Futebol não é coisa para criança...

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Cirio #7 @tibas em 25/07/2013 às 13:26

Futebol deixou de ser brincadeira e coisa de gente inocente faz tempo.Agora é coisa de gente grande, de tubarão.

Vejam os vários escândalos de manupilação no campeonato Italiano, também já ocorreu no campeonato alemão, e na Espanha, existe uma forte predileção da arbitragem, em na duvida, fica a favor do real ou do barça, isso é fato.

Como é fato, que em 2005 houve a manipulação de resultados, feita essa por pessoas que não tinham o aval da CBF, por isso a anulação, e que eu saiba os jogos anulados foram disputados novamente, os 11 e não só os do Corinthians, e o Tal Inter não foi capaz de ganhar do péssimo Goiás, Goiás esse que dois anos depois compartilhou com o movimento de queda do nosso time, ao simplesmente entregar o jogo para o tal inter, sem contar naquele pênalti, que foi batido tantas vezes até o resultado ser o que melhor nos prejudicaria.

Como é fato que certo time carioca foi da serie C para a serie A, como é fato que certo time paulista não pagou o rebaixamento no estadual.

E não menciono copa João Havelange na qual o SCCP foi o último, porque ali já estava acertado que não haveria rebaixamento.

Não contamos o entrega entrega de jogos no brasileiro, onde os profissionais (jogadores), não escondiam a satisfação em prejudicar o adversário, mesmo que esse estivesse a quilômetros de distância.

Não lembramos que o atual campeão da Libertadores, foi digno de uma das maiores vergonhas esportivas quando vendeu, e isso já foi provado e confirmado, a manutenção do seu maior rival na serie A, lembram da goleada cruzeirense, estranho né, jogadores do próprio atlético na época falaram “se é para entregar, então entregamos bonito”.

Hoje os atleticanos do fórum estão defendendo o politicamente correto, não sou contra a festa da torcida atleticana e parabéns sim para eles, para a torcida, que é quem realmente ainda faz do futebol uma coisa seria, mas continuo com minha opinião, essa Libertadores foi estranha, como já foram outras, e como serão ainda mais outras.

Pelo menos enquanto acreditarmos que futebol é coisa seria. Não é futebol é política, interesse, pão e circo, raras são as exceções.

Agora comparar corinthiano indignado com o roubo descarado do Amarília, com anti, que sempre passam a vida denegrindo nossa história, é demais.

VAI CORINTHIANS... Parabéns a todos os torcedores que ainda acreditam no futebol, e parabéns a todos os atleticanos aqui do fórum.

990 visualizações e 36 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Sé Loko Cachoeira #272 @sarava.sao.jorge em 25/07/2013 às 14:24

Alisson Oliveira #981 @alisson em 25/07/2013 às 14:32

Pra mim essa Libertadores foi uma das mais estranhas que eu já vi

Últimas respostas

Anisio Molim #106 @amoamolim em 26/07/2013 às 16:59

Caríssimo Celso, desde de já abracos recíprocos.

Mas eu não pude deixar de dizer a você que a comoção que se instalou no Plantel do Corinthians e nos Corinthianos, não foi exatamente em 1974, bem antes, aliás.

Eles morreram em 1969 de acidente de carro, me parece que voltando de folga, pois os dois eram do Rio de Janeiro.

Somente para informá-lo sobre a data correta do acontecido.

Publicidade

Anisio Molim #106 @amoamolim em 26/07/2013 às 16:53

Falou e disse, campeão! Abraços aí também mano Jorge.

Walkíria Corinthianscarioca #28 @valbentoinne em 26/07/2013 às 12:08

Ai ele adiantou mesmo.roubado.

Sulivan #57 @juan.sulivan em 26/07/2013 às 11:20

" "

Da TV deu pra perceber a adiantada, se eles tivessem com intenções de apitar corretamente, esse pênalti teria sido anulado

Walkíria Corinthianscarioca #28 @valbentoinne em 26/07/2013 às 12:05

Olha, a conclusão que tirei foi a seguinte, o Olimpia se vendeu para o Atlético, veja bem:

1º quase no final do tempo normal(se não tivesse vendido, matava o jogo), esse atacante ai do vídeo, escoregoooou, numa parte do campo em que ninguém tinha escorregado, ali não estava escorregadio, fora a grama perfeita, e ele ainda teve a ousadia de escoregar mal feito, péssimo ator.

