Modelo de receitas ideal para o Corinthians

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Uriel #906 @coutinho88 em 03/05/2015 às 01:35

Com o estádio por pagar se torna imprescindível a diversificação da fonte de receitas do clube, mas como boa parte do dinheiro de bilheteria e vendas de camarotes sendo captado para o fundo que administra o estádio, todo o dinheiro de Matchday fica indisponível para o clube.

Essa situação criou o ambiente favorável para que a diretoria utilize novos métodos para captar recursos, sendo assim porque não adaptar a nossa realidade os maiores modelos de clubes com as maiores receitas do mundo?

As fontes essenciais para as receitas dos clubes europeus são originadas pelo dia-a-dia do futebol, as chamadas receitas operacionais do futebol, que são divididas em três grandes áreas:

Broadcast – principalmente as receitas com cessão de direitos de transmissão para televisão, agora incluindo novas mídias(Netflix, Youtube...), como internet e telefones móveis.

Matchday – compreende as receitas de bilheteria, inclusive os carnês de temporada e programas do tipo Sócio-Torcedor; aqui também estão incluídas outras receitas geradas nos estádios, em áreas como praças de alimentação e museu.(Dessa fonte de receita o dinheiro do programa de fiel torcedor é do clube e não da arena).

Quanto ao Matchday o que nos cabe é aderir em massa ao fiel torcedor. Segue um vídeo do Rafael Pulcinelli, gerente corporativo de marketing da Ambev e um dos responsáveis pelo Movimento por um futebol melhor.

Agora analisem a situação, se apenas 1% (300 mil) da nossa torcida aderisse ao Plano Minha Paixão, o clube teria somente com este referido plano por ano, a quantia de R$ 32,4 milhões, o que hoje é o valor de um patrocínio na camisa .

Commercial – compreende todas as receitas originadas pelo marketing e também o licensing, que vem a ser o que o clube ganha sobre as vendas de produtos com sua marca.

Os clubes da Alemanha dependem muito mais de receitas comerciais (acordos de patrocínio com empresas) do que de receitas de televisão. Em outras palavras, o peso da televisão sobre a renda dos clubes alemães é muito menor que o observado na Espanha, na Itália e no Brasil. Essa tendência tem sua origem na crise vivida pela televisão na Alemanha no começo dos anos 2000, que quase levou consigo para o buraco toda a Bundesliga. Desde então, clubes alemães buscam diversificar suas receitas e se apoiar mais em empresas locais do que na televisão.

-Bayern Munique

Segundo a consultoria Deloitte, o Bayern Munique é o quarto clube mais forte financeiramente do mundo. A receita anual dos bávaros gira em torno de € 368 milhões, um crescimento de 14,6% em relação ao ano anterior. Embora tenha congelado o preço nos ingressos, as boas campanha na Champions garantem mais dinheiro com bilheterias, bem como em premiações. A pujança financeira do clube, entretanto, é explicada por seu sucesso em acordos comerciais.

Nenhum outro clube do mundo arrecada tanto com patrocinadores. O Bayern recebeu € 201,5 milhões de seus parceiros, 55% do total de suas receitas. O poderio da economia alemã e a importância do clube no país acabam ajudando na questão. Atualmente, a equipe recebe investimentos de dez empresas, incluindo Adidas e Audi, que também são acionistas e contribuirão com € 35 milhões anuais até 2020. Já a Deutsche Telekom, principal marca estampada na camisa, paga € 30 milhões por ano.

-Manchester United

Um gigante com balanço financeiro de £ 433.2 milhões, com lucro de £ 23.8 milhões e aumento de 19% em receitas em relação a última temporada (£ 363.2 milhões) no âmbito comercial, os £ 190 milhões relativos a sua imagem referem-se, principalmente, a três motivos: as excursões de pré-temporada, a venda de duas milhões de camisas pelo mundo e o aumento dos seus patrocinadores (atuais 38 marcas!). Para o futuro, a valorização será ainda maior, já que a adidas entrará no fornecimento de material esportivo dos Red Devils.

Esses dois clubes não dependem das receitas da bilheteria, não tem a maior parte da renda vinda de cotas de TV e não ganharam o que ganham sem a mudança fundamental de enxergarem seus torcedores como clientes em potencial consumidores das suas marcas.

