Comentário de Diogo em "Comentário de Palmiro no Meu Timão"

No final das contas, achonque chegamos a mesma conclusão hahahahahaha

em Notícia > Comentário de Palmiro no Meu Timão

Em resposta ao comentário:

Antigamente a nossa economia era pior do que a de hoje, e os nossos estádios tinham mais capacidades e ninguém reclamava de nada.
Hoje, todo mundo quer ter shows em seus estádios, mas não há espetáculos suficientes ou que pague seu uso e ainda dê lucro.

Repito!
GESTÃO E CAPACIDADE
Os clubes brasileiros sempre mantiveram uma postura de administração cujo na prática mais se parece como uma "sociedade amigos de bairro". Neste caso é absolutamente natural que a gestão seja amadora. Não há como querer administrar grandes arenas, se não tem capacidade para isso!

Lá fora há gestão de qualidade. Quando melhor se administra, mais e mais se tem bons resultados.

Acho que você não está entendendo do que eu estou falando.

Amigo, não precisa fazer exatamente igual e ter os mesmo resultados! Comece administrando com o que você tem de melhor e aos poucos, de forma organizada, terá resultados significativos. Tudo na vida você cresce aos poucos e aprende conceitos valiosos para se estabelecer.

Responda o comentário do Diogo

  • 1000 caracteres restantes

Réplicas desse comentário

  • Foto do perfil de Palmiro

    Palmiro 2267 comentários

    1.

    Ah, perfeito! Ainda bem que nos entendemos: Que o problema não está em NÃO se ter estádios de grandes capacidades", mas sim, a falta de gestores capacitados em fazer com que eles tornem uma solução, fazendo gerar receitas especiais (pontuais) ao clube.
    A Arena Corinthians, uma suntuosa obra de primeiro mundo... é um exemplo, até triste, por falta de personagens que façam a optimização do seu funcionamento, aproveitando ao extremo seu potencial moderno e atual. Em outra palavras, ela nasceu órfã.

    Hoje, obter espaço e fazer ampliar seus negócios em países EXTREMAMENTE capitalista; sobretudo CONSUMISTA... é, e sempre será, o segredo para manter seu prestígio em elevado status social, político e econômico; seja aqui ou em qualquer lugar.