Futebol Brasileiro: Todos querem o futebol da Alemanha, mas não querem ter a paciência deles

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

André #207 @andre.luis.santos.du em 09/06/2015 às 14:42

Acho muito engraçado aqueles que pedem um futebol bonito e vistoso como o dos alemães, mas ao mesmo tempo não tem a paciência deles.

Infelizmente aqui no futebol brasileiro, não se há a mínima paciência com os treinadores, não deu resultado, cai fora, é assim que a maioria pensa. Agora imaginem se os alemães tivessem pensado assim? Será que não seriam eles os massacrados, ao invés de nós?

Pra Alemanha chegar no patamar atual, teve que esperar cerca de 10 anos, no momento em que eles viram que o futebol praticado lá estava defasado. Não foi apenas na seleção, porém, vou pegar o exemplo específico do selecionado deles.

Pensem se o Joaquim Low tivesse sido demitido no primeiro revés. Será que a Alemanha seria campeã mundial hoje? Foram 4 fracassos pra chegar na glória. Duas vezes 3º lugar na Copa (uma em casa, inclusive), vice-campeã e eliminação na semi-final da Eurocopa. Tudo isso poderia muito bem culminar em várias e várias demissões aqui no nosso fraco futebol brasileiro, mas não da Germânia. Permaneceram com o Low, mesmo depois dessas derrotas e depois de 24 anos chegaram em uma final novamente fazendo 7 em nossa canarinha seleção em pleno território nacional.

Tiveram paciência pra esperar e chegaram na glória. Simples, não? Então porque isso não é seguido por nós? Será que é por que ainda achamos que o 'futebol moderno' é uma merda? Quando será que nós, torcedores, dirigentes e até jornalistas vamos entender que para se ter um time vencedor é preciso ter planejamento e não sair demitindo treinador a rodo?

'Ain, mas com esse treinador nós nunca vamos chegar a lugar nenhum' ou 'Ain, mas com esse técnico o time nunca vai jogar bem'. Como podem dizer isso? Não deram tempo pra ele.

O Palmeiras demitiu o Oswaldo de Oliveira depois de 6 meses. Contrataram 20 jogadores, e jogaram toda a 'responsa' nas costas dele, 'se vira'. Realmente acharam que um bando de cara iam jogar um p*ta futebol vistoso estando juntos há apenas pouco tempo, tá 'serto'.

Quando será que nós iremos entender que futebol não se faz em um curto período de tempo? Amigão, futebol é longo prazo, existem vários e vários exemplos do que eu estou dizendo tem razão, muito mais do que apenas um 'consolo' de demitir o treinador no meio da temporada.

Não quero impor nada, não digo que treinador não tem culpa de resultados bons ou ruins, porém, para chegar no topo, não há outra alternativa a não ser ter paciência.

775 visualizações e 106 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Greg Natiello #1.976 @greg.natiello em 09/06/2015 às 18:13

Nossa torcida não tem paciência pra nada.. Geração Ben 10

Lucas Elias #145 @lucas07 em 10/06/2015 às 00:34

E o que dizer do Sir Alex Ferguson? Passou por muita dificuldade no começo, mas depois o Manchester virou o que virou, né? Então, paciência anda lado a lado com o sucesso.

Últimas respostas

João Lira #1.168 @joaolira em 11/06/2015 às 13:25

Futebol é um reflexo da sociedade. O brasileiro por natureza gosta de zoar e se vangloriar quando é melhor em alguma coisa e quando não é, diz que tá todo mundo errado, menos ele, é claro.

FORA Geração Danoninho!

Publicidade

Antonio Godoi Junior #34 @junior.junior5 em 11/06/2015 às 13:24

Tem que ser feito um trabalho de no mínimo 3 anos, pra começar a render, mas no Brasil ninguém tem paciência para tanto...

Marcelo Cordeiro Dos Santos #6.950 @marcelo.cordeiro.dos em 11/06/2015 às 12:19

A questão não é se estudou um ano ou não

Apenas disse aquilo que todo mundo fala: Tite estudou um ano

O me engana que eu gosto também cabe pros seis meses de um curso do Mano;

Não adianta, não vão revolucionar o futebol

'uma andorinha não faz verao'

é a estrutura toda que tem que mudar e essa mudança leva tempo, é gradual... Podia ter estudado 2 anos e continuaria a ter dificuldades pra montar time aqui no Brasil

Ancelmo #2195 @aguiaumdois em 09/06/2015 às 19:17

" "

Tem algum engano ai, Tite não estudou um ano não, viajou pra Europa, na Espanha almoçou com o técnico do Real assistiu alguns treinos isso é um ano Sabaqtico, me engana que eu gosto. Mano esta sim fazendo aperfeiçoamente na Europa, frequentando curso de técnico de futebol, com duração minina de 6 neses, diariamente.

