Presidente do Atlético MG quer o fair play financeiro por causa dos porco

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Zec #438 @zec.miranda em 06/12/2018 às 19:51

'Está faltando aqui no Brasil alguma regulamentação, como o fair play financeiro. Estamos num momento em que eu tenho procurado alguns reforços. Você bate na porta de algum jogador e quando você está, está lá o Palmeiras. Tentei contratar, mas ficou impossível', declarou o dirigente.

Se o Atlético tá sentindo o drama, imagina nos sem dinheiro.

Sou a favor de uma limitação de gastos no futebol brasileiro, mesmo porque fica desigual demais, quando o kia quis investir no Timão um monte de urubu da mídia podre perseguiu o cara até o mesmo resolver ir embora do Brasil, agora o cara é um dos maiores investidores da Europa.

A Crefisa lava dinheiro e ninguém fala nada.

3.650 visualizações e 90 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Eduardo Dú #1.591 @eduardo.du11 em 06/12/2018 às 19:55

Lavagem de dinheiro só existe com o Kia pra alguns cegos hahaha

Rodrigo Souza #217 @mano.da.fiel em 06/12/2018 às 20:35

Cada um com seus problemas, nos na pindaiba ainda temos muita grana, esse papinho que não tem grana [e papo furado, agora se a grana é mal gasta ou é gasta no em outras coisa é outra história

Últimas respostas

I77 1910 #2.130 @italoii em 07/12/2018 às 21:45

O City está no nível do United, não no 'dobro' do nível. Os patrocínios do United ainda são maiores. Se os donos do City quisessem, contratariam Neymar, Messi e CR7 ao mesmo tempo. Mas eles não PODEM fazer isso.

Rafael #840 @rafael.amorim4 em 07/12/2018 às 20:07

" "

Não iriam achar. Já aconteceu. Esse clube foi o Manchester City, que do dia para a noite virou bilionário com os petrodólares.

Publicidade

Fabio Sccp #1.802 @fazo0 em 07/12/2018 às 20:28

Realmente tá muito desigual, o Palmeiras tem o melhor time do Brasil e já esta de olho nos melhores jogadores do mercado

Rafael Amorim #840 @rafael.amorim4 em 07/12/2018 às 20:07

Não iriam achar. Já aconteceu. Esse clube foi o Manchester City, que do dia para a noite virou bilionário com os petrodólares.

I77 #2130 @italoii em 07/12/2018 às 11:36

" "

'Eu não vou punir a competência em detrimento da incompetência jamais.' - Então é competência do Palmeiras dar a SORTE de ter um patrocínio superfaturado? Sorte agora é competência? É como eu disse, no Brasil, mesmo a gestão mais bem avaliada que existiu nos últimos anos (Flamengo) não conseguiu um patrocínio nem da metade do valor que a Leila dá.

Para o Palmeiras merecer um patrocínio que é mais que o dobro superior a qualquer outro do país, seria preciso séculos, até eles ganharem 10 Libertadores, 10 mundiais e ter 50% da torcida nacional.

Se a Leila QUER dar esse dinheiro todo, ok, ela dá. O dinheiro é dela. Mas o problema começa quando se vê que existem outros times no campeonato, não só o da Leila. Os outros times têm que aceitar isso? Não é concorrência desleal?

Se a dona Leila chegar lá na Inglaterra e dizer que vai patrocinar o Watford por um valor que seja maior que o dobro do dinheiro que o Manchester United recebe de patrocínio, será que os ingleses não iam achar que tem algo errado?

Josenilton Souza De Assis #1.602 @nilton78 em 07/12/2018 às 13:22

A camisa do Timão ainda chama muitos jogadores...essa é a nossa maior riqueza que os dirigentes querem destruir

Leandro Santos #1.500 @leandrosjc em 07/12/2018 às 13:12

Para de choro! Quando estávamos esbanjando dinheiro, trazendo os caras aí por grandes quantias ninguém, daqui, falava nada de fair play financeiro. Agora tá todo mundo se doendo? Pára mesmo! Quanta hipocrisia!

Se os caras tem dinheiro, bom pra eles! Se eles tem um baita patrocinador, bom pra eles! Porque não temos? Me diga, quem em sã consciência iria investir no Corinthians?

'Ah... Mas o palmares lava dinheiro com a tia leila'.. Amigão, então faz um dossiê e entra com uma ação e pronto!

