O Mano tem que entender

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

José #34 @altaneiro em 22/08/2014 às 14:27

O time com o Renato Augusto fica muito mais leve e cria muito mais, gosto muito do Petros, mas acho que ontem ficou provado que não dá para o time jogar com três volantes, o time fica travado, não toma gols mas também não faz, é muito melhor tomar dois gols e fazer cinco, do que empatar zero a zero ou ganhar de um a zero, jogando apenas por uma bola.

929 visualizações e 32 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Mateus Silva #164 @mateuzscorinthians em 22/08/2014 às 20:12

Ra8>> Lodeiro > Jadson > Petros > Danilo > Zé Paulo

Esse pra mim a situação do nosso meio de campo.

Marcos Marques #180 @valdemir em 22/08/2014 às 16:30

A questão não é jogar com três volantes somente, a questão é liberar o Elias para atacar, esse foi o principal diferencial de ontem.

Últimas respostas

José Pereira #34 @altaneiro em 23/08/2014 às 14:34

Beleza, Rodrigo, não importa se com o Renato ou com o Lodeiro, o que importa é o time jogar mais leve e atacando melhor.

Rodz #902 @rodzrds em 22/08/2014 às 20:26

" "

José,

O Corinthians melhorou quando o Lodeiro entrou no lugar do RA. Foi só um jogo, vamos ver. Mas ontem o Lodeiro foi essencial.

Abraços e vai Corinthians!

Publicidade

Flávio Gonçales #1.285 @flavio.goncales em 23/08/2014 às 11:05

Concordo contigo. Até o jogo fica mais emocionante! Fazia tempo que o Corinthians fazia 5 gols!

Michel Prigol' #129 @corinthiano.michel em 23/08/2014 às 10:39

Bom dia Molimdoro. Vou direto ao ponto.

Ninguém no Sul, no Sudeste, no Nordeste ou em qualquer uma das riquíssimas regiões do nosso Brasil que se use do preconceito deve ter muito embasamento no que fala.

Eu te digo que há preconceito no Sul, como há em todas as regiões do Brasil e nem vou julgar a população como um todo, porque cada um tem seus motivos, sejam eles sensatos ou não.

Quanto ao hino dos estados, e essa espécie de patriotismo que se tem aqui, é o que leva a muitas pessoas quererem a separação (o que nunca vai acontecer.), não considero isso como xenofobia, talvez alguns indivíduos tenham preconceito contra nordestinos por exemplo, mas ai em SP todos sabemos que tem também, e muito, de qualquer forma, é incorreto dizer que o 'povo de São Paulo' é um povo que possui preconceito contra nordestinos. Isso parte de cada um.

Eu por exemplo, não gosto muito dos indígenas que moram aqui na região, pois estão sempre bêbados, mendigando, fazendo arruaça e ganhando pra isso, tem terra mas não plantam, tem industria mas não trabalham, mas tenho consciência que isso não se deve ao tipo sanguíneo ou o DNA, ou a genética, que é igual a minha, que muda apenas as características físicas, dito isso, o preconceito que eu Michel tenho contra os indígenas é cultural e não genético, por tanto, não me acho superior a algum índio por questão de superioridade genética, porque tenho convicção de que isso não exista. Mas sim pelo fato dos exemplos cotidianos que me são apresentados durante a vida inteira. E eu seria o rei dos hipócritas se dissesse que não. Ao mesmo tempo, não trato mal, muito pelo contrário, trato com muito respeito (o que não passa de uma obrigação, mas é bom deixar claro).

Penso que o povo do sul mais antigo, da geração do meu pai, não ama o Brasil, mas ama o Rio Grande do Sul, a minha região é formada pelos povos vindos do Rio Grande. A nova geração com redes sociais, com globalização, já não tem mais essa identidade com a região, e nem com o Brasil, aliás, dessas novas gerações, poucas pessoas estão preocupadas onde vivem, e se tiver um celular na mão falando porcarias e vendo vídeos fúteis e sem graça pra qualquer ser humano minimamente crítico então, ai é que não estão nem ai mesmo.

Eu particularmente, gostaria de uma espécie de separação política dos estados todos, para o Brasil se descentralizar politicamente, pra cada um brigar pelo seu dinheiro e querer aumenta-lo.

Não digo que o Sul produz mais que o Sudeste, até porque não poderia por fatores básicos de população e logística, minha região inteira tem apenas cerca de 1,3 milhões de pessoas apenas, está até trazendo Haitianos (mais educados que muito catarinense), pra trabalhar nos frigoríficos, pois já não tem mais mão de obra pra atender a demanda.

Eu acho que todas as regiões do País tem um pouco disso, o Baiano tem muito orgulho em ser, mas eu não tenho como ter orgulho de ter baianos no meu país, eu nem se quer conheço e se conhecesse diria que não tem nada a ver comigo, nem com a minha cultura, não faz parte daquilo que eu chamaria de 'meu povo'. O Baiano sabe que nós existimos, mas também não tem como ter orgulho, pois somos diferentes, até o sotaque beira a ser outro idioma.

Isso eu falo por mim, porque sem ser hipócrita, falando com o coração, eu não posso encarar uma pessoa de tão longe, com uma cultura tão diferente, falando tão diferente, sem pensar por um momento que esse é um estrangeiro!

Em relação aos paulistas isso não acontece, pois é uma cultura parecidíssima com a do sul.

