Para motivar: o momento mais tenso da campanha de 2015

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Herbert #1.727 @herbertsnp em 16/09/2017 às 09:57

Galera, beleza?

Dado ao nosso momento de incerteza, decidi compartilhar um texto presente no livro da Camila Mattoso sobre o Tite, para mostrar que até mesmo aquela seleção de 2015 passou por momentos de incerteza na campanha do Hexa (estou falando depois que assumiu a liderança).

Aquele timaço perdeu 5 jogos. Ficamos a apenas 3 pontos do více líder, depois de abrir uma vantagem maior. Vale lembrar que, além dos jogos contra as peppas e o FLu, antes de começarmos a engatar a campanha pra valer, perdemos jogos bestas, como aquele contra o Inter, em que o Edílson tomou meia lua do Paulão. Também empatamos com o Coritiba no Couto.

Até agora perdemos apenas 3 jogos. Eu não tenho nenhuma dúvida de que, em dezembro, vamos comemorar o hepta. A volta por cima será contra o Vasco. A torcida não pode deixar de acreditar!

Para motivar a Fiel, principalmente aqueles que vão à Arena representar os 30 milhões, compartilho este emocionante texto.

Abraços e #Vai Corinthians!

Segue o texto:

O torcedor que emocionou Tite

Uma dose de preocupação e outra de ansiedade circulavam pela comissão técnica corintiana na 25a rodada do Brasileiro, antes do confronto com o Joinville, em Itaquera. Na busca pelo sexto título do campeonato, o time alvinegro havia empatado nas duas últimas partidas disputadas e estava com apenas três pontos de vantagem em relação ao vice-líder, o Atlético Mineiro.

No dia 6 de setembro, um domingo, o resultado foi de 3 X 3 com o Palmeiras, no Allianz Parque, em um dos melhores jogos da temporada, um dérbi para ser lembrado por muito tempo. O clube alviverde ficou três vezes à frente no placar (com Lucas, Dudu e Robinho), mas não conseguiu segurar essa vantagem. Guilherme Arana, Amaral (contra) e Vagner Love marcaram e impediram a derrota.

No meio da semana, no dia 9, o placar foi 1 X 1 no jogo contra o Grêmio, dentro de casa. Verdade seja dita, para esse duelo eram cinco desfalques de cada lado, por suspensões, lesões e convocações. O Corinthians não teve Fagner, Gil, Uendel, Bruno Henrique e Elias, enquanto a equipe tricolor estava sem Marcelo Grohe, Erazo, Maicon, Fernandinho e Luan. O susto veio com o gol feito por Bobô – jogador revelado pelo clube paulista – aos 13 minutos do segundo tempo, quando uma forte neblina tomava o estádio em Itaquera e tornava quase impossível a visão do campo. Renato Augusto marcou sete minutos depois, para o relaxamento corintiano apenas parcial – os alvinegros sabiam que não tinha sido um bom resultado.

A vantagem para o Atlético Mineiro caiu para apenas três pontos. Perigoso. Com esse clima e certa pressão que já começava a incomodar, a equipe voltou a Itaquera no domingo, dia 13.

A paz veio das arquibancadas antes mesmo de o jogo começar, em um dos momentos mais emocionantes do ano para o treinador gaúcho – e para qualquer pessoa que tenha coração. Aos 55 anos, João Marcos Andrietta, corintiano fanático, teve a chance de conhecer a nova casa alvinegra. Presença garantida em quase todas as partidas no Pacaembu, João se afastou dos estádios em 2009 por um motivo muito grave: foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (ELA), com expectativa de apenas mais dois ou três anos de vida. Prolongando essa estimativa, contraria os médicos desde então em uma luta diária para sobreviver.

Impossibilitado de falar e de se movimentar, ele respira com a ajuda de aparelhos e precisa de cuidados médicos 24 horas por dia. Praticamente só consegue mexer os olhos, se alimenta por meio de sonda gástrica e respira por meio de traqueostomia. Conta com o carinho da esposa, Cirlene, com quem é casado desde 1986, e das duas filhas.

Empresário do ramo de artefatos de borracha, João se tornou fã de Tite pelos vários títulos conquistados, presentes que recebeu assistindo aos jogos pela televisão. Não só a paixão pelo Corinthians fez os dois se ligarem, mas também a forte relação com a religião. Essas foram motivações suficientes para a mobilização gigantesca que o fez chegar a Itaquera naquela tarde de domingo, uma megaoperação logística que custou quase 20 mil reais à família.

