Documentário de ex-jogador do Manchester United sobre Sócrates

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Joao #1.620 @joao.silva41 em 20/08/2018 às 18:55

Hoje faz 40 anos da estreia de Sócrates no Corinthians, vamos deixar um documentário onde Erick Cantona, ex jogador do Manchester United, apresenta a matéria do Eterno Doutor, que mudou a história do futebol ao lutar pelas Diretas Já, pela democracia corinthiana, onde todos no clube tinham poder de voto desde as decisões mais simples as mais complexas, de viajar hoje ou amanha, treinar, falar, era tudo decidido em conjunto e todos podiam opinar.

1.755 visualizações e 28 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Felipe Marques #6.192 @corinthiastimao em 20/08/2018 às 23:42

Lembro que no Instagram o Erick Cantona comparou o Neymar com o Sócrates para dizer que Neymar não chega aos pés da genialidade e autenticidade do Sócrates. E estava coberto de razão, Neymala não tem personalidade alguma!

Adriano De Souza Franco #33 @adrianer em 21/08/2018 às 01:30

As pessoas, até mesmo os Corinthianos não sabem o que foi o Doutor para o mundo do Futebol, precisam conhecer mais a história e sua trajetória no futebol, na vida e na sociedade.

Saudades Doutor.

Últimas respostas

Bruno Lélis #860 @bruno.lelis1 em 21/08/2018 às 21:01

Lembro muito bem do Dr. Sócrates se divertindo na festa de encerramento da copa da África. Baita figura.

Publicidade

Anisio Molim #96 @amoamolim em 21/08/2018 às 20:39

Isso acontece quando se tem liderança em campo. Mas, não é o caso desse time de hoje.

Rafael #7111 @rafael.rocha.gomes1 em 21/08/2018 às 18:47

" "

Concordo com você muitos jogadores arrumam o time sem treinador dentro de campo trocam de posições mudam esquema tático até se escalam!

Anthony Oshiro @shirophc em 21/08/2018 às 20:21

Nem sabia deste documentário, mas quando vi que era de um ex-jogardor do United eu tinha certeza que era o Cantona! O cara arrebentava!

Rafael Rocha Gomes #7.111 @rafael.rocha.gomes1 em 21/08/2018 às 18:47

Concordo com você muitos jogadores arrumam o time sem treinador dentro de campo trocam de posições mudam esquema tático até se escalam!

anisio #96 @amoamolim em 21/08/2018 às 13:04

" "

Eu concordo com você em muitas coisas, mas, existem uma razão muito especial, que no momento em que deram maior importância aos técnicos, o futebol sucumbiu. Assim eu penso.

Em todas as seleções nossas que ganhamos os títulos mundiais, haviam lideranças naturais e técnicas dentro do campo, e os técnicos eram, meros organizadores de montagem de times.

Quando isso passou a ser o técnico a principal liderança dando a ele 70% de importância nas vitórias, a vaca foi por brejo.

Só pra ficar em alguns.

Em 1958 Liderança técnica e natural Didi. Havia um capital no jogo que era Bellini. - Técnico Feola um medíocre que não ganhou nada sem ser a copa de 1958, claro já foi muito para ele.

Em 1962 Capitão e Líder Mauro - Didi mais uma vez a liderança técnica e natural, que fez o Garrincha ser o maior jogador e artilheiro Brasileiro, depois da contusão do Pelé no segundo jogo, se não me falha a memória. Técnico Aymoré Moreira um bom técnico, mas, não era protagonista, e a escalação de Amarildo pelo Pelé, foi de consenso.

Em 1970 Capitão e Líder Carlos Alberto Torres, e liderança técnica e natural Gerson e Pele. Técnico Zagalo, um pau mandado de Gerson, Torres, e Pele, os 3 grande líderes desse time. A Ponto de um dos jogos complicadíssimo contra o Uruguai que saiu na frente, o Zagalo quis se meter a fazer modificações, e o Gerson disse a ele: Fica quietinho ai, que eu acerto aqui dentro. E assim foi, ganharam de 3x1 de virada.

Em 1994 Capitão e Líder Dunga e Liderança técnica e natural Romário. Parreira e Zagalo na Comissão Técnica. Dois pateta, o terceiro era um outro que cuidava da logística do relacionamento, essas coisas paralelas ao futebol.

O não menos manipulável Parreira, que Romário calou a sua boca com os gols que ele fez na copa. Romário era o rebelde da época e tanto Zagalo como Parreira engoliram ele (eles não queriam Romário na seleção), por conta de ele ter dado a classificação para a seleção brasileira no último jogo das eliminatórias para a copa. E penso que foi com Uruguai, se minha memória não me trair.

Em 2002 Capitão Cafú, líder em campo Edmilson, Lideranças técnicas Ronaldo, Ronaldinho, Rivaldo.

Veja depois disso, para ver se consegue achar alguém dentro de campo que ponha ordem no puteiro. Deixaram tudo para os técnicos e a coisa degringolou por completo.