2ºEles não fizeram CATIMBA nenhuma, eles são bem parecidos com os argentinos nisso.

3ºParece que um empresário do Brasil bancou a estadia deles aqui.

4º O título, a Libertadores no geral, não traz um retorno financeiro de encher os olhos, tratando-se de um time com problemas financeiros no elenco e clube, um atrativo financeiro por fora seria + vantajoso, quem sabe até toda a renda do jogo, parece que foi 14 milhões.

Enfim, foi vendido, os caras do Olimpia criaram várias chances e chutavam bem fraquinho na hora de finalizar, fora o tal Putoni, ah esse foi as 4 primeiras letras do nome dele!

Sulivan Ávila #57 @juan.sulivan em 26/07/2013 às 11:20

Da TV deu pra perceber a adiantada, se eles tivessem com intenções de apitar corretamente, esse pênalti teria sido anulado

Sulivan Ávila #57 @juan.sulivan em 26/07/2013 às 11:17

O cara se jogou pra não fazer o gol, tá claro isso!

#272 @sarava.sao.jorge em 25/07/2013 às 14:24

" "

Jorge Carneiro De Souza #224 @dodej em 26/07/2013 às 09:20

Sensacional as histórias Anísio,

Concordo contigo quando diz que muitos não enxergam mais o futebol como diversão ou um entretenimento, reflexo disso é a violência exarcebada nos estádios e entre torcidas.

Acredito que muitos recorrem a estes episódios de compra de campeonato, ou venda de título como desculpa para eventual derrotas. Vale mais desmerecer a glória do outro do que admitir a superioridade do adversário. Infelizmente na sociedade não encontramos pessoas capazes o suficiente para levantar a cabeça e continuar um trabalho. Preferem diminuir a conquista alheia e criam estes temas totalmente desnecessário.

Como não vivi estas épocas narradas por você, não posso opinar sobre elas, mas lembro bem da Copa de 98.

Na época realmente cheguei a pensar em venda de título, mas a custo do quê fazer isso? Dúvido que alguém trocaria o título mais importante do futebol, um momento para entrar na história, por dinheiro. Depois inventam história, para tentar maquiar a superioridade da França naquele jogo onde o simples seria reconhecer que o adversário soube aproveitar suas chances.

A desculpa só serve para os perdedores, ninguém antes de uma decisão levanta esta bandeira, somente após o resultado final. Já pensou o Olimpia campeão? Quantos iam dizer o contrário, que a Conmebol pagou o juiz, compro o Mineirão, compro o Vitor, o Ronaldinho.

Sempre haverá essa desculpite - e não é de hoje -, infelizmente.

Abraços,

Anisio #106 @amoamolim em 25/07/2013 às 18:48

" "

Mano Celso diretamente de Coimbra P.T. (essa sigla melhor que seja de Portugal, pois Partido dos Trabalhadores por aqui anda em profunda rota de colisão popular), saindo do humor para o que interessa, queria falar um pouco sobre isso, que você postou.

Desde que me conheço por torcedor do Corinthians, começa em 1956, já fui também da seleção Brasileira, mas essa eu parei em 1982, no fatídico encontro com os carcamanos e principalmente de um genocida de nome Rossi.

Eu queria dizer que sempre ouvi falar sobre as conspirações em federações e bastidores do futebol em geral.

O incrível disso tudo era por ex: O Juventus um clube de futebol nascido no meu bairro Moóca, enquanto durou o Flávio Iazzeti e o Jose Ferreira, o Zé da Farmácia, que foram dirigentes desse clube, esse clube nunca fora pra segunda divisão e nem as demais abaixo, óbvio. Isso trazia sempre uma certa pedra no sapato de muitos torcedores. Ouvíamois coisas na época, mas, nunca ninguém tinha as provas devidas, daí caia na vala comum do folclore.

Outro exemplo se me permite, foi o campeonato paulista de 1974 quando o guarani da capital que ainda era chamado de academia, ganhou o título, cujo o qual todos da imprensa, torcedores anti, e torcedores Corinthianos davam como certa a fatura da competição ao Corinthians.

Nos bastidores, corria uma conversa que o presidente do guarani da turiaçu, havia feito uma proposta para o nosso Vicente Matheus à troca da Bilheteria ao título. Ou seja, O Corinthians ficava com o Título e o guarani 'nos Bastidores' ficaria com a grana da Bilheteria, que na época era muita grana. O guarani da Turiaçu assim como hoje, devia pra deus e o mundo e os salários dos jogadores atrasadíssimo.

