Texto de Gustavo Hofman (ESPN) sobre o Corinthians desse ano

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Lucas #432 @jlsiqueira em 22/11/2014 às 11:17

Existe um motivo para o Corinthians ser criticado, e este não pode ser esquecido tão facilmente

Acredito ser necessário retomar um debate que se tornou muito forte após a Copa do Mundo. Logo depois do belíssimo Mundial que aconteceu no Brasil, com grandes jogos e um ótimo futebol, o torcedor brasileiro 'percebeu' a qualidade ruim do que é jogado por aqui. Assim, coloco o Corinthians no cerne desta discussão.

São 63 pontos conquistados em 35 jogos, com a segunda melhor defesa do Campeonato Brasileiro (25 gols sofridos) e 44 gols marcados, média de 1,25 gols por partida. Faltando três rodadas para o término da competição, a equipe ocupa o terceiro lugar, a apenas três pontos do São Paulo e muito distante do líder Cruzeiro, com 73, virtual bicampeão brasileiro.

Portanto, analisando friamente os números, a campanha do alvinegro no Brasileirão é excelente. A questão que envolve o Timão, no entanto, vai além dos resultados obtidos.

Mano Menezes utiliza atualmente a ironia para rebater os questionamentos que sofreu nos últimos meses. É um direito pleno dele rebater as críticas da maneira que quiser, assim como enxergar o futebol de maneira mais ortodoxa.

Com o elenco que tem e o poder de investimento do clube à disposição, o Corinthians deveria e poderia jogar um futebol mais vistoso, sem deixar a eficiência de lado. Não é pedir demais ou ser fantasioso; É olhar para o futebol jogado na Copa do Mundo e desejar que os brasileiros voltem a jogar algo parecido com aquilo.

Intensidade, movimentação, ofensividade. Tudo isso aliando o empenho tático.

Logicamente, e isso foi muito ressaltado depois do Mundial, não há nada maior nesse esporte do que a principal competição entre seleções do planeta, e naturalmente não se deve esperar de um campeonato nacional o mesmo nível de jogo. Porém, devemos tomar como padrão o futebol jogado em mais alto nível e tentar alcançá-lo ao máximo.

A partir do momento em que a Alemanha encerra a Copa com Toni Kroos e Bastian Schweinsteiger como meio-campistas com maiores responsabilidades de marcação, uma mensagem clara é passada para todo planeta bola: o futebol mudou.

Não há mais espaço no jogo moderno para 'volantes' e 'meias-atacantes', e sim para os meio-campistas: jogadores dinâmicos, inteligentes taticamente e que atacam e defendem com a mesma qualidade. Sempre buscando o gol, tentando alcançar o objeto máximo do jogo.

Não podemos exigir tais qualidade, imediatamente, de times menores e carentes de talento. Devemos, por outro lado, esperar de Renato Augusto, Jadson, Elias, Petros, Lodeiro, Guerrero e cia mais qualidade, e do treinador destes atletas a disposição em fazer seu time jogar futebol de maneira eficiente e vencedora, buscando justamente a qualidade ao invés apenas de força defensiva.

É muito óbvio para mim que Mano Menezes seja um ótimo treinador. Ninguém ocupa os cargos que ele ocupou e conquista o que ele conquistou sendo ruim. Por tudo isso a cobrança sobre ele e o Corinthians para praticar um futebol mais vistoso precisa existir, diferentemente do que fazemos sobre a Chapecoense, por exemplo.

Para esperar algo a mais de times menores, uma revolução na base é necessária, e essa mudança (se acontecer algum dia no Brasil) não será da noite para o dia. Levará anos, quiçá décadas.

Mano não é o único culpado, apesar de possuir enorme parcela de culpa. A sequência de trabalho para qualquer profissional é fundamental na evolução das ideias, mas estas precisam estar de acordo com o novo - e este não pode ser conflitante com a mentalidade dos dirigentes. A instituição de uma filosofia de jogo, clara e aberta a todos, ajudaria o desenvolvimento de qualquer clube.

