Jogadores vivem numa bolha. Por Juan Mata

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Leonardo #106 @leonardo.ribeiro.de. em 26/04/2016 às 14:43

Juan Mata, natural de Burgos, cidade com menos de 200 mil habitantes no norte da Espanha, já movimentou por volta de € 70 milhões de euros (R$ 280 milhões) em suas duas transferências, do Valencia para o Chelsea e depois para o Manchester United. Está atualmente avaliado em € 34 milhões (R$ 136 milhões) pelo site especializado Transfermarkt, e com contrato até 2018, ganha € 180 mil (R$ 720 mil) por semana. A presença cada vez mais forte do poder econômico no futebol mundial é nítida e nem mesmo o espanhol, um espelho disso tudo, consegue ignorá-la.

LEIA MAIS: Martial, a diferença de € 50 milhões que fez Man Utd superar Everton e ir à final da Copa da Inglaterra

Mata deu uma entrevista muito sincera à televisão espanhola na noite do último domingo, em que colocou o dedo em algumas feridas: os ingressos estão muito caros, o aspecto mercadológico do futebol está exagerado, e jogadores vivem em uma bolha, ganhando salários exorbitantes e sem nenhum contato com a vida real.

“Eu consigo entender quem odeia o futebol moderno. O lado do negócio no futebol faz parecer que os donos dos clubes são mais importantes que os torcedores. Não é que nem o futebol de antigamente. Não havia tanta cobertura da imprensa ou tantas partes interessadas em ganhar alguma coisa. Ver o Manchester United jogar custa £ 40. Não é barato.

Eu não gosto do lado mercadológico do futebol. Eu amo o jogo. Eu amo treinar e competir. Eu aceitaria uma redução de salário tranquilamente se isso significasse menos envolvimento dos negócios no futebol. Nesse nível, somos muito bem pagos e algumas vezes você pensa que não existe realmente muita diferença entre x e x+3.

O futebol é muito bem remunerado neste nível. Nós vivemos em uma bolha. Em relação ao resto da sociedade, nós ganhamos uma quantia ridícula. Imensurável. Em relação ao mundo do futebol, eu tenho um salário normal. Mas, em comparação a 99,9% da Espanha e do resto do mundo, eu ganho uma quantia obscena. O barômetro que usamos para medir nossos salários é a comparação com os nosso companheiros de time e o que outros jogadores ganham em outros lugares.

Eu vivo em uma bolha. A vida real é a que meus amigos vivem. Eles tiveram que procurar emprego, receber auxílio e imigrar. Isso é a vida normal hoje em dia. Minha vida de jogador de futebol não é normal. Eu fico assustado em pensar o quanto sou protegido. Quando surge o menor problema, alguém aparece para consertá-lo para mim. Esse é um dos aspectos em que a minha vida não é normal”.

Enfim, uma declaração sensata de um jogador de futebol. Gostei da sinseridade dele. Eai o que acham galera? Jogadores vivem realmente em uma bolha?

Vamos debater...

Pra quem quiser o link: http://trivela.uol.com.br/mata-ganho-um-salario-obsceno-jogadores-de-futebol-vivem-em-uma-bolha/?cmpid=fbesp-geral Mata: Mata: 'Ganho um salário obsceno. Jogadores de futebol vivem em uma bolha' - Trivela O espanhol deu uma entrevista muito sincera na qual criticou o caráter cada vez mais mercadológico do futebol mundial trivela.uol.com.br

1.501 visualizações e 51 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Luidger Gomes Gonzaga #218 @luidger.gomes.gonzag em 26/04/2016 às 20:00

Botou o dedo na ferida, era fã dele antes e agora sou ainda mais.

Com relação a reduzir salário, ele bem que poderia aceitar uma redução e jogar aqui por +/- 300 mil por mês kkk

Fabinho Headbanger #246 @biozzy em 27/04/2016 às 09:20

Existem jogadores e existem os profissionais. Gostei do texto do Mata.

Últimas respostas

Douglas Fernando Silva #50 @dougnando em 27/04/2016 às 11:44

E ainda ficam reclamando, cansados, desgastados com jogos

Guerreiros somos nós!

Publicidade

Gustavo Alexandre #922 @gustavo.alx em 27/04/2016 às 09:55

O futebol está superinflacionado porque é um excelente meio de lavar dinheiro ilegal. Uma verdadeira máfia em escala global que envolve desde o Juventus da Mooca até o Real Madri.

Eduardo - Itajaí-sc. #1.044 @dadotimao em 27/04/2016 às 09:35

Basta ver o queridinho da imprensa brasileira, Neymala, o cara vive em outro planeta, se acha o dono da cocada, cava suspensão da seleção, abandona os companheiros e vem pra SC curtir boates e festinhas particulares em BC e Itapema e a imprensa nacional em sua maioria acoberta, dizendo que é da idade...Não preciso exemplificar mais ninguém..

Antonio Godoi Junior #41 @junior.junior5 em 27/04/2016 às 09:22

Faz sentido

Pádua Alves #275 @paduaalves em 27/04/2016 às 09:14

Sortudos são os que nasceram com esse talento de jogar futebol ou possuem um bom empresário.

Renan Costa #663 @renan.costa6 em 27/04/2016 às 09:11

Futebol é bem isso mesmo, o maior exemplo de bolha se chama alexandre pato. Pois a bolha dele não é nem só em relação a sociedade no geral. A bolha dele é inclusive em relação aos outros jogadores. O Cara é um mimado e alienado total.

Ell Memo #7.214 @ellfiel em 27/04/2016 às 09:03

Enquanto isso Daniel Alves da vida ganhando milhões após a eliminação da Champions postou vídeo imitando a mulher e falando que a eliminação não significa nada.. É apenas uma partida de futebol..q diferença com o mata hein!

Renan Ferreira Da Silva #94 @fiel.renan em 26/04/2016 às 20:22

No Brasil só 5% dos jogadores ganham salários altíssimos. Os jogadores de serie B ganham uma média de 3 mil reais por mês, não são ricos. Apenas os jogadores de times grandes ganham bem, por isso os caras vão pra China.

Danilo Felix #1.915 @danilo.felix2 em 26/04/2016 às 20:04

Antes ainda a galera jogava por amor e também por respeito e lealdade ao clube. Hoje, tudo gira em torno da grana. Talvez seja por isso que ídolos são tão fáceis de esquecer nos dias de hoje.