O Vicente Matheus respondeu da seguinte forma: Vamos ficar com os dois.

Levou somente a bilheteria.

Portanto, mano Celso, no futebol tem coisas que se conseguíssemos esclarecê-las, seria de arrebentar, por no chão mesmo muitas instituições, talvez a nossa também não estaria imune disso.

Havia um presidente nos anos de glorias Corinthianas, chamado Trindade, que segundo o folclore histórico do futebol, era o cara que tramava nos bastidores tudo para o Corinthians, mas ninguém conseguiu desmascará-lo.

Portanto, isso é futebol. Se quiseres mais assunto sobre isso, tenta conseguir ver o documentário 'Memórias do Chumbo', sobre o futebol e ditaduras juntos na América Latrina.

É por isso que eu acho que deveríamos curtir o futebol mais como entretenimento do que com a paixão do qual vejo muitos manos torcedores, pois ela nos faz fechar muitas vezes o nosso olhar sobre coisas nítidas escandalosamente à nossa frente, principalmente, sobre questões de grandeza.

Marcelo Franco #58 @marcelo.franco em 26/07/2013 às 07:19

Eu nunca sou favorável a essas teorias da conspiração, mas esse lance do atacante é estranho mesmo. Parece coisa de quem não quer fazer o gol.

#272 @sarava.sao.jorge em 25/07/2013 às 14:24

" "

Andrey Torres #764 @andrey.torres em 26/07/2013 às 07:14

Achei esse Ferreira um bom Jogador

Anisio Molim #106 @amoamolim em 25/07/2013 às 18:48

Mano Celso diretamente de Coimbra P.T. (essa sigla melhor que seja de Portugal, pois Partido dos Trabalhadores por aqui anda em profunda rota de colisão popular), saindo do humor para o que interessa, queria falar um pouco sobre isso, que você postou.

Desde que me conheço por torcedor do Corinthians, começa em 1956, já fui também da seleção Brasileira, mas essa eu parei em 1982, no fatídico encontro com os carcamanos e principalmente de um genocida de nome Rossi.

Eu queria dizer que sempre ouvi falar sobre as conspirações em federações e bastidores do futebol em geral.

O incrível disso tudo era por ex: O Juventus um clube de futebol nascido no meu bairro Moóca, enquanto durou o Flávio Iazzeti e o Jose Ferreira, o Zé da Farmácia, que foram dirigentes desse clube, esse clube nunca fora pra segunda divisão e nem as demais abaixo, óbvio. Isso trazia sempre uma certa pedra no sapato de muitos torcedores. Ouvíamois coisas na época, mas, nunca ninguém tinha as provas devidas, daí caia na vala comum do folclore.

Outro exemplo se me permite, foi o campeonato paulista de 1974 quando o guarani da capital que ainda era chamado de academia, ganhou o título, cujo o qual todos da imprensa, torcedores anti, e torcedores Corinthianos davam como certa a fatura da competição ao Corinthians.

Nos bastidores, corria uma conversa que o presidente do guarani da turiaçu, havia feito uma proposta para o nosso Vicente Matheus à troca da Bilheteria ao título. Ou seja, O Corinthians ficava com o Título e o guarani 'nos Bastidores' ficaria com a grana da Bilheteria, que na época era muita grana. O guarani da Turiaçu assim como hoje, devia pra deus e o mundo e os salários dos jogadores atrasadíssimo.

O Vicente Matheus respondeu da seguinte forma: Vamos ficar com os dois.

Levou somente a bilheteria.

Portanto, mano Celso, no futebol tem coisas que se conseguíssemos esclarecê-las, seria de arrebentar, por no chão mesmo muitas instituições, talvez a nossa também não estaria imune disso.

Havia um presidente nos anos de glorias Corinthianas, chamado Trindade, que segundo o folclore histórico do futebol, era o cara que tramava nos bastidores tudo para o Corinthians, mas ninguém conseguiu desmascará-lo.

Portanto, isso é futebol. Se quiseres mais assunto sobre isso, tenta conseguir ver o documentário 'Memórias do Chumbo', sobre o futebol e ditaduras juntos na América Latrina.

É por isso que eu acho que deveríamos curtir o futebol mais como entretenimento do que com a paixão do qual vejo muitos manos torcedores, pois ela nos faz fechar muitas vezes o nosso olhar sobre coisas nítidas escandalosamente à nossa frente, principalmente, sobre questões de grandeza.