Sempre prestei muito atenção no Gerson quando ele comentava que os técnicos era bons para fazer estratégias, escalar times, etc. Mas, quando chegava lá dentro de campo, se não houvesse liderança o puteiro estava feito.

Isso quem sustenta também hoje em dia é o Alex (paranaense) que jogou nos porcos e nas Marias, e na Turquia.

Ele sempre fala isso, que são os jogadores dentro de campo que fazem o time ir para o lado que eles desejam. Técnico nenhum consegue tirar isso do jogador, principalmente gritando na lateral do campo.

Por isso na minha opinião, jogadores tem importância suprema numa partida, tanto na vitória como na derrota. O técnico, é reles peça do conjunto.

O Corinthians não está nessa bagunça por conta do seu técnico somente, e muito mais por conta de seus jogadores que não tem o respaldo técnico necessário para disputarem 3 competições difíceis, e também aquela coisa de que se phoda se não está dando certo.

O Comprometimento com a camisa, que não significa somente ralar a bunda na grama e sair com o fardamento sujo, mas, também, melhorar as atitudes em campo, passar melhor a bola e para o companheiro mais bem posicionado, arrematar mais de fora da área, Errar menos passes por conta da afobação, evitar esse número imenso de alçadas de bola na área adversária, sendo que a maioria dos atacantes do time são nanicos, pois, não temos nenhuma referência que se pode confiar, e que segure mais a bola no campo adversário, como fazia Jô, enfim, um monte de incapacidades de futebol desse jogadores atuais, e que não são capazes de mudar isso tudo. Ou, por falta de competência técnica, ou, por não ter o perfil técnico do qual o time necessita.

Isso tudo quem faz é jogador e não técnico.

E por consequência, a 'gestão' amadora e quadrilheira que tem a maior parte de culpa disso tudo. Não paga o que combina, somente uma parte, e não sabem contratar, ou, por questões de competência mesmo, ou, por questões das negociatas na cala da noite promovidas entre os dirigentes e amigos empresários. Aliás, são as duas coisas.

Rafael Rocha Gomes #7.111 @rafael.rocha.gomes1 em 21/08/2018 às 18:46

Concordo com você muitos jogadores arrumam o time sem treinador dentro de campo trocam de posições mudam esquema tático até se escalam!

Rafael #7111 @rafael.rocha.gomes1 em 21/08/2018 às 08:30

" "

Neymar é só mais hum desta geração que debocha do povo e só a usa para benefício próprio quando precisa geração de jogador que não assume responsabilidade que se esconde na derrota e aparece nas redes sociais e propagandas para ganhar dinheiro usa o povo mas não são homens para ter responsabilidades tenho dó dos treinadores da seleção brasileira que sempre levam a culpa por estes caras se esconderem lembrando por causa destes meninos ricos e mimados nós não ganhamos um jogo grande em copa do mundo desde 2002 todas outras copas de 2006 até 2018 quando pegamos times de peso perdemos e a culpa é sempre do treinador e os meninos se escondem e na hora dos comerciais dos likes dos seguidores parecem para engordarem seus cofres!

Moisés C. #399 @moises em 21/08/2018 às 13:57

Bacana.

Anisio Molim #96 @amoamolim em 21/08/2018 às 13:04

Eu concordo com você em muitas coisas, mas, existem uma razão muito especial, que no momento em que deram maior importância aos técnicos, o futebol sucumbiu. Assim eu penso.

Em todas as seleções nossas que ganhamos os títulos mundiais, haviam lideranças naturais e técnicas dentro do campo, e os técnicos eram, meros organizadores de montagem de times.

Quando isso passou a ser o técnico a principal liderança dando a ele 70% de importância nas vitórias, a vaca foi por brejo.

Só pra ficar em alguns.

Em 1958 Liderança técnica e natural Didi. Havia um capital no jogo que era Bellini. - Técnico Feola um medíocre que não ganhou nada sem ser a copa de 1958, claro já foi muito para ele.

Em 1962 Capitão e Líder Mauro - Didi mais uma vez a liderança técnica e natural, que fez o Garrincha ser o maior jogador e artilheiro Brasileiro, depois da contusão do Pelé no segundo jogo, se não me falha a memória. Técnico Aymoré Moreira um bom técnico, mas, não era protagonista, e a escalação de Amarildo pelo Pelé, foi de consenso.

Em 1970 Capitão e Líder Carlos Alberto Torres, e liderança técnica e natural Gerson e Pele. Técnico Zagalo, um pau mandado de Gerson, Torres, e Pele, os 3 grande líderes desse time. A Ponto de um dos jogos complicadíssimo contra o Uruguai que saiu na frente, o Zagalo quis se meter a fazer modificações, e o Gerson disse a ele: Fica quietinho ai, que eu acerto aqui dentro. E assim foi, ganharam de 3x1 de virada.

Em 1994 Capitão e Líder Dunga e Liderança técnica e natural Romário. Parreira e Zagalo na Comissão Técnica. Dois pateta, o terceiro era um outro que cuidava da logística do relacionamento, essas coisas paralelas ao futebol.

