Gabriel Vasconcelos

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Dan #6.072 @dan.araujo em 16/02/2017 às 14:57

Adquirido a peso de ouro do Fluminense pelo Corinthians, Gabriel Vasconcelos chegou ao clube em 2014 com um dos maiores salários das divisões de base. A expectativa foi inicialmente cumprida, mas não assegurou o que qualquer jogador jovem como ele, que completará 21 anos em março, espera: oportunidades.

Cumprir a expectativa, no caso dele, significa ter sido o centroavante corintiano nas edições 2015 (campeão e artilheiro) e 2016 (vice-campeão e autor de 5 gols) da Copa São Paulo. Sem equipe para defender e sem idade para a base, Gabriel Vasconcelos está encostado no Corinthians após dois empréstimos relâmpago.

Ele tem contrato até dezembro de 2018, mas apenas treina em horários diferentes do grupo principal, quase sempre na academia. Tem, a seu lado, mais quatro jogadores nessa rotina: Lauder (20 anos) e Estevão (21), atacantes, Márcio Ferrari (20 anos), volante, e Zé Guilherme (21 anos), goleiro. Gabriel Vasconcelos, ao UOL Esporte, conta mais da situação:

A melhor fase
Em 2015, fomos campeões sobre o Botafogo, fui artilheiro e logo depois subiram alguns jogadores, como o Cassini (na Ponte Preta), o Tocantins (no Estoril-POR) e o Pedro Henrique. Eu subi na metade do ano, com as saídas do Sheik e do Guerrero, mas nunca tive a oportunidade de atuar ou ir a um jogo. Entre agosto e dezembro, eu descia para o sub-20 para jogar.

Empréstimo 1

Depois da Copa São Paulo de 2016, fomos vice-campeões, surgiu empréstimo para o América do Rio. Como eu não tinha jogado profissionalmente, pensei 'já que não vou ter oportunidade, era melhor um empréstimo'. No América, joguei sete jogos e fiz dois gols, mas nem joguei na função de centroavante. Atuei mais na beirada e como meia centralizado. Retornei após três meses.

Empréstimo 2

Voltei, joguei pelo Paulista e pelo Brasileiro Sub-20, e então tive contato do Joinville. Eu estava jogando lá, mas a fase do time não ajudava todo o elenco, o planejamento não estava bom, tanto que o time caiu para a Série C. Joguei alguns jogos de titular, como centroavante e na beirada, mas acabou que o treinador e o diretor foram mandados embora. Chegou o Lisca, assumiu e, como o elenco estava muito grande, ele dispensou 15 atletas. Meu nome estava no meio.

Encostado

Retornei para o sub-20, joguei mais alguns jogos do Paulista e acabou o ano. Então eu entrei de férias e, em janeiro, o pessoal falou que no momento não iria me utilizar. Como eu não tinha arrumado empréstimo, treino em outros horários diferentes. Faço academia e trabalhos físicos à parte dos demais jogadores, com horários diferentes.

Sem propostas oficiais

O Corinthians até hoje não me disse se estava atrás de algum clube para mim. Não chegou proposta oficial. Os meus empresários, Reinaldo e Rodrigo Pitta, chegaram com algumas especulações, mas nada concreto que entendemos ser uma proposta boa. Estão correndo atrás com o Alessandro (gerente de futebol), mas ainda não encontraram nada. Como os outros empréstimos não foram bons, estamos escolhendo bem.

'Maior vontade do mundo'

O Corinthians é o clube que me abriu as portas na Copa São Paulo, então espero logo arrumar uma equipe em que eu possa jogar e me destacar. Minha maior vontade do mundo é jogar no Corinthians. Meu pensamento é voltar com moral, como o Maycon (estava na Ponte Preta) e o Moisés (no Bahia).

