Análise é dura, mas é bem realista: precisamos apoiar!

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Felipe #1.912 @felipe.melo4 em 13/01/2020 às 09:09

Vamos lá, Fiel! Eu sou um grande crítico dessa diretoria e até das viajadas na maionese que a galera do fórum está aqui.

Eu vou tentar elucidar algumas coisas e espero que a gente possa, caso queiram, fazer um bate papo saudável sobre o tema.

Estruturei em tópicos:

- Corinthians e Flamengo são os únicos times do Brasil que possuem capacidade de demanda de mercado para gerar receitas de alto patamar e ditar tendências de engenharia financeira da comunidade dos demais clubes. Em palavras simples: são os únicos clubes que os patrocinadores têm real interesse, por ter maior torcida povão, espalhadas pelo Brasil e que possui poder político para qualquer coisa, inclusive implodir o Clube dos 13, como fizemos no passado.

- Corinthians e Flamengo, até 2011, não tinham pretensão de ter estádio.
Flamengo jogava no Maracanâ (público) e o Corinthians no Pacaembú (público).

- Após visita de gestores do Barcelona, Corinthians adotou o maior conselho em construir uma arena para o clube, pois as receitas seriam explosivas. Lembro desse termo que o Rosemberg usou na época: explosivas!

- Construíram uma arena em um modelo de negócio amador, sem fechar naming rights e acreditando que o apoio político do Lula seria suficiente para vender o nome para qualquer grande grupo. Muito se falou em Emirates, Ambev, Bradesco, Chevrolet...

- Estranhamente, após impeachment da Dilma e condenação do Lula, o Corinthians passou se ferrar nos acordos da Arena, expondo crises e mais crises, além de vários episódios de calote (marmita, luz, etc).

- Hoje, o Corinthians tem uma trolha de um financiamento aberracional pra pagar, em uma arena de mais de um bilhão e não temos previsão concreta de reversão disso. 'Ahh vai assinar o acordo, Odebrecht isso, aquilo', mas não se anuncia e nem se publica a transparência das contas da Arena.

- Desde a Medial em 2008, ditamos o valor de mercado de patrocínio (ESTANDO NA SÉRIE B) e na sequência, aumentamos o nosso patamar (e do Flamengo) para receita de TV.

- Hoje, não conseguimos ter fôlego financeiro para contratar ninguém de forma autônoma. Sempre precisamos de investidores (Elenko Sports, patrocinadores, antecipação da Nike)... Nosso foco desde então foi pegar refugo ou jogadores corinthianos que estavam sem contrato. Os jogadores comprados, foram sempre parcelados através de negócios estranhos.

- Nem vou comentar a incrível 'falta de habilidade de negociação' em não conseguir vender nenhum nome acima de 50 milhões. Somos campeões da Copinha direto e não vendemos nada. Não é pecado e nem errado seguir exemplo de São Paulo, Inter, Santos e agora, Flamengo (Vinícius Jr, Paquetá e Reiner deram mais grana ao Flamengo que o % de direito que o Corinthias recebeu em todas as vendas que tivemos desde 2010!).

- Palmeiras fez um modelo de arena diferente onde perde o controle da arena, mas tem total liberdade financeira. Não é prejudicado a longo prazo, desportivamente falando e, após a arena, ganharam uma Copa do Brasil e dois Brasileiros.

- Muito dos títulos vieram após aporte financeiro da Palmeirense Leila. Por que não atraímos os corinthianos da família Setúbal (Itaú) e da família Safra?

- Alias, a conta chegou para o Palmeiras que não teve boa gestão e não contratou pensando em si. Sua preocupação era sempre entrar em negociação para prejudicar os rivais em se reforçarem. Vide 2017 que tiveram oportunidade de trazer o Gil para a zaga e preferiram gastar o dinheiro com Scarpa, mesmo tendo acabado de trazer o Lucas Lima, somente pelo fato de São Paulo e Corinthians estarem no negócio. Ganhamos o Brasileiro naquele ano, Grêmio ganhou a Libertadores.

- Flamengo olhando para o modelo de negócio dos rivais paulistas, tomou por bom exemplo e não segue por nenhum caminho:

1) não construiu arena
2) vende jogador sem se envolver em trambique nem em questões emocionais
3) investe nos melhores
4) ignora teto de salário caso o business case se pague
5) aprendeu que dinheiro chama dinheiro e que título chama jogador

- Hoje, jogadores como Michael, Pedro Rocha, Pedro, Gustavo Henrique, Thiago Maia e demais preferem escolher Flamengo para jogar pelo salário e pela visibilidade. Além da esportividade. Afinal, mais vale ser campeão reserva do que titular disputando Sul-Americana.