Oilson Amorim Dos Reis #2 @reyes em 07/12/2018 às 12:01

Pois é, que regulamentem isso aí logo.

I77 1910 #2.130 @italoii em 07/12/2018 às 11:59

Qual era a competência do Palmeiras quando esse patrocínio chegou lá?

Porque a Crefisa não veio para o Corinthians ou o Atlético-MG, que eram os clubes mais vitoriosos na época?

Não existe esse papo de competência. Foi SORTE, apenas. Quase foi o São Paulo que deu essa sorte.

Se esse patrocínio fosse normal do mercado, o Flamengo hoje receberia 200 milhões de máster, pois tem uma torcida muito maior que os porco e uma diretoria que SOZINHA fez uma boa gestão de clube; lá sim, houve 'competência'.

'Não tem o menor sentido pedir isso porque um adversário é muito superior aos demais, eu não vou ficar chorando e buscando intervenção pra competir.' - pois só você pensa assim. Qualquer pessoa ou empresa, no futebol ou fora dele, que se sente injustiçada por algum fator de concorrência desleal vai querer que isso seja corrigido.

Rafael #840 @rafael.amorim4 em 07/12/2018 às 02:36

" "

Sem brincadeira, isso é uma vergonha.

Vamos querer teto de gastos por conta da competência do Palmeiras e da nossa incompetência? Quando éramos o que tinha mais dinheiro NINGUÉM falava nisso aqui.

Não vou dar uma de hipócrita ou de medroso.

Eles têm MUITO mais dinheiro que os demais por méritos próprios, se arrumaram e estão colhendo os frutos. Da mesma forma que estamos f...didos por conta da incompetência de quem comanda o clube.

Não tem o menor sentido pedir isso porque um adversário é muito superior aos demais, eu não vou ficar chorando e buscando intervenção pra competir.

Nós é que temos de melhorar. Ou você acha correto punir o bem sucedido em prol de favorecer os que fazem errado?

Sandra Lima #1 @sandra.lima4 em 07/12/2018 às 11:58

Só não vê;

Quem não quer.

Eduardo #1591 @eduardo.du11 em 06/12/2018 às 19:55

" "

Lavagem de dinheiro só existe com o Kia pra alguns cegos hahaha

Anisio Molim #96 @amoamolim em 07/12/2018 às 11:58

Interessante o post e penso que cabe algumas notas para exemplificar algumas coisas, se o criador do post me permite.

Penso em limitação financeira também, e em 1º lugar os salários irreais do futebol brasileiro.

Cifras de 250/300/400/500 mil pra essa gente que pratica esse futebol aqui no Brasil, é um tapa na cara de todos nós, onde o salário médio da maioria do povo brasileiro, dados de 2016 do IBGE em que 90 milhões de trabalhadores ganhavam abaixo do salário mínimo da época R$ 880,00 reais, e 1% da população trabalhadora recebia em média R$ 27.100,00 reais, estou dizendo 1% da população trabalhadora, que deve chegar um pouco mais de 1 milhão de pessoas, isso num país de 205 milhões de habitantes, em 2016. E assim os jogadores de qualquer qualificação se tornam os milionários do futuro, em menos de 5/10 anos somente para 'jogar' esse futebol que eles apresentam.

Existem 28.200 jogadores profissionais em atividade no Brasil.

82,40% ganham até 1.000,00 reais. 23.250 jogadores.

13,68 ganham de 1.000,00 a 5.000,00 reais. 3.860 jogadores.

1,35% ganham de 5.000,00 a 10.000,00 reais. 380 jogadores.

1,775 ganham de 10.000,00 a 50.000,00 reais. 499 jogadores.

0,40% ganham de 50.000,00 a 100.000,00 reais. 112 jogadores.

0,28% ganham de 100.000,00 a 200.000,00 reais. 78 jogadores.

0,12% ganham de 200.000,00 a 500.000,00 reais. 35 jogadores.

Acima de 500.000,00 apenas um jogador, na época desse levantamento 2016, o Pato era o cara.

Que você coloque nos dias de hoje uma inflação de 35/40% dos que ganhavam acima de 50.000,00 até 130 mil, passaram a ganhar por volta em média de 70/75 mil reais, esse são apenas 725 jogadores.

Ou seja, o que se analisa é que existe uma disparidade imensa aos que ganham menos de 2 mil reais num universo de 27.110 jogadores, para aos pouquíssimos privilegiados numa conta de 113 jogadores em atividade no futebol brasileiro.

