futebol nos textos como coisa séria. Foi lá que me deparei com novos assuntos sobre um esporte que via desde que me conheço por gente e foi lá que brinquei de falar sobre meu time fazendo colunas celebrando sua história e analisando seu momento.

Amanhã poderia ser mais um dia em que eu pegava meu clubismo e destilava em sala de aula. Se vencesse, diria que o Corinthians era o melhor, e se perdesse faria da falta do 3-5-2. Mas não será. De você fica o legado de um enorme radialista, professor gigante e pessoa melhor ainda. Se eu estou no Meu Timão, tem muito de suas aulas.

Descanse em paz, André Russo.

Veja mais em: Torcida do Corinthians.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Ulisses Lopresti Figueiredo

Por Ulisses Lopresti Figueiredo

Vinte e três anos de vida e de corinthianismo. Jornalista, trabalho no Meu Timão. Escrevo aqui e apareço no Contra-Ataque, mídia alternativa de futebol

O que você achou do post do Ulisses Lopresti?

x