O calendário brasileiro é um empecilho lógico na busca pela qualidade, mas o Cruzeiro de Marcelo Oliveira está aí para provar que é possível buscá-la, aliada à eficiência e ofensividade. Não é utopia.

Esse raciocínio, de certa maneira complexo diante do conversadorismo futebolístico brasileiro, serve também para a Seleção Brasileira - como defendi durante a Copa e depois dela. A equipe não deveria apenas mirar os resultados imediatos, o ouro olímpico e a conquista da próxima Copa do Mundo. Percorreria o caminho correto se buscasse a revolução de sua estrutura e mentalidade, algo que vai muito além de mais uma taça.

Eu serei coerente com minhas ideias até o final. Isso não significa tapar os olhos para bons trabalhos, mas acredito ser o meu dever como amante do futebol exigir mais qualidade. Da mesma maneira que, felizmente, muitos exigiram depois da Copa e agora, infelizmente, se esquecem e olham apenas para os números.

É possível jogar um futebol melhor.

Não podemos ter memória tão curta.

Fonte: http://espn.uol.com.br/post/461291_existe-um-motivo-para-o-corinthians-ser-criticado-e-este-nao-pode-ser-esquecido-tao-facilmente

4.629 visualizações e 97 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Robson Oliveira #5 @robson.oliveira4 em 22/11/2014 às 11:30

Eu falou tudo o que eu venho falando aqui: 'Não há mais espaço no jogo moderno para 'volantes' e 'meias-atacantes', e sim para os meio-campistas'

Edgard Alan Souza #34 @edgard.alan.souza em 22/11/2014 às 12:04

Um alento ver uma critica bem fundamentada ao trabalho do Mano.
Coisa raríssima.

Últimas respostas

Ghustavo Rodrigues De Sá #3.114 @ghustavo em 30/11/2014 às 14:31

também acho, por isso fico 'P' qnd o Gil da uma de jogador de roça!

Marcelo #48 @marcelo.franco em 23/11/2014 às 19:32

" "

Saída de bola é sair jogando de trás com passes e não chutões.

Enquanto a bola não sair de trás não se deu a tal saída de bola ou 'sair jogando'.

Só se consegue isso quando o outro time é frouxo na marcação ou quando seu time tem boa técnica e movimentação, porque precisa de bom passe, bom domínio de bola e boa movimentação para sempre criar opção de passe para quem estiver com a bola.

Isso que a gente não faz.

Publicidade

José Pereira #21 @altaneiro em 24/11/2014 às 11:03

Concordo, acho que poderíamos estar melhor, isso comparando com o elenco que temos, mas pra muitos aqui, o Corinthians é muito pior que os outros, e isso não é!

Phillipe #vaicorinthians #72 @phillipe.eduardo em 24/11/2014 às 10:43

Treinador hoje em dia treina com o que tem, e não com o que poderia ter.. Hoje em dia isso não exista olha o Cuzeiro ai to mundo falando bem, a dois anos ninguém davam nada para nenhum desses jogadores ai que saíram valorizados só quem e ganha e o clube de minas. Enquanto aqui criticamos jogadores e o técnico sai por cima, torcedor tem que entender que só os jogadores são patrimônio do clube o técnico não e patrimônio do clube.

Jonathan #2712 @jonsccp82 em 24/11/2014 às 10:27

" "

Leia novamente o que escrevi. Eu disse que o Mano tentou imprimir um padrão de jogo baseado em futebol vertical e em posse de bola quando esteve na seleção, mas esbarrou na má formação técnica que é a tônica do futebol brasileiro atual.

Agora, pergunto novamente: qual a parte em que eu disse aquilo que você falou?

Pelo modo como entende e escreve, você precisa voltar a escola.

Jonathan M. Da Silva #2.712 @jonsccp82 em 24/11/2014 às 10:27

Leia novamente o que escrevi. Eu disse que o Mano tentou imprimir um padrão de jogo baseado em futebol vertical e em posse de bola quando esteve na seleção, mas esbarrou na má formação técnica que é a tônica do futebol brasileiro atual.

Agora, pergunto novamente: qual a parte em que eu disse aquilo que você falou?

Pelo modo como entende e escreve, você precisa voltar a escola.

