Citadini para Presidente, base 100% Corinthians!

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Tiago #9.361 @tiago.oyakawa em 16/12/2014 às 00:58

TEXTO DE ALBERTO HELENA JR.

Estava ouvindo o Roque Citadini, um dos tantos candidatos à presidência do Corinthians, na Jovem Pan do meu querido Wanderley Nogueira. E, como sempre, me diverti com suas tiradas inteligentes. Fazia falta o Citadini na cena do futebol paulista, tão empertigado e vazio, quando não, safado.

Não sei se daria bom presidente. Mas, pelo quadro que se apresenta em Itaquera (ou ainda será no histórico Parque São Jorge? ), não creio que seria pior do que os demais pretendentes ao trono alvinegro.

Um deles, por exemplo, empresário de sucesso, dono da Kalunga, confessou na mesma Jovem Pan outro dia que seu irmão tinha obtido os direitos do garoto Malcom, recém-promovido ao time titular, como ressarcimento de empréstimo feito por ele ao Corinthians. O mesmo cidadão que perambula pela Europa, Malcom e mais quatro outros meninos da base a tiracolo, em busca de um porto seguro para a rapaziada.

Esse tipo de promiscuidade, a meu ver, é absolutamente deletério para qualquer clube de futebol, embora seja cada vez mais frequente.

Ainda outro dia, o recém-eleito presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, por razões semelhantes, foi obrigado a expulsar de Cotia o seu antecessor Juvenal Juvêncio, sua própria cria e aliado da véspera, diga-se.

Sem tocar nesse assunto tão melindroso, Citadini, contudo, foi direto ao assunto: se eleito, a primeira medida que adotará será a de baixar uma regra rígida – só fica nas categorias de base o jogador cujos direitos pertençam 100 por cento ao clube.

Afinal, esse é o sentido de se investir fortunas em toda aquela parafernália dos centros de treinamentos de base: revelar jogadores para o clube, não para os eventuais investidores. Seja para aproveitá-los no time de cima, seja para negociá-los com outros clubes.

Nisso, estou 100 por cento com o Citadini.

2.180 visualizações e 94 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Rafael #1.420 @rpereira em 16/12/2014 às 17:10

Se formos levar em conta que um clube de alto nível, entre base, profissionais e egressos da base que não têm contrato, detém mais de 200 jogadores, gerir a carreira deles é a coisa mais óbvia a se fazer.

Nem todos serão craques, mas dá pra vendê-los pra clubes menores, e ganhar no volume - exatamente como fazem os empresários.

Bira #309 @deodato em 16/12/2014 às 15:46

" "

Ih cara gestor de carreira, precisaria investir muito, empresario praticamente faz isso o dia todo, imagina acompanhar de perto cada jogador

Publicidade

Bira Deodato #309 @deodato em 16/12/2014 às 16:29

Não adianta, só vai fazer efeito depois que a lei mudar, senão vai tar gastando com a base pra outro levar quando fizer 16 anos

Jorge #2703 @jorgeevangelista em 16/12/2014 às 16:22

" "

Que seja, medidas drasticas são necessárias no momento, é um investimento a longo prazo imagina quantos fabricios terão integralmente os direitos vinculados ao Corinthians em 8 anos

Jorge Evangelista #2.703 @jorgeevangelista em 16/12/2014 às 16:22

Que seja, medidas drasticas são necessárias no momento, é um investimento a longo prazo imagina quantos fabricios terão integralmente os direitos vinculados ao Corinthians em 8 anos

Bira #309 @deodato em 16/12/2014 às 01:16

" "

Fácil falar quero ver fazer. O Fabricio Oya, craque que pode no futuro valer milhões, 40% de uma transação de 50 mi wagner ribeiro só firma contrato de tiver uma parte. A Base vai ficar sem ninguém afinal que menino não tem empresário?

Bira Deodato #309 @deodato em 16/12/2014 às 16:07

No momento não temos a grana e a mudança na lei vai virar a mesa um pouco. Quando tivermos saudaveis financeiramente, a gente vai poder gastar e revelar.

João #308 @joaovitalfn em 16/12/2014 às 15:59

" "

Então faça igual o Real. Manda a base pra pqp e só compre jogadores. E esqueça aquela coisa lá.

João . #308 @joaovitalfn em 16/12/2014 às 15:59

Então faça igual o Real. Manda a base pra pqp e só compre jogadores. E esqueça aquela coisa lá.

Bira #309 @deodato em 16/12/2014 às 15:48

" "

Cara e pra acertar nesse menino que vai vingar no profissional? Nem todo menino bom de bola tem a personalidade pra resistir as pancadas. Você pode achar que vai dar certo e no fim o que sobrou para o empresário ser o jogador da bolada.

Phillipe #vaicorinthians #95 @phillipe.eduardo em 16/12/2014 às 15:54

104 anos o Corinthians nunca deu bola para base, maioria foi por contratações, continuaremos assim por mais 100 anos.

Bira Deodato #309 @deodato em 16/12/2014 às 15:48

Cara e pra acertar nesse menino que vai vingar no profissional? Nem todo menino bom de bola tem a personalidade pra resistir as pancadas. Você pode achar que vai dar certo e no fim o que sobrou para o empresário ser o jogador da bolada.

João #308 @joaovitalfn em 16/12/2014 às 15:18

" "

Eu entendo sua visão. Mas acredito que dá sim pra brigar. Se de cada 10 conseguirmos 1 que seja 100% do clube tá ótimo.

Bira Deodato #309 @deodato em 16/12/2014 às 15:46

Ih cara gestor de carreira, precisaria investir muito, empresario praticamente faz isso o dia todo, imagina acompanhar de perto cada jogador

rafael #1420 @rpereira em 16/12/2014 às 15:34

" "

Não... Se a prospecção de jogadores for boa, o menino vai ficar justamente pra não perder os 40% para o empresário - eles não mordem só na trasnferência, mas também nas luvas e nos salários.

O futuro, e não sei se veremos isso no Brasil tão cedo, é que o próprio clube seja gestor da carreira dos jovens talentos, vendo, conforme suas condições de jogo e identificação com o clube, os caminhos do jovem em sua caminhada, se visando permanecer no clube, sair para um clube menor ou buscar uma grande transferência.

Julio M F M #115 @julio.mfm em 16/12/2014 às 15:36

Não vejo nele um cara para nos representar...eu tinha duvidas há um tempinho atrás mas depois que conheci mais o roberto andrade...nao tem jeito...é preciso dar ouvidos a todos para emitir opiniao...

Rafael #1.420 @rpereira em 16/12/2014 às 15:34

Não... Se a prospecção de jogadores for boa, o menino vai ficar justamente pra não perder os 40% para o empresário - eles não mordem só na trasnferência, mas também nas luvas e nos salários.

O futuro, e não sei se veremos isso no Brasil tão cedo, é que o próprio clube seja gestor da carreira dos jovens talentos, vendo, conforme suas condições de jogo e identificação com o clube, os caminhos do jovem em sua caminhada, se visando permanecer no clube, sair para um clube menor ou buscar uma grande transferência.

Bira #309 @deodato em 16/12/2014 às 01:16

" "

Fácil falar quero ver fazer. O Fabricio Oya, craque que pode no futuro valer milhões, 40% de uma transação de 50 mi wagner ribeiro só firma contrato de tiver uma parte. A Base vai ficar sem ninguém afinal que menino não tem empresário?