- Corinthians AINDA TEM exatamente a mesma capacidade que o Flamengo. E aí que entra o título do tópico em que precisamos apoiar. Precisamos de basicamente três coisas:

1) TIRAR A TURMA do Sanchez. Sem eles, não há como resolvermos o imbróglio da Arena e transparecer para todos os acordos nebulosos. Além disso, são empresários de ramos 'amadores'. Feirantes, lojistas, etc... (nada contra a profissão, pelo amor de Deus!) mas precisamos de gente que conheça gestão de empresa, que tenha ocupado uma cadeira em multinacional, que entenda a responsabilidade e a dimensão de trabalhar com dinheiro que não é dele.

Precisamos de gestores que paguem 50 mil para um Piton que está começando, mas que destrave e ofereça 1,5 milhão para um craque. Qual craque viria da Europa pra ganhar 120 mil euros no Brasil? Esqueçam!

2) APOIAR O TIME INCONDICIONALMENTE. Jogadores como Pedro Henrique, Piton, Vital, Pedrinho, Vital e Janderson, além de Oya e mais uns do Sub-20, são nossas fontes de renda para elevação de patamar. Assim como o Negueba Jr, Paquetá e Reiner foram para o Flamengo. E essa valorização só com títulos ou boas atuações. PRECISAMOS APOIAR!

3) PARAR DE QUERER JOGADORES NOSTÁLGICOS OU VELHOS. Precisamos de dinheiro e gestão. Dinheiro. Gestão. Money. Management. Fato. Não podemos vender um Carlos Augusto e comprar um Dentinho que não vai dar retorno de futebol nem grana. Não podemos vender um Piton e comprar um Dedé. Não podemos manter Ralf, Jadson... Não podemos pedir Guerrero, Renato Augusto...

Com isso acontecendo, certamente chegaremos no mesmo patamar. Estaremos com grana, com gestão, com uma arena administrada decentemente e principalmente, fazendo frente para quem quiser.

O Corinthians é grande e estão apequenando ele por má gestão!

39.175 visualizações e 328 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Italo . #1.044 @italo.zucareli em 13/01/2020 às 10:41

Não sabe o que perde

Marcelo #5106 @zoboopa em 13/01/2020 às 10:24

" "

Nem li e nem lerei.

Publicidade

José Pereira #37 @altaneiro em 13/01/2020 às 10:38

Esse é o nome de uma dupla sertaneja...kkkk

Marcelo #5106 @zoboopa em 13/01/2020 às 10:24

" "

Nem li e nem lerei.

Marcelo Stolen #5.106 @zoboopa em 13/01/2020 às 10:24

Nem li e nem lerei.

Eduardo Yto #4.944 @eduardo.yto em 13/01/2020 às 10:21

Cara, que tópico ótimo de se ler. Parabéns!

Fixem por favor!

Mau Fernandes #145 @mau.fernandes em 13/01/2020 às 10:00

1 Um clube da grandeza do Corinthians não podia ficar sem estádio e ser chacota alugando pra jogar o resto da vida

2 Nesse caso deveríamos aprender, embora nem seja esse o caso, a realidade é ter pessoas de boa conduta no clube em pró do mesmo, nosso histórico de vendas é pífio, vendemos meio time campeão pelo mesmo valor que rivais vendem um jogador promissor da base, vergonhoso

3 Melhores dentro da realidade sulamericana, dificilmente irá trazer um atleta de ponta da Europa

4 Não ter um teto salarial pode ser um grande tiro no pé mas está relacionado com as conquistas, você pode pagar 1 milhão de salário ao invés de pagar 300k pra 3 meia boca, se os campeonatos vierem, patrocínios, vendas de produtos relaxionado ao clube, estádio cheio e premiações de conquistas além da vitrine pra vender futuros jogadores

5 Totalmente relacionado ao ponto 4, um atrai o outro, jogador vai querer jogar no queridinho da mídia e onde da o maior destaque

Felipe Melo #1.912 @felipe.melo4 em 13/01/2020 às 09:52

Você disse a palavra mágica: saneamento de dívidas.

Temos que ir por ai!

