Quem é que de fato ganha com todo esse barulho recente?

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Alessandro @kenshin em 21/09/2019 às 00:47

O Corinthians foi de um time que estava ganhando conjunto, jogando melhor do que no primeiro semestre e o único a não perder pós Copa América para uma equipe em crise, praticamente eliminada na Sul-Americana, com protestos e a cabeça do treinador à prêmio, além do problema com a Caixa, e um ou outro pequeno credor ganhando holofotes.

No cenário atual, o que costumeiramente acontece é a troca do treinador. Assim como o torcedor que não gosta de quem está no comando ganha mais voz e 'razão' para desqualificar o técnico, o jogador que divide a mesma opinião e é considerado produto valioso do clube vai fazer a mesma coisa, se não na mídia para não correr risco de se queimar, no campo.

É um cenário que sempre se repete com performances bem abaixo da média, e quando o treinador cai, um time que não jogava nada começa a correr e os resultados aparecem. O famoso José Mourinho, também conhecido como ' Special One ', enfrentou várias vezes essa realidade em clubes pelos quais passou, com certos veículos da imprensa falando sobre a maldição do terceiro ano, já que nesse período os problemas entre ele e parte de seus comandados se acentuavam, e no fim das contas, sobrava para ele.

Foi assim no Real Madrid, no Chelsea, e no United, pra citar alguns exemplos. No Chelsea, o Hazard voltou fora de forma e como boa parte da engrenagem girava em torno dele, o time não funcionou. O Mourinho o criticou publicamente, pois não ajudava o time como deveria recompondo a marcação e não demonstrava a ambição e comprometimento necessários.

Parte da imprensa usou isso para gerar um desgaste maior entre eles, o jogador admitiu depois que realmente se descuidou, mas o Mourinho já tinha sido demitido, e a temporada jogada no lixo. Curiosamente, o mesmo jogador está sendo criticado agora no Real por estar fora de forma. No United, criticou a mentalidade do lateral esquerdo Luke Shaw, teve atritos com o popstar Pogba, e outros jogadores que viviam deslumbrados e não tinham a ética desportiva profissional deles esperada. Isso tudo, sem meias-palavras, em entrevistas também.

Da mesma forma, nosso caro José batia de frente com a imprensa, e por isso fez vários adversários poderosos. Gente que buscava não somente fragmentos de problemas em coletivas ao tentar explorar sua impaciência como também alimentava rumores, por mais descabidos que fossem, para lhe causar dano. E lá se vai o ' Special One ' do United, os jornalistas perdem um tópico para os debates nos confortáveis estúdios, as manchetes espalhafatosas e os 'meninos' agora precisam mostrar serviço sob o comando de Ole Gunnar Solskjaer. E como mostraram! Quer dizer, 14 vitórias em 19 jogos não é um excelente número? Obviamente o culpado era o Mourinho, pois como Solskjaer tem as características de um cara legal todo mundo rende mais, certo? Não foi bem isso o que o fim da temporada 2018-2019 mostrou, com o time eliminado nas quartas da UCL, e uma série de péssimos resultados como um acachapante 4-0 para o Everton no último jogo da temporada, que resultaram no time fora da atual edição da Champions.

Caras como o Mourinho - que em sua passagem pelo United ganhou uma Copa da Liga Inglesa, uma Europa League e foi vice num difícil campeonato inglês sem as contratações que queria em 17-18 - querem sempre 110% dos jogadores, batem de frente com a imprensa quando percebem seus joguinhos, e até mesmo com a direção dos clubes por onde passam. Num mundo em que se você for o cara legal leva #[email protected]% da de todo mundo, encaram de frente ou ficam à mercê dos ventos do futebol e da opinião pública, facilmente manipulada pela TV. Sabe quem são tidos como favoritos a cair nos clubes europeus recentemente? Zinedine Zidane, mesmo tenho ganhado 3 Champions com o time em três disputadas. Pochetino, que levou o Totenham à final da última edição, e nosso caro Ole Gunnar Solskjaer, que agora é apontado por parte daqueles que formam opinião como alguém que não tem pulso firme com seus comandados.

O Corinthians é gigante. Todo mundo sabe disso e tenta tirar vantagem desse fato. Não à toa tentaram penhorar a taça do mundial, a situação política instiga o problema com a Caixa, e a imprensa se deleita com a possibilidade de continuar tendo tópico para, no conforto do ar-condicionado, continuar tendo assunto pra dizer que está trabalhando.

O agora jogador do São Paulo Daniel Alves tentou se expressar sobre algo relacionado com sua própria experiência, mas deve ter percebido que não possui, nos veículos de comunicação de massa como a TV, a possibilidade de fazê-lo, pois tentaram colocá-lo como vilão ao questionar o conhecimento real desses comentaristas. Quem acompanhou a situação de perto sabe que alguém teve a brilhante ideia de arrumar alguma coisa pra discutir, e a conclusão foi que havia um problema com a posição dele. F_d=-se o trabalho tático do time, o pensamento e o projeto de quem investiu no jogador e o que ele pode agregar para a equipe pela qual joga. O negócio é ter tópico para o debate.