O que eu quero dizer com isso:

Se você ama um lugar, uma pessoa, um animal, ou seja lá o que for, você vai preferir ele dentro os demais, isso é quase inevitável. E é isso que as pessoas da geração do meu pai tem pelo Sul, amor a ele, e indiferença ao resto do País, porque pra eles, o pátria é aqui, o povo deles, os semelhante estão aqui.

E isso justifica esse pensamento, até a parte que começa a entrar o preconceito em relação a outros, essa linha quase invisivel entre o orgulho em ser o que se é, e o desprezo pelo que não é, é difícil não ultrapassar pelo menos um pouco.

'Quando eu pensou que sou do Sul tenho orgulho, quando penso que sou brasileiro, tenho vergonha.' É mais ou menos isso que o povo mais antigo pensa.

Leve em conta também, que aqui a educação é atrasada, meu pai por exemplo, filho de agricultores embora seja um homem de muita honra, inteligência apurada e um senso de humor muito apurado, não teve estudo a nível superior, e poucas são as pessoas da nossa região da geração dele tem.

Mas eu não poderia deixar de tocar naquele assunto meio 'tabu' que é a questão da origens europeias. Cara, meu pai tem 12 irmãos de uma família que veio da Itália no meio das confusões de antes da metade do século XX, todos falam italiano, tem sotaque italiano, das pessoas que trabalham comigo, as mais velhas ou sabem se comunicar em Italiano ou Alemão, se tu for pra cidades do interior do Oeste de Santa Catarina, ou RS, tu vai ver pessoas falando em outros idiomas, não tem jeito.

Agora, junta a falta de instrução, o isolamento, a falta de conhecimento de outras culturas, as tradições trazidas da Europa, mais a mídia que transforma certas regiões do país em verdadeiros infernos, exemplo do cidade alerta que se tu assiste, tu pensa que SP é um covil de bandidos, que se sair na rua é morte, é assalto, e cá entre nós, isso NÃO É VERDADE. Junta tudo isso, e nós temos o que? Uma forte tendência ao preconceito.

Até aqui eu tentei justificar um pouco do que eu vejo as pessoas que são próximas de mim fazerem ou pensarem. Repito, o preconceito é explicável quando não se tem acesso a educação. Pros paulistas é mais fácil, as universidades, o poder, as culturas se misturaram e começaram ali, é o centro do Brasil. Para o nosso povo, que tem por característica ser muito humilde mas extremamente honroso (e isso eu digo como um todo e tenho muito orgulho disso), é históricamente mais difícil não ter preconceito contra outros povos.

Deixo aqui também claro, que estou falando da região oeste de SC, Oeste centro e sul do RS. Quanto as outras regiões, já estão a anos luz a nossa frente no quesito modernização.

Peço que entenda, que eu não estou falando de mim mesmo, exceto em algum ou outro ponto, estou tentando justificar e explicar o porque da região sul, ser tão 'patriota' pela região.

Molimdoro, foi um prazer tentar lhe esclarecer isso, e espero que eu não tenha sido tão ignorante e tão burro nessa explicação, mas entenda que eu não sou o que se pode chamar de um grande especialista na arte de escrever, que você por exemplo faz tão bem.

Também já viajei junto com o Zaratustra algumas vezes, mas também fiz a jornada do Alquimista para achar nas areias do deserto suas recompensas sonhadas.

O que importa pra mim, é entender a diversidade, é tentar justificar as vezes, o injustificável, mas sempre com muito respeito, buscando a neutralidade e a imparcialidade.

Pra ilustrar o que digo, sugiro que na próxima, pergunte porque nós nordestinos temos preconceito com os sulistas.

Muito obrigado pelas perguntas, foi muito bom responde-las. Abraço.

João Guilherme #1.569 @joepublicitario em 23/08/2014 às 02:18

Concordo, mas á jogos e jogos... Contra o Cruzeiro por exemplo... Lá no Mineirão, prefiro ter mais cautela no início e soltar o time aos pouco

Alisson Cruz Choairy #1.893 @alissoncruzch em 23/08/2014 às 01:53

Tu não sabe é nada de futebol rapaz, por isso foi negativado. Tu calado consegue ser mais inteligente, vai por mim.

Ronaldo Juniior #113 @ronaldoo em 23/08/2014 às 01:43

Verdade.

Macaco Porfírio Da Paz #3.738 @macacoehamae em 23/08/2014 às 00:50

Será que você pensa assim também contra o Grêmio? Lá no RS? Depois do que jogaram contra o Cruzeiro?

Michel Prigol' #129 @corinthiano.michel em 22/08/2014 às 23:25

Kkk Muito bom, valeu a explicação.

Guilherme Lacerda #3.795 @guilherme.lacerda em 22/08/2014 às 22:51

O Renato é craque, em forma vai ser o 10 da seleção

Wilson Viana Junior #1.590 @junior124 em 22/08/2014 às 21:27

Ashuahsuahsuas

Michel #129 @corinthiano.michel em 22/08/2014 às 21:26

" "

Cara, esse negócio de generalizar, como se fosse um gênio psicólogo, nova encarnação de Freud de achar perfil pra pessoas (nesse caso, gaúchos), pra mim é a coisa mais burra que eu posso entender...

Quem fala essas coisas, CERTAMENTE na minha opinião é claro, não consegue ter dimensão do futebol, o senhor pode ser um ser humano incrível, e nota-se que tem educação e é muito bem instruído, mas com todo o respeito, esse negócio de técnico gaúcho (como é que é? Retrógrado, recalcitrante..) é mais papo furado que pedir pra vaca dar leite com nescau...