Somente 880 jogadores dentro de uma certa razoabilidade (em vista da realidade) que ganham entre 10.000,00 a 50.000,00 e que podem desfrutar um certo padrão dentro daqueles 1 milhão de trabalhadores de várias profissões que ganham em média 27.200 reais.

Isso deveria ser mais equilibrado, poucos ganhando dentro do padrão de 200 a 300 mil reais nos times grande por exemplo, mais uma parte de jogadores entre 70 a 150 mil reais e grande parte deles, entre os 10.000,00 a 20 mil reais.

Outra coisa e a Crefisa, que como nós todos vimos, o presidente novo é porco (em todos os sentidos, óbvio) e como chefe supremo do país, continuará complacente com a lavagem de dinheiro explícito da Crefisa, pois, como bom porco que é, certamente não vai interferir na atividade, justamente porque seu governo tem em seus programas, as intenções do totalmente mercado livre pra todas atividades, sem regulamentação assim como gosta o mercado, e sem estado enchendo o saco, porque o mínimo de estado que restar depois de Temer, ele se encarregará de liquidar o que pouco restar de atividade estatal.

Em outras palavras, a vida do agiota oficializado vai melhorar de 400/500% de lucro ao ano, para o mais escorchante ainda na casa dos 1.000%.

Eta país bom, só! Para bandidos, óbvio!

I77 1910 #2.130 @italoii em 07/12/2018 às 11:36

'Eu não vou punir a competência em detrimento da incompetência jamais.' - Então é competência do Palmeiras dar a SORTE de ter um patrocínio superfaturado? Sorte agora é competência? É como eu disse, no Brasil, mesmo a gestão mais bem avaliada que existiu nos últimos anos (Flamengo) não conseguiu um patrocínio nem da metade do valor que a Leila dá.

Para o Palmeiras merecer um patrocínio que é mais que o dobro superior a qualquer outro do país, seria preciso séculos, até eles ganharem 10 Libertadores, 10 mundiais e ter 50% da torcida nacional.

Se a Leila QUER dar esse dinheiro todo, ok, ela dá. O dinheiro é dela. Mas o problema começa quando se vê que existem outros times no campeonato, não só o da Leila. Os outros times têm que aceitar isso? Não é concorrência desleal?

Se a dona Leila chegar lá na Inglaterra e dizer que vai patrocinar o Watford por um valor que seja maior que o dobro do dinheiro que o Manchester United recebe de patrocínio, será que os ingleses não iam achar que tem algo errado?

Rafael #840 @rafael.amorim4 em 07/12/2018 às 02:45

" "

E qual o problema disso? A Crefisa é uma empresa de muitos anos de mercado, atua dentro dos limites legais, tal qual várias outras do mesmo ramo.

Ela lucra BILHÕES. LUCRA, não é mera receita. Tu acha que 80 milhões é muita coisa pra eles? Eles gostam de botar essa grana no Palmeiras porque é como o lazer deles, a sensação de poder, ter uma torcida toda te amando etc.

Vamos parar com esse papinho de 'lavagem de dinheiro' sem o menor pé, nem cabeça. Totalmente diferente da situação da MSI, que era uma empresa de fora, que não existia lugar algum, ligada à máfia russa do Boris Berezovisk etc.

Aí vão falar: 'ah, foram inocentados'. Amigo, não foi porque eram inocentes não, muitos crimes prescreveram, outros foram arquivados por 'n' motivos.

Chega de chororô. Até 2013, por aí, antes do esquema da arena feito pelo bandido Lula, com o bandido Sanchez e o bandido Marcelo Odebrecht, dois desses já atrás das grades e com mais condenações vindo aí, nós éramos os mais ricos. Tínhamos muito mais grana que os demais. Por que ninguém veio pedir teto de gastos nessa época? Agora vão vir com esse papinho furado para passar pano pra incompetência do Sanchez e sua quadrilha?

Quem faz isso não ama o Corinthians, ao contrário, odeia. Quer que afundemos mais.

Eu não vou punir a competência em detrimento da incompetência jamais.

E nem me venham comparar com as ligas americanas, porque não tem nada a ver, tudo é diferente, é incomparável, lá são franquias com 'donos' - na verdade a dona das franquias é a própria liga que cede o uso aos investidores -, em suma, pra se aplicar o teto, que não existe para todas as ligas, teria que reformular totalmente o sistema como funciona o futebol.

Jamais poderia apenas começar a aplicar isso do nada.