Alguém se lembra de como trataram o Nelsinho Batista quando ele ficou puto com a imprensa, discutiu com repórteres e não quis baixar a cabeça ou fazer média? Foi chamado de descontrolado, passaram a minar o trabalho dele, e ele rapidamente caiu no Palmeiras.

Por essas coisas serem tão recorrentes no futebol, seja aqui, na Espanha ou na Inglaterra, não é difícil traçar um paralelo entre o Mourinho e o Carille, por exemplo, guardadas as devidas trajetórias no futebol. Bate de frente com repórteres, contesta postura de jogadores, exige comprometimento sem passar a mão na cabeça...

Em nosso contexto, ele é a bola da vez. O que conquistou e a identidade que o time estava recentemente construindo já não importam mais. Está marcado. Vejam os debates recentes. É como 'bater em bêbado'. Fácil, fácil...

Leiam as entrelinhas

Goste você do Carille ou não, não seria de bom tom dar a ele o respeito que um profissional como ele merece? Ao não concordar com as ideias, tentar se lembrar ao menos o que ele conquistou em tão pouco tempo pelo clube e se perguntar quantos conseguiram o que ele conseguiu, em curta ou longa carreira? Se lembrar do que aconteceu com o clube sob o comando dos que o sucederam ano passado?

Você, corinthiano, conhece ao menos em parte o time que tem. Como a situação financeira do clube é altamente arriscada. Nosso time não tem a nata dos elencos brasileiros, e se a gestão for responsável, não terá por um bom tempo... Você sabe disso.

Ir pra cima por ir pra cima?

Contra o Palmeiras o time foi, e quase perdeu o jogo porque deu ao Palmeiras a chance de jogar o jogo que lhes deu o título ano passado. O Timão tem um departamento que estuda os adversários muito bem, e continuamente traz bons resultados. Antes de chamar o Cássio de mão-de-alface por causa do gol contra o Ceará, veja como o jogador adversário foi feliz numa bola que é batida aberta por causa da posição do escanteio, cujo tipo de batida foi coberta no treinamento. O próprio atleta admitiu que quis tentar fazer a bola bater em alguém pra ver no que dava. Contra o Flamengo, o time estava em seu melhor momento na partida, e dominando o adversário quando sofreu o gol.

Há equívocos...o Clayson não vai jogar bem todos os jogos, mas não é a porcaria que muitos dizem ser. O gol que classificou o time contra o Fluminense saiu de uma de suas jogadas características. Condenar o 'burro' do Carille por escalá-lo na sequência (no sacrifício pois estava gripado) no lugar do Everaldo (que estava no departamento médico) não é muito sensato...

O pessoal que odeia o Avelar deu um pouco de sossego após suas boas atuações no começo do ano, mas já começaram a cornetar de novo, querendo o Carlos Augusto. Mas aí tem que ignorar o erro de posicionamento dele no primeiro gol sofrido com o Ceará...dá pra entender?

O 'menino' Pedrinho dá um drible sem objetividade jogando contra sub-20s em torneio amistoso e como o Jabá rola solto com as manchetes em algum site por aí o moleque é gênio e tem que jogar no meio contra os profissionais no Brasileiro.

...que tal valorizar nossa identidade?

Organização e comprometimento. Algo que poucos times brasileiros têm hoje.

Escolher os alvos certos na hora de cobrar?

Se falta raça, cobrar essa entrega de que tem que entregá-la. O treinador disse recentemente numa entrevista que não tem que motivar jogador de time grande. E não tem mesmo. Imagine você com o salário desses caras, jogando no Timão, com a Arena praticamente lotada todo jogo e a possibilidade de fazer história. Já pensou?

Adotar o pensamento de que o Corinthians não joga para a imprensa?

Não sei se é uma questão geracional, mas percebo que muitos no meio esportivo podem ser considerados 'mimados' também, já que se não é do jeito que gostam, logo não serve, não funciona... é infinitamente inferior ao glorioso futebol europeu.

Não é difícil notar que a mesma imprensa que adora o futebol de lá e critica o nosso, ignorou convenientemente quão horrorosa foi a final da última Champions, apesar das semis épicas que teve.

Avaliar melhor a noção de que o Carille não sabe fazer o time jogar pra frente e tentar encontrar respostas mais significativas?