O não menos manipulável Parreira, que Romário calou a sua boca com os gols que ele fez na copa. Romário era o rebelde da época e tanto Zagalo como Parreira engoliram ele (eles não queriam Romário na seleção), por conta de ele ter dado a classificação para a seleção brasileira no último jogo das eliminatórias para a copa. E penso que foi com Uruguai, se minha memória não me trair.

Em 2002 Capitão Cafú, líder em campo Edmilson, Lideranças técnicas Ronaldo, Ronaldinho, Rivaldo.

Veja depois disso, para ver se consegue achar alguém dentro de campo que ponha ordem no puteiro. Deixaram tudo para os técnicos e a coisa degringolou por completo.

Sempre prestei muito atenção no Gerson quando ele comentava que os técnicos era bons para fazer estratégias, escalar times, etc. Mas, quando chegava lá dentro de campo, se não houvesse liderança o puteiro estava feito.

Isso quem sustenta também hoje em dia é o Alex (paranaense) que jogou nos porcos e nas Marias, e na Turquia.

Ele sempre fala isso, que são os jogadores dentro de campo que fazem o time ir para o lado que eles desejam. Técnico nenhum consegue tirar isso do jogador, principalmente gritando na lateral do campo.

Por isso na minha opinião, jogadores tem importância suprema numa partida, tanto na vitória como na derrota. O técnico, é reles peça do conjunto.

O Corinthians não está nessa bagunça por conta do seu técnico somente, e muito mais por conta de seus jogadores que não tem o respaldo técnico necessário para disputarem 3 competições difíceis, e também aquela coisa de que se phoda se não está dando certo.

O Comprometimento com a camisa, que não significa somente ralar a bunda na grama e sair com o fardamento sujo, mas, também, melhorar as atitudes em campo, passar melhor a bola e para o companheiro mais bem posicionado, arrematar mais de fora da área, Errar menos passes por conta da afobação, evitar esse número imenso de alçadas de bola na área adversária, sendo que a maioria dos atacantes do time são nanicos, pois, não temos nenhuma referência que se pode confiar, e que segure mais a bola no campo adversário, como fazia Jô, enfim, um monte de incapacidades de futebol desse jogadores atuais, e que não são capazes de mudar isso tudo. Ou, por falta de competência técnica, ou, por não ter o perfil técnico do qual o time necessita.

Isso tudo quem faz é jogador e não técnico.

E por consequência, a 'gestão' amadora e quadrilheira que tem a maior parte de culpa disso tudo. Não paga o que combina, somente uma parte, e não sabem contratar, ou, por questões de competência mesmo, ou, por questões das negociatas na cala da noite promovidas entre os dirigentes e amigos empresários. Aliás, são as duas coisas.

Rafael #7111 @rafael.rocha.gomes1 em 21/08/2018 às 08:30

" "

Neymar é só mais hum desta geração que debocha do povo e só a usa para benefício próprio quando precisa geração de jogador que não assume responsabilidade que se esconde na derrota e aparece nas redes sociais e propagandas para ganhar dinheiro usa o povo mas não são homens para ter responsabilidades tenho dó dos treinadores da seleção brasileira que sempre levam a culpa por estes caras se esconderem lembrando por causa destes meninos ricos e mimados nós não ganhamos um jogo grande em copa do mundo desde 2002 todas outras copas de 2006 até 2018 quando pegamos times de peso perdemos e a culpa é sempre do treinador e os meninos se escondem e na hora dos comerciais dos likes dos seguidores parecem para engordarem seus cofres!

Anisio Molim #96 @amoamolim em 21/08/2018 às 11:42

Quem viveu e viu de perto, viveu e viu. Graças a Deus sou um privilegiado. Os demais conhece um pouco da história.Tantos os de fora como os de dentro.

Esse documentário, é apenas uma singela homenagem de alguém que conheceu um pouco da história de Sócrates em sua passagem pelo futebol e no planeta.

Pois, a vida de Sócrates a partir do futebol e depois dele, um livro de 700/800 páginas, certamente cercearia por demais a sua história entre tantas do futebol, passagens simplórias do dia a dia da vida, combativas na política, e a de intelectual.

Pele, foi a genialidade suprema nas 4 linhas. Insuperável.

Sócrates, foi doutor nas 4 linhas e fora delas, mais que insuperável.

Rafael Felicio Orefice #837 @rafael.felicio.orefi em 21/08/2018 às 09:59

Maior não acho, acho que Marcelinho no Corinthians foi o maior - até pela identificação, protagonismo e títulos e, tecnicamente Rivelino foi o melhor.

Lucas #755 @lucas.correia.rodrig em 21/08/2018 às 09:34

" "

Sócrates é o maior jogador da história do Clube Corinthians.

E dos paulistas só não é mais que Pelé.

Lucas Rodrigues #755 @lucas.correia.rodrig em 21/08/2018 às 09:34

Sócrates é o maior jogador da história do Clube Corinthians.

E dos paulistas só não é mais que Pelé.