Wladmir #1479 @wladmir.gf em 13/01/2020 às 09:49

" "

Sua análise é perfeita.

A questão que impede o clube de avançar em seu patamar financeiro é a administração amadora que impera hoje no clube.

É preciso compreender isso.

Da forma como o clube é gerido hoje, não há como reivindicar administração moderna, transparente, saneamento de dívidas e time de futebol forte e competitivo.

Francisco Gonçalves #6.186 @francisco.goncalves7 em 13/01/2020 às 09:50

Essa diretoria não, todas as que tivemos, o Corinthians nunca teve uma que preste.

Páme Korinthianoús! #808 @oi.korinthioi em 13/01/2020 às 09:50

'Flamengo olhando para o modelo de negócio dos rivais paulistas, tomou por bom exemplo e não segue por nenhum caminho:

1) não construiu arena.
2) vende jogador sem se envolver em trambique nem em questões emocionais
3) investe nos melhores
4) ignora teto de salário caso o business case se pague
5) aprendeu que dinheiro chama dinheiro e que título chama jogador'

De todos esses itens, só temos certeza do 1.

O 2) muito provavelmente não é o caso - precisamente porque os jogadores têm valores inflacionados e são vendidos para grandes clubes é muito mais provável que as vendas envolvam outras motivações.

O 3) é bastante discutível: o time teve um ano excelente. Será que terá pelo menos outro nos próximos dez anos? Ou será que o time só ressurge de novo daqui a dez anos?

O que nos leva ao item 4: o Flamengo passou dez anos inflando salário de jogador que não compensava. Um ano de acerto justifica o resto?

O 5) é certamente irreal: o Flamengo até ano passado não ganhava nada há uma década. Como podemos acreditar que 'título chama jogador'? Fosse esse o caso estaríamos muito melhor que eles.

Finalmente sobre termos a mesma capacidade do Flamengo... Aí vem a parte doída. Não temos.

O Flamengo tem duas vantagens óbvias mutuamente relacionadas:

A) propaganda gratuita na mídia; Isso sim é um diferencial para o jogador. Se destacar no Flamengo minimamente é certeza de ter o passe valorizado porque a mídia vai tecer elogios constantes a você.

O Jô fez uma temporada perfeita em 2017 e o maior destaque que recebeu na mídia foi sobre como é mal caráter, porque deveria ter avisado que a bola bateu na mão dele no jogo contra o Vasco.

B) O Corinthians tem uma torcida enorme. Mas tem uma rejeição MAIOR que a torcida.

Junte-se os dois fatores acima e dá para compreender porque investir num patrocínio visível na camisa do Flamengo é uma aposta segura enquanto investir no Corinthians é um risco do ponto de vista do patrocinador.

Junte-se a isso o fato de que a própria torcida do Corinthians xinga os próprios patrocinadores... E me parece um negócio bem menos interessante que de início.

Basta ver os exemplos recentes: Nike, BMG...

Se a torcida do Corinthians não cria identificação e a maioria dos rivais vai criar rejeição... Para quê investir no time?

Wladmir Gf #1.479 @wladmir.gf em 13/01/2020 às 09:49

Sua análise é perfeita.

A questão que impede o clube de avançar em seu patamar financeiro é a administração amadora que impera hoje no clube.

É preciso compreender isso.

Da forma como o clube é gerido hoje, não há como reivindicar administração moderna, transparente, saneamento de dívidas e time de futebol forte e competitivo.

Wladmir Gf #1.479 @wladmir.gf em 13/01/2020 às 09:43

A Caixa cobra 536 milhões do Corinthians. Ela sentou pra renegociar a dívida com o Corinthians nesse valor.

https://www.google.com/amp/s/www1.folha.uol.com.br/amp/esporte/2019/09/entenda-divida-e-o-que-pode-acontecer-com-arena-corinthians.shtml Entenda dívida com Caixa e o que pode acontecer com Arena Corinthians - 12/09/2019 - Esporte - Folha Entenda dívida com Caixa e o que pode acontecer com Arena Corinthians - 12/09/2019 - Esporte - Folha Clube é cobrado milhões pelo banco por inadimplência google.comgoogle.com

Quanto à dívida com a Odebrecht é tudo muito obscuro, pois falta transparência.

Felipe #1912 @felipe.melo4 em 13/01/2020 às 09:30

" "

Não da pra botar fé nos números intermediarios... Os acordos não são explicitados.

O temos por base é o que o banco cobra e o valor é esse...