Já ouviu falar de um tal Željko Buvač? Não? Mas eu tenho certeza que você sabe quem é o Jürgen Klopp, treinador que fez um enorme sucesso com o Borussia Dortmund, batendo de frente com o poderoso e endinheirado Bayern de Munique...e atual campeão da Champions League com um time extremamente veloz e vertical, em que jogam o fino da bola Mohamed Salah, Sadio Mané e nosso corinthiano 'Bobby' Firmino.

Segundo o zagueiro brasileiro Felipe Santana, Klopp era o cara emocional e tático na época do Borussia. Buvač era o técnico. Seu auxiliar.

Acredito que nosso meio campo ainda precisa de um jogador 'diferente'...aquele cara que possa desequilibrar e quebrar linhas defensivas, e alguém que resolva nas bolas paradas. Mas além disso, assim como o Klopp tinha no Borussia e durante um bom tempo no Liverpool alguém tão qualificado como o Buvač, talvez seja o caso da diretoria encontrar alguém para somar e contribuir com soluções no sentido de aprimorar nossa parte ofensiva, sem destruir de bom o que o time tem hoje.

Tentar entender a pressão que jogadores e especialmente o reinador sentem de ter qualquer coisa que você diz distorcida por motivos comerciais?

Citando o Klopp novamente: em vários momentos ele teve que lidar com repórteres ávidos por manchetes, e em várias delas teve que fazer frente ao sensacionalismo. Quando tentaram tirar de contexto o que ele disse em relação ao Camp Nou, ele foi duro e direto. Num outro caso, ligeiramente riu ao dizer que quem o entrevistava não tinha o menor entendimento do que é o futebol, foi contestado pelo repórter já que ex-jogadores no estúdio tinham uma opinião diferente da dele, manteve seu ponto de vista mas admitiu que estava frustrado com o resultado do jogo.

Ou seja, a vontade de ganhar, a frustração pelo resultado adverso e a forma como as coisas acontecem às vezes demandam experiência. Isso vem com o tempo. Creio que assim como os mais novos do time precisam evoluir para partidas mais importantes, o Carille também, no trato com a imprensa. Faz parte.

...

Se você leu este texto até aqui, obrigado! Gastei um tempinho (haha) colocando esses pensamentos por aqui, e ficarei bastante contente se tiver contribuído para uma conversa mais significativa.

Como todo corinthiano, só quero o bem do clube. Entendo que muitas pessoas ficam frustradas com o momento do time, e a cobrança por resultados melhores é mais que justificada, no entanto, entendo que o futebol faz parte do entretenimento, de nossa paixão pelo futebol, mas não deve se tornar motivo de martírio ou ódio.

Quem faz do futebol um produto, embora não diretamente trabalhe para motivar esses sentimentos, indiretamente se alimenta deles, e questões como ética e valores adquirem um certo tom de cinza sob a justificativa de manter a 'paixão' acesa. Se não fosse assim, ameaças de morte como aquelas que enviaram aos nossos caros rivais alviverdes não teriam a cobertura que tiveram, e não se fomentariam crises atrás de crises em nosso futebol por irresponsáveis na gestão dos clubes e na forma como é feita a cobertura do que acontece neles.

Momentos como aquele em que invadiram as dependências do clube em 2014 e tudo o que aconteceu naquele dia não podem ser vistos como reflexo do amor incondicional pelo nosso time, mas como algo que não mais fará parte de nossa história.

Abraço a todos... E vai, Corinthians!

6.970 visualizações e 165 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Thomaz Ernesto #364 @thomdobando em 21/09/2019 às 10:03

Fiel, entendo seu pensamento, mas discordo da analogia com Mourinho, e acho que faz sentido a comparação com Klopp.

Mas você não vê um Carille diferente do de 2017?

O Carille de 2017 não prometeu espetáculo, não prometeu títulos, prometeu organização e muita vontade do time, e cumpriu.

O Carille de 2019, crítica a idade dos jogadores, claramente não conhecia o adversário mais importante do ano (até aqui), não dá alternativas ofensivas ao time, e o que mais me incomoda, não leva um time com a mesma vontade de 2017.

Francisco Fcprlh #1.620 @franciscoparrilha em 21/09/2019 às 11:45

Esse conversa que 'invicto após a copa América', melhorando o conjunto, etc. é uma grande balela.

O time nunca melhorou. Tivemos um ou outro espasmos em jogos contra times muito fracos. E só.

São nove meses de um futebol sofrível (se é possível chamar isso de futebol).

