Pontos Corridos X Mata-Mata - Uma ficção baseada na realidade

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Beto #2.902 @beto.silva12 em 29/11/2015 às 21:41

Inspirado por uma entrevista do Tite, logo após a conquista do Hexa, resolvi escrever para vocês.

Eu ouvi o Tite dizer que 'este campeonato veio a premiar todo um trabalho sério, coisa que a outra fórmula (mata-mata) pode destruir em apenas um jogo, o que presenciamos no Paulista onde saímos invictos ao perder nos pênaltis' e ainda completou 'já na Copa do Brasil perdemos para o Santos pois eles foram melhor em uma semana nossa totalmente atípica'.

Pois bem, essas palavras de nosso 'professor' me inspiraram, resolvi escrever um texto baseado em fatos antigos porém transferidos para um futuro fictício.

Sou das antigas, vi nosso saudoso Basílio colocar aquela famosa bola para dentro do gol da Ponte em 1977. Vi a invasão. Vi de tudo. Estádios vazios, estádios cheios.

Antis reclamando, Corinthianos felizes.

Antis felizes, Corinthianos reclamando.

Daquela época até hoje tenho presenciado de tudo, mas de tudo mesmo. Inspirado pela nossa genial CBF e suas decisões movidas normalmente por motivos sórdidos, bolei o seguinte texto, o qual é uma história de ficção futurista, inspirada em eventos passados e locada no futuro. Espero que no mínimo vocês se divirtam e que te inspirem para decidir.

#######################################################################

2017 - Movidos por pressões da imprensa Anti e dos outros times que não suportaram a conquista do nosso HEPTA-Campeonato ao final de 2016 (e com apoio de alguns Corinthianos incluindo o Teleco), a CBF decide mudar a fórmula do campeonato. O campeonato de 2017 consistiu de 20 clubes, uma fase de pontos corridos e segunda fase de mata-mata com QUATRO clubes.

Nenhum clube do Rio passa para a segunda-fase. Tite faz um protesto em público pois fomos eliminados já na semi-final. 2018 - Cedendo a pressões dos clubes e da imprensa Carioca, a CBF resolve mudar a fórmula.

O campeonato de 2017 consistiu de 20 clubes uma fase de pontos corridos e segunda fase de mata-mata com OITO clubes.

Nenhum clube do Rio passa para a segunda-fase.

Tite faz uma queixa formal à CBF, já que foi o 1o colocado da fase de pontos corridos e o 8o colocado foi campeão do mata-mata. É a premiação da preguiça e da incompetência. Os torcedores percebendo que a maior parte do campeonato não vale nada mesmo, diminuem sua frequência nos estádios e devolvem seus cartões de sócio torcedor. Se conseguem ingresso, vão só nos jogos finais.

2019 - Ainda sob muita pressão e uma gana muito maior por dinheiro, a CBF resolve que passam para a fase de mata-mata 16 clubes!

E mudam a primeira fase para quatro grupos de 5 times, já que a primeira fase não serve para nada mesmo!

Os times do Rio finalmente ficam contentes, já que alguns deles finalmente poderão passar para a segunda fase.

Tite se muda para a Europa e sai daqui gritando que a CBF não é séria!

A primeira fase vale menos que no ano anterior que já não valia nada. Ao final do campeonato, dois clubes Cariocas são rebaixados.

2020 - Pressionada pelos times Cariocas que tiveram dois rebaixados e pela imprensa do Rio, a CBF resolve mudar a fórmula. Cancelam o rebaixamento de 2019 e ainda sobem mais 12 times da segunda divisão.

Agora serão 32 times divididos em quatro chaves de 8 na primeira fase.

Passam para a fase de mata-mata 16 clubes! Novamente!

A primeira fase é um fracasso de público e TV. As quotas de TV para os times vem caindo ano após ano.

Tite sai em praça pública na Europa e queima seu passaporte brasileiro vociferando em frente a câmeras que jamais voltará a por seus pés no Brasil! O país não é sério!

#######################################################################

Minha conclusão, já temos mata-mata.

Temos a Copa do Brasil.

Ahhh mas a Copa do Brasil é fraquinha.

Ora bolas! Arrumem a fórmula da Copa do Brasil para ser mais interessante.

É como o Tite disse esta semana, 'Os pontos corridos premiam a seriedade e a competência.'

E é emocionante até o final sim.

Os times estão sempre disputando algo.

Acreditem ou não, todas essas histórias que eu escrevi foram baseadas em fatos reais acontecidos em edições antigas do Brasileirão da série A.

Na série B chegou a ser muito pior. Deem uma olhada no campeonato brasileiro da série B de 1991. 64 clubes!

Aguardo ansiosamente suas colocações.