Phillipe #72 @phillipe.eduardo em 24/11/2014 às 10:23

" "

Se tu não entendi o que tu mesmo diz o que tu ta fazendo aqui?

Phillipe #vaicorinthians #72 @phillipe.eduardo em 24/11/2014 às 10:23

Se tu não entendi o que tu mesmo diz o que tu ta fazendo aqui?

Jonathan #2712 @jonsccp82 em 24/11/2014 às 10:18

" "

Me mostra em qual parte eu digo que 'o Mano está a frente do futebol brasileiro e talvez do mundo'.

Jonathan M. Da Silva #2.712 @jonsccp82 em 24/11/2014 às 10:18

Me mostra em qual parte eu digo que 'o Mano está a frente do futebol brasileiro e talvez do mundo'.

Phillipe #72 @phillipe.eduardo em 23/11/2014 às 15:28

" "

Não concordo, hoje em dia mais do que nunca treinador tem que saber trabalhar o time que tem e com o time que tem fazer com que o time jogue bem e vença partidas como time forte e grande..

Como tu diz que o Mano ta a frente do futebol brasileiro e talvez do mundo, minha sugestão e que congelassem ele, e só descongelassem em um futuro distante onde os jogadores de futebol serão robôs dai ele teria chance de ser campeão de alguma coisa.

Leandro Augusto Barboza #1.382 @leandroab em 24/11/2014 às 08:53

O que leva ele a escrever especificamente sobre o Corinthians, é que foi o 'unico' a demitir o técnico antes do termino do campeonato, por isso a direção do texto, mas ele fala em aspecto geral, que você pode mudar o nome do time que cai como uma luva.

Ademir #1288 @rockerman em 24/11/2014 às 08:32

" "

Cara o Gustavo Hoffmam é um cara inteligente, coerente e imparcial, sempre acompanho seus comentários na ESPN, mas o que me intriga é que parece que só o Corinthians tem essa estrutura, essa grana acima dos outros, essa obrigação de vencer bem e bonito, o texto dele esta repleto de acertos, gostei muito, mas gostaria de ver também o que dizer de um Flamengo, São Paulo, Fluminense, Grêmio, Inter, Botafogo, Bahia, Santos, Palmeiras, Sport; todos campeões brasileiros que fizeram campanha pífia, tem orçamentos consideráveis, se comparados com a Chapecoense como foi o caso, mas ninguém critica o time, o estilo de jogo, o treinador, fazem um comentário ou outro, mas crítica mesmo ferrenha, só acontece com o Timão.

Ademir Casimiro #1.288 @rockerman em 24/11/2014 às 08:32

Cara o Gustavo Hoffmam é um cara inteligente, coerente e imparcial, sempre acompanho seus comentários na ESPN, mas o que me intriga é que parece que só o Corinthians tem essa estrutura, essa grana acima dos outros, essa obrigação de vencer bem e bonito, o texto dele esta repleto de acertos, gostei muito, mas gostaria de ver também o que dizer de um Flamengo, São Paulo, Fluminense, Grêmio, Inter, Botafogo, Bahia, Santos, Palmeiras, Sport; todos campeões brasileiros que fizeram campanha pífia, tem orçamentos consideráveis, se comparados com a Chapecoense como foi o caso, mas ninguém critica o time, o estilo de jogo, o treinador, fazem um comentário ou outro, mas crítica mesmo ferrenha, só acontece com o Timão.

Adilson Paulo #5.416 @barao.mg em 24/11/2014 às 08:31

Esta certo mas devemos lembrar que o Mano já esta fora e ele quer provar que merece ficar no club pois recebe seu mais de meio milhão todo mês sem atraso mas isso vem mostrando que ele esta conseguindo ajeitar esse time do Corinthians mesmo com tantos jogadores fraco no elenco! Vamos ficar aguardando pois vai ter que ter mudanças!

Rodrigo Timao #658 @rodrigocoringao em 24/11/2014 às 08:00

O mano muita vez teve que se virar com vários jogadores fora por convocação ou lesionado. Acho que com 3 ou 4 reforço, nos briga por títulos em 2015