Sem feedbacks no Corinthians

Nunca me deram uma satisfação porque não fui utilizado. Em 2015, quando subi, era um elenco muito forte, encaixado, que foi campeão brasileiro e não tinha como a gente jogar. Em 2016, houve uma reformulação, chegaram jogadores mais cascudos. Não disseram isso ou aquilo, e acabei tendo escolhas na minha vida que não foram muito legais. Em 2017, só me disseram que a princípio eu não seria aproveitado.

831 visualizações e 24 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Jonh Maia #6.453 @jonh.wesley em 16/02/2017 às 15:16

Descaso com a base.

Pedro (sccp) #1.192 @pedro.victor.santos em 16/02/2017 às 16:10

O Vasconcelos de ontem é o Carlinhos de hoje.

Últimas respostas

Waldi Bento De Souza Neto #2.397 @waldineto em 17/02/2017 às 01:06

Concordo, se não mudar a postura de utilização ou de emprestar para times com o mínimo de estrutura e planejamento é o que acontece com os meninos habilidosos que perdemos pelo caminho.

Pedro #1192 @pedro.victor.santos em 16/02/2017 às 16:10

" "

O Vasconcelos de ontem é o Carlinhos de hoje.

Publicidade

Fabio Moschetti #179 @fabio.moschetti em 17/02/2017 às 00:40

São os mesmos do Emerson Sheik

Adriano #138 @rene.campeao em 16/02/2017 às 15:21

" "

'Os meus empresários, Reinaldo e Rodrigo Pitta...'

Tá ferrado, amigo.

Fabio Moschetti #179 @fabio.moschetti em 17/02/2017 às 00:39

Eu acho que deveriam ter testado ele e o Isaac Prado que foi embora sem jogar antes de contratarem o Gustavo e o Kazim nada pessoal, mas apenas porque eles já estão no clube

Arnaldo #137 @arnaldo.costa em 16/02/2017 às 23:34

" "

Sou mais ele que o kazim...

Lucas Alves #212 @lucas.alves117 em 17/02/2017 às 00:34

Isso não apenas é ruim para o Corinthians, mas também ferra o futebol nacional!

Jonh #6453 @jonh.wesley em 16/02/2017 às 15:16

" "

Descaso com a base.

Felipe Ojeda #4.057 @felipe.ojeda em 17/02/2017 às 00:33

Esse cara é aquele caso de centroavante que nem é muito corpulento ou habilidoso mas tem faro de gol, já deviam ter dado chances pra ele antes, agora então, com a lesão do Carlinhos, pode entrar e ajudar o time já que o Jô ainda tá em pre temporada...

Diih Sampaio @diih.sampaio em 17/02/2017 às 00:17

Corrigindo meu post MERECIA e não (mericia)

Diih @diih.sampaio em 16/02/2017 às 15:30

" " Mericia um oportunidade ou ao menos, empresta-lo algum time que ele possa se destacar..

Arnaldo Costa #137 @arnaldo.costa em 16/02/2017 às 23:34

Sou mais ele que o kazim...

Caio Barradas Badaró #1.158 @caiobbadaro em 16/02/2017 às 23:02

Eu prefiro acreditar que ele teve algum problema extra-campo. O Marciel é exemplo disso, já ouvi várias vezes que exagerou na balada, e percebe-se uma mudança grande no rendimento esse ano em relação aos anteriores. Eu queria muito esse moleque jogando com a 9, era um centroavante habilidoso, não só um cara que empurra a bola para o gol.

Pedro Ivo #1.293 @pedao em 16/02/2017 às 20:57

Muito time pra se destacar e nada. Ai querem que ele entre em campo aqui? Mas como?

leticia #24 @leehsilva em 16/02/2017 às 15:32

" "

Se ele fosse bom teria pelo alguém querendo ele emprestado

Luiz Fernando Souza #10.283 @hoogenband em 16/02/2017 às 20:36

Me referi a qualidade.

leticia #24 @leehsilva em 16/02/2017 às 15:33

" "

Posição diferente