A Era Vicente Mateus

A Era Vicente Mateus
Vicente Mateus foi presidente do Corinthians por 18 anos

Comigo ou sem migo, o Corinthians será campeão

Espanhol de natureza, mas Corinthiano de coração. Este era Vicente Matheus Bathe, um dos maiores e mais queridos presidentes que o Sport Club Corinthians Paulista viu em 100 anos de história.
Vicente chegou ao Brasil em 1914, com 6 anos de idade e foi criado na zona leste de São Paulo. Fez fortuna com a construção civil e por muitas vezes foi com o seu próprio dinheiro que ele ajudou o Coringão, principalmente na contratação de jogadores. Mudou-se para o Tatuapé em 1933, para ficar perto do seu amor: O Corinthians. E foi ali que a paixão começou a ficar cada vez mais intensa.
Em 1934 tornou-se sócio do Clube e começou a participar das decisões do alvinegro. Em 1954 Vicente era o diretor de futebol do Timão. Neste mesmo ano o Corinthians foi campeão Paulista do IV Centenário, mas só em 1959 que, o então apaixonado por futebol, se tornou de fato presidente. Vicente Matheus foi eleito por voto direto dos associados, iniciando assim uma história de dezoito anos de mandato, se elegendo presidente do Corinthians nos anos de 1959, 1972, 1973, 1975, 1977, 1979, 1987 e 1989.
Em 1968, Vicente se casou com Marlene Matheus depois de conhecê-la dentro do Clube. Em 1991 Marlene também chegou à presidência do Corinthians, como a primeira mulher a assumir o cargo, graças à influência do seu marido dentro do Parque São Jorge. Ela ficou no comando até 1993.
A era Vicente Matheus foi muito importante para as conquistas do Corinthians. Foi durante a sua presidência que o Timão obteve títulos que marcaram toda uma época. O mais emocionante foi o Paulista de 1977, quando o time do povo saiu de uma fila de mais de 20 anos sem vitórias expressivas. Neste período Matheus trouxe jogadores importantes para o Parque São Jorge. Além de Biro-Biro – chamado de Lero-Lero por Matheus em um divertido episódio – o Timão contava com Basílio, Wladimir, Geraldão, Zé Maria, entre outros.
Em 1978 Vicente Matheus trouxe um dos mais brilhantes jogadores da história do Corinthians. Sócrates foi contratado pelo presidente depois de uma manobra política em cima dos rivais do Morumbi e da Barra funda, que também tinham interesse pelo jogador. O Doutor da Bola, como ficou conhecido, se tornou um dos maiores ídolos do clube, assim como nosso carismático presidente. Foi com dinheiro do próprio bolso que Matheus trouxe Sócrates para a Fazendinha.
Nosso primeiro Brasileirão também foi conquistado durante o mandato de Matheus. Em 1990 fomos campeões em cima do São Paulo, pela primeira vez. Vários outros ídolos do nosso clube participaram deste feito, como Neto, Ronaldo, Tupãzinho e Ezequiel.
Vicente Matheus se tornou uma figura folclórica da história do Corinthians, principalmente devido ao seu comportamento simples e engraçado. Suas frases entraram para o hall do futebol nacional. Que Corinthiano nunca ouviu falar: “Comigo ou sem migo o Corinthians será campeão” ou “Gostaria de agradecer a Antarctica pelas Brahmas que nos mandaram.”
Vicente Matheus, como todo torcedor fiel, enfrentou várias batalhas dentro do Sport Club Corinthians Paulista, mas na vida pessoal foi derrotado pelo  câncer. Em 1997 o presidente mais querido do Timão não conseguiu ganhar desta doença tão triste. Matheus faleceu no dia 8 de Fevereiro de insuficiência pulmonar, aos 88 anos, após 14 dias de luta na UTI do Instituto do Coração, em São Paulo.
Hoje, a construção do Estádio do Corinthians será onde ele sempre quis, em Itaquera, zona leste de São Paulo. Seu nome e sua figura nunca foram esquecidos dentro do Parque São Jorge e a cada vitória e conquista do nosso Timão ele sempre será lembrado com o carinho e respeito que merece.

Comentários

  • 1000 caracteres restantes