Forte abraço,

Beto Silva

621 visualizações e 88 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Paulo Paulo Paulo #40 @paulo.52 em 30/11/2015 às 01:10

É uma tese, mas não sei se seria mais entediante ter quatro classificados com chances de ser campeões; ou, como ocorre atualmente, com mera habilitação para um campeonato posterior (Cucaracha Cup). Complexo? Já existia, nessa configuração básica, no começo dos anos 70, com a diferença de que a fase classificatória não era um ''pontos corridos'', ida e volta, com todos contra todos, como atualmente, o que a minha fórmula preserva.

André #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:47

" "

Cansativo porque o campeonato brasileiro é longo e ter duas fases pra definir um campeão é extremamente chato, principalmente a primeira fase de classificação, seria bem entediante, vide o campeonato paulista.

E da maneira que você colocou foi bem complicado de entender, tem quantas fases? Pra que dar tanta 'volta' pra definir o campeão brasileiro?

Pra mim, campeonato brasileiro tem que ter um formato só, pra não confundir a cabeça do torcedor.

Publicidade

Rafael Pereira #1.070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 01:09

Não, uma bagunça, mas na memória temos um Neto gigante e um Robinho que virou um super ídolo do Santos... Isso é o esporte, te desafio a assistir um jogo do campeonato espanhol que não seja ou do Real ou do Barcelona... Se superar faz parte do esporte

André #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:58

" "

Ainda bem que esses 'times de operários' não podem ganhar mais. Ter um calendário sem pontos corridos premia a bagunça e a desorganização. Não que um time que ganhe um mata-mata não tenha seus méritos, mas os pontos corridos forçam os clubes à se planejarem, força uma melhora na estrutura do clube pois o campeonato é longo. O mata-mata não, ganha aquele que for melhor nos 180 minutos de cada fase. Ou você acha que o Santos de 2002 e o Corinthians de 90 se planejaram pra ganhar aqueles títulos?

Rafael Pereira #1.070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 01:04

Como se ganha mais pontos que os outros? Com um elenco caro... Não necessariamente o melhor 11, como a gente foi campeão, aqui tá tudo lindo, terceiro turno seguido que a gente ganha, tudo bem, somos o time mais rico, e se não fosse? A lógica dos pontos corridos é grana, não o esporte, mata mata entra outros aspectos na história, como um Neto da vida jogando por nós, Cruzeiro deu uma sorte grande, teve que vender os caras a casa caiu, minha lógica é simples, futebol é emoção não justiça, no longo prazo essa fórmula vai nos transformar em Bayern do Brasil, legal pra gente, mas talvez ser 8 vezes campeão brasileiro em dez não seja lá muito emocionante, estou falando do que está na frente, senão fizermos outro Pato, ano que vem somos favoritos, o que é ótimo, mas tenho medo de virarmos favoritos até demais

André #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:54

" "

Mas aí você tá pensando de uma forma burra, você tá colocando a lógica do mata-mata dentro dos pontos corridos. Os pontos corridos tem o seu modo de disputa e a sua forma de ganhar o título, que é somar mais pontos que todos, o Cruzeiro ano passado não ganhou da maioria dos times de cima e 'só' ganhou dos pequenos, mas o Corinthians tropeçou em muitos pequenos, ou seja, o Cruzeiro mereceu o título.

Se for seguir essa lógica o Palmeiras nunca deveria estar na final da Copa do Brasil porque tá jogando um futebolzinho ridículo.

Mas aí fica a pergunta, o que vale mais, o Cruzeiro campeão brasileiro com 80 pontos e sem ganhar dos grandes, ou o Palmeiras hipotético campeão da Copa do Brasil jogando um futebol ridículo de feio?

Paulo Paulo Paulo #40 @paulo.52 em 30/11/2015 às 01:04

Eu idealizo uma fórmula que possa conciliar o velho espírito competitivo dos mata-mata, que muitos identificam (de forma apropriada ou não) com a fase ganhadora do futebol brasileiro, com o novo conceito de meritocracia (também aplicado de forma apropriada ou não) oriundo da fórmula pura de pontos corridos. Se você reparar, verá que o que propus nada mais é que a implementação de duas fases de pontos corridos, uma macro, anterior, e uma micro, ulterior. Essa fórmula tem o mérito de evitar ferir suscetibilidades daqueles defensores mais férreos e incondicionais da fórmula de pontos corridos, ao tempo em que propicia uma competividade que essa fórmula, na sua essência, claramente não permite.

Rafael #1070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 00:51

" "

Eu mudaria algumas coisas, no final da primeira fase já estabeleceria as vagas na Libertadores, e faria mata mata entre os quatro... Ida e volta na semi, e um jogo só na final, em um estádio sorteado, estilo champions

André Luis Santos Duarte #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:58

Ainda bem que esses 'times de operários' não podem ganhar mais. Ter um calendário sem pontos corridos premia a bagunça e a desorganização. Não que um time que ganhe um mata-mata não tenha seus méritos, mas os pontos corridos forçam os clubes à se planejarem, força uma melhora na estrutura do clube pois o campeonato é longo. O mata-mata não, ganha aquele que for melhor nos 180 minutos de cada fase. Ou você acha que o Santos de 2002 e o Corinthians de 90 se planejaram pra ganhar aqueles títulos?

