Comentário de Paulo em "Comentário de Nilton no Meu Timão"

Que bacana que você acompanha desde 73. Também sou das antigas, comecei em 76. Mas é o seguinte: eu não saberia quem escalar hoje porque não conheço os bastidores de treinamentos. Assim, eu faria testes com todo elenco disponível. Os únicos pontos que eu discordo de grande parte dos torcedores são: a) transformar em ídolo um cara excessivamente limitado, só porque ele demonstra raça. Isso pra mim é inadmissível. É louvável que jogador tenha raça, mas um mínimo de desenvoltura com a bola é fundamental pra atacante. E essa idolatria desencoraja o técnico a preterir o cara e também a diretoria de pensar em outros nomes b) o mesmo ocorre em relação às sucessivas renovações dos ex-jogadores Sheik e Danilo. Sim, foram bons jogadores. Mas não dá mais. Ao demonstrarem lampejos do talento que já tiveram, a torcida acaba considerando-os melhores que os "perebas" do elenco, o que não deixa de ser verdade. Mas, pela idade, não têm mais condições de competir em alto nível. É preciso renovação. Abração.

em Notícia > Comentário de Nilton no Meu Timão

Em resposta ao comentário:

Acompanho desde 1973. Claro que não me contento, mas no atual elenco, quem você escalaria no comando do ataque?

Responda o comentário do Paulo

  • 1000 caracteres restantes

Réplicas desse comentário

  • Foto do perfil de Nilton

    Nilton 1390 comentários

    1.

    O Timão é diferente dos demais times. Já tivemos vários ídolos que se destacaram mais pela raça do que pela técnica. Mas é claro que o melhor é que tenhamos jogadores raçudos, que amem o Timão, mas que tenham Boa técnica também.
    Hoje os de melhor técnica parecem ser Danilo e Jadson, já em idade avançada e um time não pode ter vários jogadores acima de 34,35 anos no time titular.
    Tomara tenhamos fisiologistas e outros profissionais de categoria nesta área. Pedrinho tem cansado muito antes dos demais. Precisa de um acompanhamento específico, como o Flamengo fez com Zico no passado.
    Abraços e Vai Corinthians.