Venha fazer parte da KTO
x

Comentário de Nelson em "O Corinthians (Feminino) precisa ir ao..."

Nelson

Nelson Costa

Sim, Sérgio. Piccinato precisa colocar mais jogadoras nossas para pisar na área adversária, ocupar mais espaço lá dentro. Temos que fazer gol rapidamente para obrigar as adversárias a jogarem e não vir para fazer cera. (Exemplo maior o jogo com a Ferroviária). Ter um jogo mais coletivo, pois cada uma quer resolver sozinha. É preciso haver tabelas, deslocamentos, facões e chutes a gol, porém tirando a bola da goleira e não chutando fraco ou em cima dela como foi com o Real Brasília (aliás, a goleira Dida seria uma boa futura contratação, tem altura, sai bem nas bolas cruzadas). Eudimilla ainda não mostrou um bom futebol. Gi Fernandes voltou da seleção e poderia ser utilizada. Piccinato insiste em Paulinha que erra muitos passes e joga muito para trás com a Letícia Santos no banco. Vai Corinthians!

em Post > O Corinthians (Feminino) precisa ir ao mercado no meio do ano!

Em resposta ao comentário:

Acompanho o futebol feminino desde que foi reativado em 2017 e, novamente, vou discordar da sua análise. Este é o melhor elenco que já tivemos com muitas alternativas para as várias posições, exceto a zaga com a saída da Tarciane, mas que é suficiente para repetir a temporada passada apesar do Piccinato.

O Arthur já se virou com muito menos elenco e compensava com muita criatividade ao armar esquemas diferentes dependendo dos adversários, qualidade que me parece faltar ao Piccinato que repete formações e esquemas, facilitando a vida dos técnicos adversários.

Fazendo isso o Arthur preservava o físico das melhores jogadoras e normalmente entrava com um time reserva contra os times menores e colocava algumas titulares no 2.o tempo se fosse necessário. Além disso presava pelo ataque que, com certeza, é a melhor defesa.

Pelo discurso de vestiário do Piccinato ele pensa como a maioria dos 'técnicos' que acham que a defesa é o principal, ou seja, o time estará mais perto da vitória se não sofrer gols.

E o Arthur só utilizava primeiro volante praticamente em clássicos e jogos finais e o elenco nunca teve uma grande jogadora nesta posição. A própria Luana jogava mais como segundo volante enquanto a Zanotti já atuou muito como primeiro, assim como a Duda Sampaio. Ou seja, é muito melhor ter um meio de qualidade saindo jogando de trás do que ter um primeiro volante para proteger a defesa.

No último jogo, com uma a menos e empatando o jogo, o Piccinato tira a Yaya e coloca a Ju Ferreira quando deveria/poderia ter colocado mais uma atacante. Sorte dele que num chute equivocado dela, a Vic Albuquerque conseguiu tocar e salvar as Brabas de um empate em casa.

Responda o comentário do Nelson

  • 1000 caracteres restantes