Uma ambulância com Unidade de Terapia Intensiva (UTI) saiu de Campinas para buscar João em Salto, onde mora, e o levou para a casa corintiana. Uma equipe médica o acompanhou durante todo o tempo: um neurologista, dois enfermeiros e um motorista. O clube fez sua parte e deixou um espaço reservadíssimo para João, um camarote no sexto andar, com a melhor recepção que ele poderia ter. O encontro tão esperado com o treinador aconteceu antes do jogo, no vestiário. Tite ganhou de presente de João um terço de São Vicente de Paulo, de quem os dois são devotos.

Como retribuição, o treinador gaúcho lhe entregou uma pulseira com seus Santos de proteção, amuleto que costuma oferecer a pessoas queridas, a quem deseja paz e luz. O duelo contra o Joinville foi um momento que ficará marcado para sempre na vida dos dois. Vencer por 3 X 0 espantou a preocupação, aumentando para cinco pontos a vantagem em relação ao vice-líder, que empatara com o Cruzeiro por 1 X 1. – Não sei se a vitória ajudou o João ou se foi o João que nos ajudou – resumiu o treinador logo após a partida terminar, em coletiva de imprensa.

No último gol, Tite fez questão de olhar para o camarote em que estava João e de apontar o dedo, dedicando a ele aquela vitória, incomparável à sua na luta pela vida. Tite carregou até o fim do campeonato, no bolso direito da calça, o terço vicentino recebido de João.

3.815 visualizações e 33 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Léo Cardoso #779 @leo.cardoso1 em 16/09/2017 às 10:41

Precisamos de textos assim, é preciso ter fé nessas horas e VAI CORINTHIANS!

Ciro Hey #55 @ciro.hey em 16/09/2017 às 15:53

Bem lembrado..

Se pegar os números dessa equipe desde o começo do ano, são números impressionantes.

Aquele time de 2015 mesmo sem ter ganho nada antes do brasileiro os caras confiaram mais e cobraram menos..

O time desse ano ganhou o paulista já e teve um começo de campeonato muito melhor.

Detalhe que os adversários desse ano ainda estão envolvidos em outras competições, e tropeçam mais do que o Atlético tropeçava em 2015.

Últimas respostas

Fabricio Tomaz #4.891 @alemaoocz em 17/09/2017 às 09:55

Sempre! Vai Corinthians

Publicidade

Jk Ferreira #2.153 @jokar em 17/09/2017 às 02:42

Mais não dá pra comparar o time de 2015 com o de hoje.

Jessé Sccp #2.350 @jesse2012 em 16/09/2017 às 18:17

Eu soube que íamos ser campeões depois daquele 3x0 contra o goiás (me lembro de um atleticano comentando: 'não assisti Corinthians e Goiás mas sei que esses gambás ganharam roubado' da pra acreditar?)

O início também foi bem tenso, várias derrotas, só podemos respirar com a vitória de 1x0 contra o Joinville.

Depois veio aquele 3x0 contra o Flamengo no rio e começou o passeio kkk.

Paulo Henrique Junqueira De Carvalho #3.011 @phfanatico em 16/09/2017 às 17:58

Que texto bacana! Parabéns pela postagem. Muito bom!

Ciro Hey #55 @ciro.hey em 16/09/2017 às 15:53

Bem lembrado..

Se pegar os números dessa equipe desde o começo do ano, são números impressionantes.

Aquele time de 2015 mesmo sem ter ganho nada antes do brasileiro os caras confiaram mais e cobraram menos..

O time desse ano ganhou o paulista já e teve um começo de campeonato muito melhor.

Detalhe que os adversários desse ano ainda estão envolvidos em outras competições, e tropeçam mais do que o Atlético tropeçava em 2015.

José Antônio Barbosa Da Silva #6.450 @jose.antonio.barbos1 em 16/09/2017 às 15:27

Só acho uma coisa, não dá pra comparar esse time com aquele de 2015, pelo enquanto não acredito no título, o time parece que morreu... Difícil acreditar... Tomara que eu esteja errado...

Giovani Mansani #409 @mr.gih em 16/09/2017 às 15:17

Lembro muito bem desse dia, Tite mostrou o porque é ótimo gestor de pessoas, tenho certeza que os jogadores ficaram emocionados para ganhar a partida...

Mario Ayres #206 @marioayres em 16/09/2017 às 14:12

Histórias de Corinthians são repletas de emoção, Tite aumentou em muito a quantidade delas, Corinthians pulsa, Corinthians vive, Corinthians nos une, somos paixão, somos loucos, somos CORINTHIANS.

Gazzola Neto #4.678 @netogazzola em 16/09/2017 às 13:29

Malditos ninjas cortadores de cebola!

Antonio Laecio Souza Silva #3.637 @antonio.laecio.souza em 16/09/2017 às 13:18

Amanhã vamos vencee sim!