Fórum do Corinthians

Cadê notícia sensacionalista sobre o Allianz Parque? - 1

Tópico popular Entenda as regras
Foto do perfil de Milena

Ranking: 258º

Milena 135 posts

@milena.navarro em 11/11/2016 às 10:53

Pesquisem sobre o estádio do Palmeiras, que não é do Palmeiras, só será daqui umas décadas, segundo alguns sites. É bem obscuro. Encontrei poucas materias, aqui vai a primeira.

------

Fornecedoras pressionam WTorre por valores não pagos no Allianz Parque
Allianz Parque - Novo estádio do Palmeiras

Moacyr Lopes Junior/Folhapress

JULIO WIZIACK
Guilherme SETO
DE São Paulo


28/08/2015 16h43

Em meio às dificuldades financeiras que vive a WTorre, empresa responsável pela reforma do Allianz Parque, estádio do Palmeiras, pagamentos que deveriam ter sido feitos anteriormente a fornecedores têm atrasado desde o final do ano passado –o estádio foi inaugurado em novembro de 2014.

Em diferentes instâncias, vigoram processos que pedem o reconhecimento de valores não pagos, que requerem a penhora de bens da empresa e até pedidos de falência.

A Nöra, empresa que forneceu 42.898 assentos ao estádio, entregou uma notificação extrajudicial à WTorre e ao Palmeiras em que cobra da construtora cerca de R$ 1,8 milhão que não foi pago desde a assinatura do contrato, em janeiro de 2014.

No documento obtido pela Folha, a Nöra afirma que 'esgotou todas as possibilidades de cobrança administrativa' e enfatiza a possibilidade de retirar as cadeiras do estádio devido à inadimplência.

Por meio de contato telefônico, a Nöra confirmou a notificação e o débito, mas amenizou o problema, que disse estar muito próximo da resolução.

Segundo a empresa, há duas semanas foi feito um acordo e cerca de 65% do valor devido foi pago.

Ainda de acordo com a empresa, que tem outros negócios em parceria com a WTorre, a relação entre as empresas é boa e a notificação foi um meio encontrado por ambas as partes para acelerar o processo de cobrança.
Reprodução
Notificação da Nöra sobre os assentos do Allianz Parque
Notificação da Nöra sobre os assentos do Allianz Parque

A Power Brasil, empresa de locação de geradores, cobra um dos valores mais altos dos processos na Justiça: R$ 560 mil.

Procurado pela Folha, o proprietário da empresa, Fábio Henrique Machado, desabafou.

'Eles pediram o orçamento em uma quarta-feira de novembro de 2014 e na sexta eles encomendaram o aluguel dos geradores para o primeiro jogo do Palmeiras no estádio. Em 48 horas, nós enviamos oito carretas de geradores. Foi uma operação muito grande e complexa', iniciou.

'Eles então aproveitaram os geradores para os dois shows do Paul McCartney. Depois, eles mantiveram os geradores para mais um jogo. Daí que vem esse valor de mais de meio milhão', continuou.

'Desde então, fizemos várias reuniões com a diretoria financeira da WTorre, eles assumiram que existe o débito, mas disseram que não têm como pagar. Assumiram a estratégia do 'devo, não nego, pago quando puder', disse Machado, que decidiu recorrer à Justiça após cobrar a construtora insistentemente ao ponto de achar que beirava a 'mendicância.'
Arquivo pessoal
Geradores instalados pela Power Brasil no Allianz Parque
Geradores instalados pela Power Brasil no Allianz Parque

A Kimberly-Clark, patrocinadora da arena, reclama que deixaram de comprar seus papéis (toalha e higiênico).

Em julho, a Tejofran, responsável pela limpeza pesada (retirada de entulho) pediu a falência da arena por uma dívida de R$ 500 mil. Chegaram a um acordo, mas o processo pode ser retomado caso haja atraso do pagamento das parcelas.

Nesta segunda (24), a R Cervellini, empresa de pisos e revestimentos, também entrou na Justiça com pedido de falência cobrando R$ 693 mil.

Procurada, a WTorre não quis comentar as pendências com os fornecedores.

Segundo apuração da Folha, a empresa reconhece os débitos e tem um plano de quitá-los nos próximos meses, com prazo máximo até o final do ano.

PROPOSTA

Diante do imbróglio, a AEG –multinacional americana que há um ano gerencia o estádio e cria novas fontes de receita– enviou uma proposta para assumir a arena em troca de quitar todas as dívidas.

O Palmeiras também se prepara para fazer um lance. A reportagem apurou que o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, tenta reunir investidores para fechar uma oferta. Entre eles, está a financeira Crefisa, uma das patrocinadoras do clube.

Consultada, a WTorre negou ter recebido qualquer proposta pelo Allianz Parque e disse que não tem interesse em se desfazer do negócio.

'Em menos de um ano de operação, a arena recebeu mais de 1 milhão de pessoas, em shows, jogos de futebol e eventos corporativos, o que só reforça nossa convicção de que o trabalho que vem sendo desenvolvido está no caminho correto.

Em que pese um ambiente macroeconômico deteriorado, a escassez de crédito que limita o desenvolvimento e a expansão dos negócios no País, enfatizamos que não temos nenhuma intenção de nos desfazermos de um ativo no qual investimos mais do que R$ 670 milhões', disse a WTorre em nota à imprensa nesta sexta-feira (28).

835 visualizações e 15 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Últimas respostas

Foto do perfil de Pedro Silva

Pedro 12 posts

@eusouvc em 12/11/2016 às 10:07

Cara, o que uma coisa tem a ver com a outra? Os modelos de negócios são diferentes. Lá o estádio é dos porcos e a concessão de 30 anos da WTorre, se ela falir eles saem ganhando porque possuem preferência na recompra da concessão e eles pagam a reforma cedendo o local para shows.

