CORINTHIANS - Por que és tão grande? (Texto feito por um jornalista São Paulino) - Vale a pena ler!

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Lucas #8.310 @lucas.martins17 em 29/08/2015 às 12:04

2 de setembro de 2011

(Texto feito pelo jornalista Rica Perrone)

Quando garoto, sãopaulino como todos sabem, eu odiava o Corinthians. Naturalmente, pois todo tricolor é assim, e vice-versa. O tempo passou, eu me tornei jornalista, passei a conhecer torcedores, dirigentes e jogadores de todos os clubes, e assim meu “ódio” sumiu.

(foto por Icaro Bueno)

No lugar dele veio o respeito, pois quando se enxerga mais do que um só clube sua visão muda completamente. Ali, no meio da torcida no Pacaembu, aprendi e entendi porque eu odiava o Corinthians.

E hoje, quando o Timão faz 101 anos, faço questão de prestar uma homenagem a uma das mais belas torcidas que conheço, assim como um dos maiores clubes do mundo.

Eu nunca entendi, quando garoto, porque aquele time que não tinha estádio, não tinha nem Brasileirão ainda, acabara de sair de uma fila gigante e sem estrutura poderia se comparar ao meu.

Afinal, como esse time pode ter mais torcida que outros que vivem bom momento? Como é possível tanta gente gostar e idolatrar um clube que mais decepciona do que dá alegrias?

Porque a mídia falava tanto do Corinthians? Porque o clássico era, pra imprensa, “Corinthians e São Paulo”, e não o contrário? Porque eles vendiam na crise, porque eles tinham destaque na TV todo dia mais que os outros?

Que diabos de bonito havia em jogar num estádio pequeno e alugado? Porque era tão “importante” pra eles serem “fieis” na alegria e na dor? Porque exaltar a dor?

Nunca entendi, pois meu time não deixava. Ele é muito diferente do Corinthians, quase o extremo oposto.

Até que passei a estudar, conhecer, respeitar, amadurecer. E assim, junto com a paixão pelo futebol em geral, veio o respeito e o entendimento de tudo que jamais consegui entender.

Ele é o que é porque sua história representa mais do que um clube. Representa o operário vencendo a elite. Representa o povão encarando os ricos, saindo da várzea para ser protagonista entre a elite. E sua origem é essa, belíssima.

Representa mais do que futebol. Representa, em seu começo, uma classe. E assim como Grêmio e Inter, envolve muito mais do que 11 caras e uma bola. Tem politica, lado social, cultural, etc.

Mal estruturado, mal administrado, como quase todos os clubes brasileiros já foram um dia, ou são até hoje.

Mas conquistou algo que raros conseguiram, que é uma torcida gigante e “fiel”. E fiel é aquele que está ali na alegria e na dor, como nota-se o crescimento da massa alvi-negra nos extremos momentos de dor.

E foi ali, no Pacaembu, que é sim o “estádio do Corinthians”, como Maracanã é o do Flu e do Fla, como o San Siro é do Milan e da Inter, que notei porque eles são tão unidos, tão fortes e tão relevantes.

Na porta do estádio pouco se ouve os argumentos para estarem lá atrelados ao jogo. “É clássico”, “é final”. Que nada, “é o Corinthians!”.

Eles se acham a mais forte torcida de São Paulo, e são.

Eles confundem um pouco a paixão com a cegueira, como todo torcedor.

Eles vão fazer a cidade de São Paulo assistir a uma festa jamais vista quando ganharem a Libertadores, e isso está perto de acontecer.

Eles nunca foram coadjuvantes. Eles conseguem ser protagonistas na crise, na boa, na liderança ou na lanterna. Todo santo dia só se fala no Corinthians. Você liga a TV e discutem a fase do Corinthians. Liga o rádio e há sempre uma reportagem sobre o Corinthians.

Isso não é “comprado”, não é “sorte”, é apenas mérito místico de quem conseguiu se transformar num gigante saindo da lama. E é essa a história.

