"wright melhor que Zico" O jogo mais roubado da história do futebol

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Sccp #3.397 @diego.fernandes23 em 27/01/2016 às 04:23

Patético Mimimineiro e Flamengo decidiram num jogo desempate quem passaria para a próxima fase da Libertadores de 81, mais conhecida como copa Wright, neste texto há a história do maior roubo do futebol. Depois de muitas negociações, a cidade de Goiânia foi escolhida para sediar o jogo. Tudo era neutro, campo, torcida, cidade mas o juiz não. José Roberto Wright chegou em Goiânia no mesmo avião vindo do Rio de Janeiro, junto com a delegação carioca. Fato estranho, mas que pode ser considerado normal uma vez que ele, Jose Roberto Wright residia no Rio. Mas quando ele ficou no mesmo hotel que os flamerdistas os dirigentes do Patético já ficaram desconfiados.

Desconfiança que se confirmou logo aos 10 minutos do primeiros tempo. Em uma jogada no meio campo, Reinaldo faz falta normal em Zico e imediatamente Wright mostrou o cartão vermelho para o Reinaldo. O quê que isso? O quê eu fiz? Perguntava o jogador sem demonstrar nenhuma atitude de desrespeito. Na TV, Telê Santana um severo crítico do ante-futebol dizia: 'Uma falta que a gente está acostumado a ver no futebol brasileiro? Proclamava Telê, severo nas suas análises sobre a violência no futebol.'

Logo depois foi a vez de Éder, em outra falta normal o ponteiro esquerda mineiro ganhou o cartão vermelho do juiz. Daí pra frente o serviço já estava feito, o Patético com 9 jogadores em campo seria facilmente vencido pelo Flamerda. O técnico do Patético, Carlos Alberto Silva colocou o time com uma armação claramente defensiva e mesmo com a ajuda do juiz(que em 30 minutos de jogo distribuiu 4 cartões amarelos para os jogadores do Patético, isso fora os 2 cartões vermelhos) o Flalixo não conseguiu marcar seu golzinho. Vendo que a armação ainda não fazia efeito, Wright deu o golpe derradeiro; expulsou Palhinha e Chicão aos 34 minutos do primeiro tempo. Aí não deu para segurar a revolta patéticana. Os dirigentes do patético entraram em campo. Polícia, Fotógrafos, cinegrafistas todo mundo em campo, uma confusão generalizada. O jogo é paralisado. Nessa hora o 'Juiz' expulsa todo o banco de reservas do Patético, depois desta palhaçada, os jogadores do Patético começaram a se jogar no chão, querendo dar um fim nessa (roubalheira) partida, e conseguiram, o goleiro Osmar Guarnelli se jogou no chão e começou a gritar, Wright, mandou que o goleiro se levantasse, mas foi ignorado e expulsou o jogador, este foi o QUINTO jogador do Patético expulso, já tinha virado um circo.

Indignados os outros jogadores do Atlético também simularam contusões, como não podia mais substituir e com o número de jogadores a baixo do permitido, o jogo foi encerrado.

Resultado Flaglobo 0x0 Patético, isso mesmo, até com CINCO jogadores a mais o flamerda não fez 1 gol, o flamerda foi declarado vencedor da partida

Passou de fase e depois ganhou a Copa (Wright) Libertadores de 1981.

Quando um flamerdista quiser falar de roubo mostre essa história para ele, ah não, os flalixos acham que não existe nem nunca existiu roubo neste jogo, palhaços.

#VaiCorinthians

1.650 visualizações e 32 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Últimas respostas

Lucas Eduardo Da Silva #618 @lucaseduardo em 27/01/2016 às 15:31

Vamos arrumar alguns fatos do jogo, a primeira expulsão foi com 32 minutos do primeiro tempo, em uma falta que realmente era pra no máximo cartão amarelo sendo rigoroso. O jogo seguiu com o Flamengo com 1 jogador a mais, mas por apenas mais 1 minuto. Em uma falta a favor do Atlético Mg o jogador do galo foi pegar a bola pra bater e passou pelo árbitro meio que esbarrando/empurrando ele, não sei se falou alguma coisa para o árbitro, e acabou sendo expulso, nisso ainda eram 33 ou 34 do primeiro tempo, nessa expulsão a comissão técnica inteira revoltada entrou em campo para protestar, nisso os outros dois jogadores do galo foram expulsos na confusão que se criou.