Nosso caso a Odebrecht enfiou a faca no Corinthians, superfaturando o estádio para os 'amigos dos amigos' e quem paga essa conta é o Corinthians com 100% da bilheteria. Sinceramente? Enquanto todo mundo está metendo o pau na mídia por falar mal do estádio, eu acredito que tem o dedo da diretoria do Corinthians estas matérias para rever o valor de pagamento!

Publicidade

Foto do perfil de Thiago Souto

Ranking: 122º

Thiago 9942 posts

@thiagosouto em 11/11/2016 às 12:46

Deixa o Palmeiras pra lá fera, o Corinthians já tem problemas demais com a arena

Foto do perfil de Corinthians

Ranking: 503º

Corinthians 3928 posts

@julio.cesar48 em 11/11/2016 às 12:27

Cara o problema não é o estádio do Palmeiras, não tem que fazer essa comparação.. Porque o negócio do estádio do Corinthians foi a maior burrice do mundo, que o principal a bilheteria o Corinthians abriu mão... Ele pagam 400 mil de alguel, e fatura quase 2,6 milhões por jogo, paga tudo o que tem que pagar... E ainda sobre uma grana para ajudar a pagar os jogadores, nós não lucramos nada na arena...põe isso na cabeça...Não compara o bom negócio que eles fizeram, com o péssimo que o Sr. Andrés Sanchez fez...

Foto do perfil de Coringão Timão

Ranking: 219º

Coringão 6948 posts

@bregas em 11/11/2016 às 12:18

Isso não repercuti porque é com timinho. A mídia só sabe falar de Corinthians.

Foto do perfil de Sandra Lima

Ranking: 1º

Sandra 137376 posts

@sandra.lima4 em 11/11/2016 às 11:34

O estádio é da w torre só será das pepas daqui a 30 anos

A cada jogo eles pagam 400 mil de aluguel.

Foto do perfil de Milena Navarro

Ranking: 258º

Milena 135 posts

@milena.navarro em 11/11/2016 às 11:02

Mais noticia:


Palmeiras pode perder o Allianz Parque, diz jornalista


por Willian Almeida Publicado às 17:36 de 17/02/16 16037 leituras

O jornalista Osvaldo Pascoal revelou na edição de hoje (17) do programa Fox Sports Rádio, que a empresa que construiu o Allianz Parque, a WTorre, retirou um empréstimo de R$ 460 milhões do Banco do Brasil para construir a Arena palmeirense e, caso a empresa entre em processo de falência, a garantia dada ao Banco, é a escritura do terreno do Allianz Parque, cedida pelo Palmeiras para a construtora obter os empréstimos.

Apesar dessa dívida, de acordo com o jornalista, existe uma proposta na mesa da WTorre para a compra do Allianz Parque: “A WTorre já fez pelo menos 9 reuniões com um grupo empresarial norte americano. Nos últimos dias, a WTorre rompeu o contrato que tinha com uma empresa australiana que o auxiliou na construção do Allianz Parque e também com a AEG (empresa americana que administrava os shows na Arena). E esse grupo norte americano, junto com a AEG, querem comprar o Allianz Parque e a proposta foi de R$660 milhões”.

Osvaldo Pascoal ainda disse que a construtora recusou a proposta e pediu R$ 760 milhões para fechar o negócio, além de explicar a situação da WTorre com números: “A WTorre pegou R$ 460 milhões em empréstimos do Banco do Brasil para a reforma da Arena do Palmeiras e, Walter Torre (dono da construtora WTorre) colocou R$ 200 milhões junto com uma empresa australiana, que auxiliou a construtora na reforma do antigo Palestra Itália”.

Pascoal concluiu que, caso a venda ocorra, o grupo de investimentos arcaria com as dívidas da WTorre.

Relembre alguns problemas que ocorreram com o Allianz Parque e com a WTorre apenas em 2016:

PALMEIRAS: AMBEV RECUSOU SOCIEDADE COM ESTÁDIO PALMEIRENSE, DIZ PVC
WTORRE DESFAZ PARCERIA COM GESTORA DE SHOWS DO ALLIANZ PARQUE
PALMEIRAS: ITAIPAVA ABRE PROCESSO MILIONÁRIO CONTRA CONSTRUTORA DO ALLIANZ PARQUE; SAIBA O MOTIVO
PALMEIRAS: WTORRE DETONA CONMEBOL, ENTENDA O MOTIVO
DE NOVO? AMBEV NOTIFICA HEINEKEN POR NEGOCIAÇÃO COM O ALLIANZ PARQUE
Palmeiras PODE PERDER ALLIANZ PARQUE NA RETA FINAL DO BRASILEIRÃO; ENTENDA O MOTIVO
WTORRE ADMITE CALOTE DE 2,8 MILHÕES, MAS COBRA 4,4 MILHÕES DO Palmeiras
REVISTA DIZ QUE ESTÁDIO DO Palmeiras ESTÁ COM NOME SUJO NA JUSTIÇA
ALLIANZ PARQUE COMEÇA 2016 EM CRISE OPERACIONAL

Fonte: http://torcedores.com/noticias/2016/02/palmeiras-pode-perder-o-allianz-parque-diz-jornalista Palmeiras pode perder o Allianz Parque, diz jornalista | Torcedores.com O jornalista Osvaldo Pascoal revelou que a WTorre retirou um empréstimo de R$ 460 milhões do Banco do Brasil e, a garantia dada é a escritura do Allianz... torcedores.com

1 a 10 de 14 respostas