Rafael #1070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 00:47

" " O faturamento não... A chance de ganhar sim, Corinthians de 90 e Santos de 2002, só pra citar dois exemplos de times operários ou quase que milagrosos... Nos pontos corridos... Sem chance

André Luis Santos Duarte #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:54

Mas aí você tá pensando de uma forma burra, você tá colocando a lógica do mata-mata dentro dos pontos corridos. Os pontos corridos tem o seu modo de disputa e a sua forma de ganhar o título, que é somar mais pontos que todos, o Cruzeiro ano passado não ganhou da maioria dos times de cima e 'só' ganhou dos pequenos, mas o Corinthians tropeçou em muitos pequenos, ou seja, o Cruzeiro mereceu o título.

Se for seguir essa lógica o Palmeiras nunca deveria estar na final da Copa do Brasil porque tá jogando um futebolzinho ridículo.

Mas aí fica a pergunta, o que vale mais, o Cruzeiro campeão brasileiro com 80 pontos e sem ganhar dos grandes, ou o Palmeiras hipotético campeão da Copa do Brasil jogando um futebol ridículo de feio?

Rafael #1070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 00:44

" " Só você acompanhar o raciocínio, equipes super ricas criam carros automáticos, impossível perder, mas ainda pode vir alguém super talentoso... Tirasse os pontos de ultrapassagem, isso que são os pontos corridos Cruzeiro ano passado perdeu pra todos do grupo da frente, ganhou o campeonato... Mata mata não teria passado das quartas

Rafael Pereira #1.070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 00:51

Eu mudaria algumas coisas, no final da primeira fase já estabeleceria as vagas na Libertadores, e faria mata mata entre os quatro... Ida e volta na semi, e um jogo só na final, em um estádio sorteado, estilo champions

Paulo #40 @paulo.52 em 29/11/2015 às 23:48

" "

Defendo há tempos uma fórmula híbrida, que harmonize, de um lado, a ''justiça'' dos pontos corridos; e, de outro, a ''competitividade'', muito mais acirrada, do mata-mata. Simples: os 4 primeiros colocados do ida e volta (com 16 clubes, na série A, para haver datas disponíveis, mas dá pra fazer, também, com 18 clubes, num primeiro momento, a fim de contemplar questões políticas vitais) vão a uma fase posterior, também de pontos corridos, ida e volta, em que começam zerados, com a tabela dirigida de acordo com a pontuação preliminar, obtida na fase classificatória (inclusive critérios de desempate). Ao final desse quadrangular, o time com maior pontuação (ou de acordo com critérios de desempate hauridos da fase classificatória, como ressaltei), seria declarado campeão. Simples, fácil, emocionante, e premiando o verdadeiro vencedor: aquele que uniria planejamento e capacidade de decisão, de competição.

Rafael Pereira #1.070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 00:47

O faturamento não... A chance de ganhar sim, Corinthians de 90 e Santos de 2002, só pra citar dois exemplos de times operários ou quase que milagrosos... Nos pontos corridos... Sem chance

André #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:43

" "

Ele fatura muito menos que a maioria dos grandes, mas isso nada tem a ver com a fórmula.

André Luis Santos Duarte #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:47

Cansativo porque o campeonato brasileiro é longo e ter duas fases pra definir um campeão é extremamente chato, principalmente a primeira fase de classificação, seria bem entediante, vide o campeonato paulista.

E da maneira que você colocou foi bem complicado de entender, tem quantas fases? Pra que dar tanta 'volta' pra definir o campeão brasileiro?

Pra mim, campeonato brasileiro tem que ter um formato só, pra não confundir a cabeça do torcedor.

Paulo #40 @paulo.52 em 30/11/2015 às 00:38

" "

Complexo e cansativo por que, André?

Rafael Pereira #1.070 @rafael1985 em 30/11/2015 às 00:44

Só você acompanhar o raciocínio, equipes super ricas criam carros automáticos, impossível perder, mas ainda pode vir alguém super talentoso... Tirasse os pontos de ultrapassagem, isso que são os pontos corridos Cruzeiro ano passado perdeu pra todos do grupo da frente, ganhou o campeonato... Mata mata não teria passado das quartas

André #151 @andre.luis.santos.du em 30/11/2015 às 00:37

" "

Mas isso não tem absolutamente nada a ver com pontos corridos, amigão. Isso tem a ver que hoje em dia os pilotos dependem muito mais das máquinas, não era igual antigamente que a habilidade se sobressaia.