História que faz do Corinthians alvo de piadinhas, de rótulos não tão atuais, mas eternos. “Maloqueiro, sofredor, favelado”, etc.

Mas que também faz do Corinthians um clube diferenciado, gigante pela própria natureza, merecedor da nação que o segue.

Já o odiei, já o invejei, já debochei. Quando torcedor, tudo isso cabe e faz parte. Hipocrita do jornalista que disser que nasceu imparcial. Não existe, quando garotos somos todos torcedores e só.

Hoje, com 101 anos, o Corinthians está fazendo seu estádio tão sonhado, tem uma das maiores rendas do país, é líder do campeonato, briga pelo título brasileiro e vai muito bem, obrigado.

Se as administrações anteriores deixaram o Corinthians atrás da maioria na estrutura, também deixaram maior na euforia pelas conquistas. Hoje eles vibram, vislumbram um futuro brilhante, até mais do que seu passado.

Hoje, como sempre, o Corinthians é o protagonista.

E não me espanta, porque é assim há 101 anos, seja pela crise, seja pela glória.

Aquele bando de loucos que tanto incomoda aos rivais continuará crescendo. Independente de títulos, crises, rebaixamentos ou problemas administrativos. Simplesmente porque o Corinthians assim se fez, assim cresceu e assim se tornou o que é hoje.

Grandeza, quando não se explica, é porque é maior do que pode ser explicado. E assim é o Corinthians.

* Escrito por Rica Perrone.

Eu, João Paulo Cardoso, apenas redigi a nota, o texto foi feito por Rica Perrone e todos os créditos devem ser reservados a ele.

O texto foi escrito em 2011, por isso não cita o título da Liberta nem Mundial de 2012.

Texto maravilhoso que só fui ler hoje e acho que quase ninguém aqui leu mas vale a pena ler, ainda mais porque foi escrito por um são paulino, assumindo a grandeza do Corinthians! Acima de tudo CORINTHIANS!

2.573 visualizações e 49 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Renan Pereira #658 @renan.pereira13 em 29/08/2015 às 12:54

'Grandeza, quando não se explica, é porque é maior do que pode ser explicado. E assim é o Corinthians.'

Mhiro Fiel #95 @psiquiatra em 29/08/2015 às 13:38

Tirei só um parágrafo pra emitir minha opinião:

'Eu nunca entendi, quando garoto, porque aquele time que não tinha estádio, não tinha nem Brasileirão ainda, acabara de sair de uma fila gigante e sem estrutura poderia se comparar ao meu.'

Explico ao Sr. Rica Perrone a razão de um time desses passar 23 anos na fila, sem títulos e a torcida só aumentava. Simples, porque o bom corintiano não vive de títulos e nem de 3 pontos no final da rodada, e muito menos de endeusar técnico ou qualquer outro jogador.

O bom corintiano vive de CORINTHIANS, e só quer ver o seu time jogar com coragem, raça, vontade de vencer, sem temer qualquer adversário, pequeno ou grande, em casa ou fora de casa, o que tá difícil de ver hoje em dia no esquema tático dessa gauchada cagalhona que só sabe armar time pra jogar no contra-ataque e se defender com 11 lá atrás.

Vai Corinthians, com raça, vontade de vencer, coração no bico da chuteira, como antigamente se fazia...

Últimas respostas

Manoel Messias Vieira Ramos #192 @cassanti em 30/08/2015 às 01:34

Aí está um jornalista sério, que não se deixou levar pela inveja e pela cegueira!

Publicidade

Sergio Brasil #5.162 @peccato em 30/08/2015 às 01:13

Corinthians é um estado de espirito a força de um povo o simbolo de esperança para as pessoas que às vezes não tem nada na vida, quantas vezes vi pessoas que só tinha a alegria de uma vitória no fim de semana para comemorar ou um título no final do ano para saborear, simbolo de esperança a cada vitória do Timão como se fosse dele e a cada derrota a sua, orgulho do mais sofrido do mais injustiçado os jogadores do Corinthians não vestem uniformes mais sim um simbolo de um povo, vejam no youtube a música ''nação corinthiana, de carlinhos vergueiro'para entender essa história!