Últimas respostas

Israel Dias #1.225 @speed.racer em 23/09/2019 às 08:50

Que se dane jogar bonito o que vale e ganhar jogos e títulos isso fica na história em noventa minutos se você jogar dois ou três minutos bonito já tá bom, o resultado título se vai jogar com quinhentos volantes não interessa, não tá satifeito fica na fila por títulos e lava dinheiro e não ganha ou cheira títulos

Publicidade

Thiago Rodrigues Do Prado #3.528 @thiago.rodrigues.do. em 23/09/2019 às 08:19

Bem nessa amigo, assim se o time tivesse tendo bons desempenhos não teria porque mudar, mas como o time anda muito mal e não convencendo em nenhum jogo. Então é preciso mudar, em time que está ganhando não se mexe, mas em time que está perdendo e baixo desempenho é preciso mudar sim porque têm algo errado, jogadores com baixo rendimento faz tempo precisam dar lugar a outros que estão merecendo oportunidades, isso é bem óbvio

Thomaz #364 @thomdobando em 23/09/2019 às 07:15

" "

Um dos maiores defeitos do Tite foi passado para o Carille.

Um grande medo ou receio da mudança..

Thomaz Ernesto #364 @thomdobando em 23/09/2019 às 07:18

Mas é complicado jogar a culpa nos jovens que tanto salvam haha

Complicado dizer que o jogo foi pegado e catimbado, quando na verdade, o Corinthians não viu a cor da bola

Wilkson #5075 @wilkson.martins3 em 21/09/2019 às 12:40

" "

Muitos falam em falta de respeito com o Pedrinho, qual a idade do garoto? Terá o Pedrinho a experiência de um Emerson Sheik?

Ao invés de recuperar uma bola e partir pra cima como na fina da Libertadores 2012

Ou tem a pouca noção de cruzar uma bola no pé do adversário com a nossa zaga desprotegida

Será o Pedrinho esse gênio experiente que a imprensa prega?

Thomaz Ernesto #364 @thomdobando em 23/09/2019 às 07:15

Um dos maiores defeitos do Tite foi passado para o Carille.

Um grande medo ou receio da mudança..

Thiago #3528 @thiago.rodrigues.do. em 21/09/2019 às 11:34

" "

Sem contar a insistência com jogadores que todos nós sabemos que caíram muito de rendimento mas o cara não têm peito e coragem pra sacar eles do time titular e promover a entrada de outros que podem render mais, isso não quer dizer que ir para o banco é que eles são ruins mas, que não estão em boa fase e futebol professional não têm essa de panelinha e que não pode tirar o jogador queridinho por medo de fazer birra, de tanto nós pedirmos e a imprensa tanto tocar no assunto enfim ele sacou o Sornoza que não jogava bem a alguns jogos e colocou Vital no seu lugar e que está melhor, alguns outros precisam ser sacados no momento pelo baixo rendimento e assim comprometem a equipe toda durante os jogos. Casos de Clayson que não vêm jogando bem faz tempo, J. Urso, Love, entrariam Janderson, ? M. Jesus e Boseli, Love se dedica bem mas não está mais rendendo e Boseli pós copa América fez 5 jogos e marcou 4 gols, a exemplos de Botafogo, Fortaleza e outros, passou em branco contra Avaí porque o time todo foi mal e a bola não chegava nunca, jogadores pra mudar esse cenário e promover mudanças nos jogos ele têm. Não muda porque n quer, sem desculpas bobas

Thomaz Ernesto #364 @thomdobando em 23/09/2019 às 07:14

Exatamente, ele veio mais arrogante

Samuel #4218 @samuel.lopes.martin1 em 21/09/2019 às 11:30

" "

O Carille de 17/18 é totalmente diferente desse de 19, acho que os dois caminhões de dinheiro que deram a ele na Arábia tirou a humildade dele

Thomaz Ernesto #364 @thomdobando em 23/09/2019 às 07:13

Fiel, eu concordo com esse pensamento haha

Marco #864 @marco.aurelio76 em 21/09/2019 às 10:09

" "

O time joga mal e sonolento desde o começo do ano...não melhorou nada de quem EA culpa?

Philippe Dutra #79 @phil.dutra em 23/09/2019 às 03:50

'Encarar de frente' não é um pleonasmo clássico? Tem como encarar de costas?

Tottenham*

Pochettino*

Neto Teodoro #4.682 @neto5916 em 23/09/2019 às 01:10

Quem ganha não sei mas quem sai de boa a diretoria, presidente

Jean Macedo #2.127 @jean.macedo3 em 21/09/2019 às 21:50

Perfeito comentário irmão, muito sensato. Infelizmente 95% dos alienados sequer vai entender o que você disse.

Jean Macedo #2.127 @jean.macedo3 em 21/09/2019 às 21:49

Reparo isso faz tempo mano, essa influência que a mídia causa, em repetições a todo momento, infelizmente 95% cai nessa conversa.

Parabéns por não ser mais um alienado e não analisar futebol de forma extrema.

André #6758 @andre.felipe4 em 21/09/2019 às 20:08

" "

Sensacional! Ótimo texto e infelizmente é o comportamento da massa de manobra, né? São influenciados por essa mídia de merda e ficam aí falando merda.

Parabéns...