H Kealid #292 @terrorista10 em 10/06/2015 às 14:16

Que belo tópico, falou td irmão. É ótimo ver que ainda nesse fórum existam pessoas com a mente aberta, que não vão na onda como muitos aí..

Alisson Schneider #2.809 @alissonschneider em 10/06/2015 às 13:50

Meu Deus cara, obrigado por iluminar um pouco esse fórum.

Bruno Soares Santos #919 @depaoloshady em 10/06/2015 às 13:26

Geração Ben 10 humilhou kkkkkkkkkkkkkkk

Greg #1976 @greg.natiello em 09/06/2015 às 18:13

" "

Nossa torcida não tem paciência pra nada.. Geração Ben 10

Thiago G #16 @thiago000 em 10/06/2015 às 13:18

O Brasil revelara novos craques pra sempre enquanto for o pais do futebol, enquanto o futebol for o esporte mais adorado pelo brasileiro, mais difundido nas escolas e amado por mais de 90% dos brasileiros.

Como no Estados Unidos é o basquete pergunta até quando os Estados Unidos terao os melhores craques no basquete, pra sempre enquanto o esporte for número 1 no pais adorado por todos.

Sobre o tamanho do pais é obvio e claro que tem a ver sim é mais fácil administrar uma população de 80,62 milhões de pessoas (alemanha) ou uma população de 200,4 milhões (Brasil)? Isso sem contar a economia né a tecnologia avançada por conta da saude economica do pais etc como eu disse é impussivel comparar realidade europeia e sul americana seja quais paises forem, talvez o único que se aproxime mais porem mesmo assim é muitooo longe é o uruguai.

André #207 @andre.luis.santos.du em 10/06/2015 às 09:16

" "

Cara, boa administração nada tem a ver com o tamanho do país. Se os caras que comandam o nosso futebol fossem pessoas sérias e não políticos, pode ter certeza que não teríamos levado de 7 da Alemanha.

Mas fica a pergunta: Por quanto tempo o Brasil vai continuar revelando novos 'craques'?

Sandro Nery #136 @bucky0001 em 10/06/2015 às 12:45

Mas espere aí, o Tite voltou da Europa e disse que estudou o famoso 4-1-4-1 e que implantaria esse esquema no Corinthians. Nos primeiros jogos em que a equipe encontrou dificuldades, o próprio Tite disse que abandonaria o esquema. Quem é que não teve paciência?

Valter Dias Ribeiro #311 @valterdias em 10/06/2015 às 12:36

Sem falar que na copa de 2010 perderam a chance de chegar na final porque a Espanha achou um gol de cabeça.

Eles tinha batido a Argentina e Inglaterra já jogando um futebol espetacular.

Douglas William #5.072 @douglas.william2 em 10/06/2015 às 12:25

Fora os motivos explicados, lá a Federação alemã de futebol pensa na sua seleção, o Nationalelf.

Todos os clubes da primeira e segunda divisão aderiram a isso, e criou-se os centros de excelência em formação de jogadores, divididos por regiões para facilitar a logística, visto que seu 'produto' eram meninos.

Com o passar dos anos os clubes contratam os meninos formados por lá, e moldam conforme sua própria cultura de formação de jogadores, ou melhor, inserem alguns aspectos que cada clube prioriza, visto que cada clube pensa no futebol de uma maneira diferente do outro.

Isso foi moldado mais ou menos no ano 2.002 ou início de 2.003.

O resultado, Kroos apareceu por lá, Schurle, Gotze e outros.

Como o país tornou-se ao longo dos anos uma país multicultural, observou a necessidade de acabar com alguns estigmas, como por exemplo de convocações a jogadores negros, e de origens diferentes sendo eles nascidos em solo germânico ou até mesmo os naturalizados, dai surgiram nomes como Ozil, Cacau, Bellarabi, Khedira, Kuraniy, entre outros.

Em suma, o que vale destacar de todo esse processo, além da paciência, outra grande característica dos alemães, eles acreditam em seus projetos, seja ele, empresarial, de formação de jogadores ou qualquer outro projeto.

Por que isso ocorre? Poe que os nossos projetos na grande maioria saem com uma maior lentidão ou mais falhas?

Um alemão fabricante de maquinas me respondeu isso uma vez, ele disse:

- Na Alemanha nós planejamos umas 5 ou 6 vezes antes de executar, já no Brasil, executa-se umas 5 ou 6 vezes antes de planejar.

Fica a dica do Peter.