Elias Dos Santos #505 @eliasbb em 30/08/2015 às 00:22

Assim é o CORINTHIANS.Não se explica. E.

Sccp 2012 #17 @fiel.menezes em 29/08/2015 às 22:23

' Ser Corintiano é ir além, de ser ou não o primeiro'...ja diz uma canção do corintiano Toquinho

Fernando Tsunao Teshima #9.301 @fernando.tsunao.tesh em 29/08/2015 às 22:18

Quando um jornalista analisa um clube, de maneira imparcial, sabendo da grandeza dessa entidade, fica claro o conhecimento desse profissional, e que êle continue sempre trabalhando dessa forma, parabéns a esse profissional de jornalismo, sucesso a você, e vaiiiiiiiiiii corinthiannnnnnnssssssssss!

Lucas Simionatto Santos #6.007 @lucas.simionatto.san em 29/08/2015 às 21:18

Concordo em partes, como que a torcida do Flamerda tem criança pequena? Torcidas de clubes pequenos que não ganham nada as vezes crescem? Depende muito da criação... O pai levar o filho ao estádio, jogar bola, ensinar o que é o time e passar o amor por ele... As vezes da errado mas a maior parte das vezes os filhos acompanham os pais...

Adriano Lg Sccp #514 @adriano.dias1 em 29/08/2015 às 20:02

Eu acho que as titezetes não leram essa parte.

Se tivesse lido, já estavam te negativando kkkkkkkkkkk

Mhiro #95 @psiquiatra em 29/08/2015 às 13:38

" "

Tirei só um parágrafo pra emitir minha opinião:

'Eu nunca entendi, quando garoto, porque aquele time que não tinha estádio, não tinha nem Brasileirão ainda, acabara de sair de uma fila gigante e sem estrutura poderia se comparar ao meu.'

Explico ao Sr. Rica Perrone a razão de um time desses passar 23 anos na fila, sem títulos e a torcida só aumentava. Simples, porque o bom corintiano não vive de títulos e nem de 3 pontos no final da rodada, e muito menos de endeusar técnico ou qualquer outro jogador.

O bom corintiano vive de CORINTHIANS, e só quer ver o seu time jogar com coragem, raça, vontade de vencer, sem temer qualquer adversário, pequeno ou grande, em casa ou fora de casa, o que tá difícil de ver hoje em dia no esquema tático dessa gauchada cagalhona que só sabe armar time pra jogar no contra-ataque e se defender com 11 lá atrás.

Vai Corinthians, com raça, vontade de vencer, coração no bico da chuteira, como antigamente se fazia...

Hector Silva #3.244 @hector.silva em 29/08/2015 às 19:47

é talvez a primeira vez que eu vejo um texto falando de forma direta sobre isto

Iluminado Corinthians #403 @iluminadofiel em 29/08/2015 às 19:40

Corinthians é o time do povo para o povo

Lucas Martins #8.310 @lucas.martins17 em 29/08/2015 às 19:29

Não tente entender, é perca de tempo kkk ser Corinthiano é uma coisa inexplicável, devemos apenas agradecer por sermos tão Corinthianos assim! O exemplo que você citou mostra a força do Timão dentro dos nosso corações, VAI CORINTHIANS!

Rogerio #106 @rsavio em 29/08/2015 às 16:49

" "

Belo texto, as vezes fico tentando entender esse Corinthianismo, entender porque um domingo sem jogo do Corinthians não é um domingo normal seja com vitória ou com derrota, porque tudo o que vou programar leva em com o horário dos jogos do Corinthians, por exemplo amanhã tenho uma reunião marcada para as 17:15hs na paróquia mas já avisei que vou chegar às 18:00hs.