Se for pra fazer birra nem leia o tópico

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Pablo #572 @pablo.perez1 em 29/05/2015 às 17:12

Mano, todo mundo reclamava do elenco que os caras tinham que sair, e agora que estão saindo vocês estão chorando?

Isso precisava acontecer, não dessa maneira todos de uma vez, mais que saisse uns 2/3 agora e no final do ano mais uns 2/3 e aos poucos ir montando outro time...

A realidade é outra, vamos nos conformar... Vamos ''revelar'' novos ídolos garimpados no interior ou nas cat.de base.

Claro que também precisaremos de 1 ou 2 estrelas no time pra vender marketing e chamar a responsa.

642 visualizações e 54 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhor resposta

Ricardo Ribeiro Moraes #3.237 @ricardo.ribeiro.mora em 29/05/2015 às 18:33

Base salarial 250.000 e esse é o teto máximo!

Tá certinho aqui não é Europa...tem um monte de Zé Ruela achando que é craque.

Últimas respostas

Mazz Z #1.646 @gilmarjs em 01/06/2015 às 10:51

Só tem de tomar cuidado para não cair nesse processo.

Publicidade

Aislan Jair Pinapho #476 @aislan.babe em 29/05/2015 às 21:17

O discurso é bonito, mas não dou duas derrotas para começarem a gritar Oh oh oh queremos jogador!

Caio Cesar Santos Da Silva #39 @caio.cesarjn em 29/05/2015 às 21:13

Isso ai Pablo esse seria o caminho, já saíram o shik e o Guerrero, já é 1 milhão a menos, aí mantém esse time, no fim do ano reforça com jogadores novos e manda outros medalhões embora, e vai encaixando os garotos aos poucos, isso é reformulação, não adianta acabar com o time todo de uma vez, isso é burrice!

Reginaldo Rodrigues Sena #12.414 @rr.litoral em 29/05/2015 às 20:59

Tem que falar pra esses caras aprenderem a cruzar uma bola certa, e a finalizar pra depois exigir um salário alto.

Avelino Manuel Gomez Balboa #636 @avelinogb em 29/05/2015 às 20:49

Uma coisa muito complicada me passou pela cabeça, o conselho do estádio foi feito para garantir os pagamentos pois poderia entrar um presidente maluco e ferrar tudo. Agora temos um dilema, o conselho do estádio precisa encher o estádio para paga-lo mas para isso deve-se ter um bom time que não é responsabilidade dele, essa responsabilidade é do Corinthians mas este não tem mais a renda de bilheteria e não pode manter um bom time, isso é uma encruzilhada, ou se encontra uma solução ou ferrou, a base tem que ser colocada devagar, tudo de uma vez não aguenta. Poderia a diretoria estar desmanchando o time para negociar uma parte, pelo menos, da renda?

Leury Cavalcante #283 @jacaa em 29/05/2015 às 20:43

Ai bele de ter duas a 3 estrelas, nem digo estrelas mas belos jogadores e mesclar com base e atletas mais medianos, ai sim mano, mas só da base e medianos não da, ai não ganha nada, tem que ter os caras que ganham um poko mais, vai Corinthians

Anderson Bp #163 @mazzafiel em 29/05/2015 às 20:23

Renato Magalhaes #9 @rmagalhaes em 29/05/2015 às 20:20

O problema não é só a saída mas como esta acontecendo.

A govenabilidade do departamento de futebol se perdeu!

Se desfazer de um renato Augusto com 27 anos é um absurdo imenso.

Lógico que em uma situação normal ninguém o faria mesmo os atletas saindo das mãos de mãos empresários ou não!

Foram coniventes com tudo isto.

Sandra Martins #225 @sandramartins em 29/05/2015 às 19:33

Os ajustes são necessários, porém com critério. Ao fazer o planejamento deveriam mesclar juvenis e veteranos para dar confiança e entrosamento ao time, prevendo que alguns veteranos sairiam seja por salário, desacordo ou aposentadoria. Mas querer enxugar a folha rifando todo mundo chega a ser perigoso e nos enche de preocupações. Vamos confiar, mas já prevendo tempos de vacas magras.

Carlos Alberto Correia #987 @carlos.alberto.corre em 29/05/2015 às 19:03

Renato Augusto além de receber 400 mil de salários, tem um preparo físico especial para ele, não aguenta dois jogos seguidos. Elias não joga mais o mesmo futebol de antes, e quando vai para seleção e retorna sem foco no Timão. Cristian até agora não mostrou nada para receber 400 mil, e Love totalmente fora de forma. Muita grana para pouco futebol.