Sobre o jogo contra o Millionarios (COL)

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Natália #28 @nshimano em 26/05/2018 às 01:19

Estive na Arena e assisti um ótimo jogo, apesar da derrota!

A cartilha do Carille ainda se mantém, porém até a página dois, onde o time tem a posse de bola e sai para atacar mais, esse parece ser o estilo do Loss, muito mais agressivo.

Tivemos a posse de bola, passes e chutes a gol; no último quesito é a diferença entre a agressividade de Loss e a letalidade de Carille. De 2017 até o jogo contra o Sport, nosso time jogava por uma bola oriunda de um erro tático do adversário, triangulava mais e mantinha mais a bola no pé até o outro time errar, mesmo se estivesse vencendo a estratégia seria essa; no último jogo Loss (que é conhecido por prezar mais o poder ofensivo) não pecou em nada com a parte defensiva, porém aumentou a intensidade das jogadas no ataque, chutamos ao gol muitas vezes e infelizmente o goleiro adversário estava ora inspirado e ora abençoado com a falta de mira dos nossos atacantes. O gol colombiano saiu, por uma 'infelicidade' num dos raros lances do time do Millionarios, mas nosso Corinthians não jogou mal!

Terminando esse post longo concluo que Carille era letal, apostava em uma bola para matar o jogo e se manteria assim mesmo vencendo; Loss é mais agressivo, gosta mais de ver o time sendo objetivo e atacando mais o adversário, mesmo vencendo por 1x0 ele atacaria querendo mais gols.

Agora é focar nos jogos restantes até a Copa e voltar com tudo depois dela!

21.010 visualizações e 113 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Antonio C. C. Machado #1.589 @antonio.carlos.macha em 26/05/2018 às 14:56

Se não foi por acaso, e sim uma tendência perfeito!

Mas vamos ter que ter paciência pois no jeito novo de jogar, mais vertical como muitos aqui pedem, e com menos triangulações, o time erra mais passes, principalmente no começo, onde um jogador tenta adivinhar onde o outro vai estar e nem sempre o outro acompanha o raciocínio.

Aí, perdendo a bola, temos que voltar ao jogo antigo, da entrega sem a bola, pra matar o contra-ataque.

Publicidade

Iuri B Candido #440 @iuri.candido em 26/05/2018 às 14:41

Loss apenas não pode relaxar a parte defensiva

Diego Moreira #1.895 @diego.moreira7 em 26/05/2018 às 14:20

Belo comentário, mas a avaliação ainda é precipitada.

Como o próprio Loss disse em entrevista ao falar que as ideias dele são muito parecidas com a do Carille. Esta percepção de ele ser um técnico mais ofensivo pode ser errada, pois a grande quantidade de gols na base está muito relacionada à fragilidade dos adversários.

Alan César Gideão Ferreira #2.193 @alan.cesar.gideao.fe em 26/05/2018 às 13:17

Muito bem explicado.

Jean Macedo #2.970 @jean.macedo3 em 26/05/2018 às 13:11

Então, não concordo muito, porque Loss nesse momento só está dano continuidade, o time contra o Milionarios mesmo, era mesma coisa do Carille, não tem o que ter mudado, ainda mais em tão pouco tempo, e sinceramente acredito que só depois da copa ter alguma mudanças, e poucas ainda. Time do Carille por exemplo foi agressivo e fez 7 na jogo anterior.

Paulo Ricardo #2.337 @paulo.ricardo85 em 26/05/2018 às 12:59

Devemos nós torecedores ter mais paciência, pois é um jogo que varia mais em termos de resultado. Mas assim, depois de enraizado o conceito, os frutos podem vir.

Carlos Augusto Lima Pereira #563 @carlos.augusto.lima. em 26/05/2018 às 12:53

Na minha opinião ainda foi o time do Carille, não vi mudança no comportamento do Time!

Jhon Oliver #5.577 @jhon.oliver em 26/05/2018 às 12:50

Com certeza podem esperar um time mais ofensivo, e um pouco mais exposto... Mas com a volta do Ralf acho que dará um equilíbrio.

Josias Bach #12.994 @josias.bach em 26/05/2018 às 12:15

Gostei, ótima análise, concordo com tudo.

Joslair Mendes #3.221 @joslair.mendes em 26/05/2018 às 12:15

Acho que ainda é muito cedo para uma análise sobre o trabalho do loss até porque ele teve um ou dois dias apenas mas acho que depois da copa iremos conhecer o verdade Corinthians de Osmar Loss.