O Corinthians agora tem que ter essas metas se não quiser ser dependente da Globo e de empréstimos bancários pra ter elenco forte e situação financeira confortável :

  • Aperfeiçoar sempre que possível o programa de sócios
  • Boa gestão financeira
  • Boas e frequentes campanhas na Libertadores
  • Grandes acordos comerciais com grandes empresas

4.080 visualizações e 55 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Renato Magalhaes #15 @rmagalhaes em 03/05/2015 às 01:53

Sensacional estas informações!

Experiências que deram certo..vivenciadas!
Clubes modelo..

Sempre há o momento do START...
Que a diretoria junto com o pessoal de marketing e relacionamento do clube estejam com estas diretrizes a vista..

Pois marca como a do Corinthians neste imenso Brasil e América do sul não tem igual.

Pode acreditar nisto.

Bruna Piatyr #439 @bupiatyr em 03/05/2015 às 01:59

Um tópico inteligente nesse fórum.Aleluia e parabéns!

Últimas respostas

Cedric Manzini #2.146 @cedric em 04/05/2015 às 12:04

Parabéns pra você, toppppp

Bruna #439 @bupiatyr em 03/05/2015 às 01:59

" "

Um tópico inteligente nesse fórum.Aleluia e parabéns!

Publicidade

Artur Fonseca Fernandes #1.311 @artur.sccp1910 em 04/05/2015 às 11:22

O Problema e a mentalidade de quem esta ou estava lá dentro, se tivermos bons gestores lá dentro em pouco tempo vamos decolar, agora se tiver pessoas que pensam principalmente e fazer o normal nunca seremos extraordinários, tem que haver uma mudança na mentalidade dos Brasileiros temos potencial de sermos muito grandes mais enquanto o povo só pensar no próprio umbigo não vai dar certo!

Fábio Henrique Barros #5.918 @fabio.henrique.barro em 04/05/2015 às 11:17

Excelentes ideias e propostas... E com a nossa imensa e apaixonada torcida é possível chegar a um faturamento padrão Europa mesmo estando na América do Sul.

Luciano Gimenez Cancian #1.650 @lugtimao em 04/05/2015 às 11:12

E ainda tem a força de sua torcida como ninguém das América tem é só administrar.

Antonio Godoi Junior #19 @junior.junior5 em 04/05/2015 às 11:10

Eu acho que tem muita coisa errada nos licenciamentos comerciais da marca Corinthians... O clube fatura muito pouco com isso e é tudo muito estranho... Dá a impressão de que muita gente se beneficia da nossa marca... Uma pena... Se as coisas fossem mais transparentes poderíamos ter uma melhor noção desse potencial...

Yago Yam #11.557 @yago.yam em 04/05/2015 às 09:44

E também ampliar o capacidade da Arena Corinthians.

Manoel Messias Vieira Ramos #137 @cassanti em 04/05/2015 às 01:19

Confesso que quando li esse tópico, me veio à mente aquele mulambento, que costuma vir aqui encher o saco, escrevendo maravilhas da gestão mulamba.

Raul Corona #4.921 @raul.corona em 04/05/2015 às 00:19

Olha muito legal, mas será que lá quando chega uma empresa para investir em um Clube eles fazem como Fizeram aqui com o Corinthians quando a MSI chegou ficaram caçando assunto procurando problema com uma Hipocrisia Gigantesca preocupados da onde vinha o Dinheiro quem era o Kia e Tudo Mais. Na Inglaterra o Kia é Rei e aqui para os Puritanos era Bandido perseguiram o cara e vira e mexe ele tinha que ir na policia federal acho que a Falsa Idoneidade que querem que o Brasil tenha afasta as empresas que querem fazer Futebol no Brasil.

Pedro Kayky Teodoro #679 @pedro.kayky.teodoro1 em 03/05/2015 às 23:53

Adoro ioutube

All Colatra #76 @all.colatra em 03/05/2015 às 23:32

O Corinthians tem que seguir o exemplo do que da certo nesses clubes Europeus, mas sempre adaptando para o Brasil, pois é bem diferente a forma que funciona aqui e lá.