Depois de muito tempo com o jogo parado pela confusão, o árbitro expulsou todo o banco do Atlético porque eles continuavam protestando e não queriam sair do campo de jogo, após essas expulsões o árbitro tentou retomar o jogo, sem sucesso, foi rolar a bola e o goleiro do galo caiu no chão fingindo a lesão para que não houvesse mais jogo, então o árbitro expulsou o goleiro e acabou a partida. Na verdade o Flamengo só ficou 1 minuto com um jogador a mais, analisando friamente é difícil saber o que aconteceu, já vimos árbitros errarem em expulsões, expulsar jogador errado, deixar jogador jogando com 2 cartões amarelos, essas coisas não são normais, mas acontecem, principalmente erro de arbitragem, mas após o segundo cartão vermelho ficou esquisito porque não se sabe o motivo pelo qual foi expulso o jogador do galo, talvez por ter esbarrado no árbitro (já sabemos por experiência própria que isso rende expulsão), e depois a comissão técnica do galo acabou estragando mais ainda invadindo o campo, levanto isso porque dizia-se na época que Wright era o melhor árbitro brasileiro, não estou defendendo o Flamengo, só explicando os fatos como ocorreram.

Publicidade

Celso Jadiel #54 @celso.1.primeiro em 27/01/2016 às 12:36

Esse foi um dos maiores roubos da história da liberta, parece que só perde para o caso Amarília.

Mas a mídia abafa tudo, e o pior, as outras torcida nem ligam e elogiam o título da mulambada, de nenhuma forma contestam.

Se fosse o SCCP todos detonariam para sempre

Carlos Alberto Gois #1.213 @carlos.alberto.gois em 27/01/2016 às 12:07

Pesquisa nas ruas para saber qual é a maior torcida do país: Pesquisador da globo: - Você gosta de futebol? Entrevistado: - Não gosto. Pesquisador da globo: - Se gostasse e torcesse para um time. Qual time você torceria? Flamengo ou outro? Entrevistado: - Flamengo mesmo. E assim eles se tornam a 'maior' torcida do país. Coitados iludidos. VAI CORINTHIANS.

Mohamad Ali Smaidi #671 @mohamad em 27/01/2016 às 11:56

Já vi esse jogo duas vezes, realmente foi absurdo o que fizeram com o galo, mas entendo que foi o segundo jogo mais roubado da história do futebol, nada supera o caso Amarilla.

Luidger Gomes Gonzaga #161 @luidger.gomes.gonzag em 27/01/2016 às 11:42

Desde os primórdios do futebol, o Flabosta é auxiliado pela arbitragem e pela Globo

Arlindo Pereira Silva #489 @arlindo.pereira.silv em 27/01/2016 às 11:00

Lembro bem desse jogo. Foi a roubalheira. Um dos maiores assaltos que eu vi no futebol.

Gerson Lima #9.570 @gerson.lima3 em 27/01/2016 às 09:48

Flamerda x patético mimineiro realmente foi uma wrigthgate, mas a maior vergonha, maior roubalheira que em 66 anos de vida presenciei (graças á Deus nunca usei arma de fogo) senão...; foi CORINTHIANS X boca, no Pacaembú em 2013 pela Libertadores

Fernando Miranda Ferreira #2.656 @fernando.miranda.fer em 27/01/2016 às 09:43

Olha ai roubalheira da Grossa

Thiago Jorge #616 @thiagojorge em 27/01/2016 às 09:41

Dei uma olhada rápida no vídeo e vi que a primeira vermelho na falta do em cima do Zico foi um carrinho descabido mesmo. Hoje em dia qualquer um daria vermelho naquele lance também.

E vi que quando ele expulsou o Éder, o Éder quis dar uma de malandrão e tropeçou de propósito no árbitro e logo em seguida deu-lhe uma trombada claramente proposital. Cartão vermelho nada absurdo também.

Os jogadores do AM estavam nervosíssimos e devem ter falado e xingado o juiz de todas as formas... O árbitro tem que se impor. Não tem outro jeito.

Não sei se todas as expulsões foram justas ou injustas, mas a primeira hoje em dia também seria vermelho com certeza.

E toda a confusão veio dali.

Antonio Godoi Junior #30 @junior.junior5 em 27/01/2016 às 09:32

Legal... Nem sabia dessa história!