Bahia 3 x 2 Corinthians - Brasileiro 2019

Brasileiro 2019 - Bahia 3 x 2 Corinthians

https://www.meutimao.com.br/jogo/28-04-2019/brasileiro_2019/bahia-3-x-2-corinthians

02:00

2019-04-28T16:00:00

Corinthians Corinthians 2 x 3 Bahia Bahia

Brasileiro 2019

Sobre a Partida

Corinthians larga na frente, mas sofre virada e estreia com derrota no Campeonato Brasileiro

O primeiro passo do Corinthians no Campeonato Brasileiro não foi com o pé direito. Fora de casa, a equipe alvinegra até saiu na frente do marcador, mas acabou derrotada pelo Bahia por 3 a 2, deixando a Arena Fonte Nova sem somar pontos.

O primeiro gol Timão foi marcado por Pedrinho, que vivia tarde especial: o jogador completou 100 jogos pelo clube e foi homenageado nos vestiários antes da bola rolar para o embate contra os baianos. Quem marcou o segundo foi Clayson, já nos acréscimos.

Agenda: o próximo compromisso alvinegro também é pelo Campeonato Brasileiro. Na quarta-feira, feriado pelo Dia do Trabalhador, o Timão reencontra a Chapecoense, às 16h, em Itaquera.

Escalação

Com boa vitória contra a Chapecoense na última quarta-feira, por 2 a 0, o técnico Fábio Carille abraçou o ditado popular que diz "não se mexe em time que está ganhando". Ainda sem contar com nomes como Henrique, Danilo Avelar, Júnior Urso e Gustagol, o treinador repetiu a escalação para a estreia do Brasileirão.

O Timão, então, entrou em campo com Cássio; Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Ramiro, Pedrinho, Sornoza e Clayson; Boselli.

Escalação que bateu a Chapecoense foi mantida para jogo na Bahia

Escalação que bateu a Chapecoense foi mantida para jogo na Bahia

Meu Timão

Já o Bahia, foi escalado por Roger Machado com Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Elton, Ramires, Artur e Arthur Caíke; Fernandão.

Primeiro tempo

O jogo começou quente em Salvador. Logo no primeiro minuto, boa troca de passes do Bahia pela direita e Ramires testou Cássio pela primeira vez. E o time da casa queria jogo. Depois da chance, a equipe pressionou a saída do Corinthians, dificultando o trabalho dos comandados de Fábio Carille, que não conseguiam acionar o ataque.

Em uma rara escapada, aos quatro minutos, Pedrinho cruzou para área e Boselli quase conseguiu finalizar de cabeça. O argentino, porém, ficou bastante isolado, recebendo pouquíssimas bolas. Aos 13, ele saiu da área e tentou um chute de longe, mas foi travado.

A melhor oportunidade alvinegra nos primeiros minutos, porém, veio com Clayson. Após Fagner tomar bola do zagueiro baiano, a bola circulou e o próprio lateral cruzou bem para o atacante, que furou na finalização, desperdiçando boa chance.

Na metade da etapa inicial, Pedro Henrique bobeou e não deixou que Cássio encaixasse a bola com tranquilidade, dando um chutão para cima. A bola ficou com o Bahia e Nino Paraíba caiu na área, após contato com Carlos Augusto. O árbitro de vídeo, novidade para este Brasileirão, foi acionado, mas o juiz não marcou penalidade.

Depois de um hiato sem oportunidades para os dois lados, as redes balançaram na reta final do primeiro tempo. Aos 46, Fagner apertou o lateral, a bola sobrou com Ramiro, que achou Pedrinho. De fora da área, o garoto, em seu centésimo jogo pelo clube, bateu bem para abrir o placar.

No lance seguinte, porém, Nino Paraíba cruzou para área e Arthur Caíque ganhou de Pedro Henrique para empatar de cabeça.

Segundo tempo

A etapa final começou difícil para o Corinthians. Com menos posse de bola que o adversário, o time alvinegro seguiu ameaçando pouco a defesa do Bahia. Do contrário também aconteceu, com jogo muito truncado no meio de campo. Em dez minutos, nenhum dos times chegou com perigo ao gol adversário.

Aos 11 minutos, o primeiro suspiro da torcida presente na Arena Fonte Nova. Moisés, ex-Corinthians, soltou uma bomba e Cássio desviou para a trave. No rebote, Ramires bateu por cima do gol, assustando a Fiel.

Para o segundo tempo, cabe ressaltar, Carille mudou a estrutura da sua equipe, puxando Pedrinho para o meio e abrindo Ramiro pela direita. E Ramiro foi quem apareceu para a melhor chance alvinegra nos primeiros 15 minutos. Em boa bola de Clayson, o volante dominou e tentou emendar uma bicicleta, mas sem sucesso.

Aos 20 minutos, o volante novamente apareceu dentro da área. Após receber passe de Sornoza, o camisa 28 rolou de primeira para Clayson, que bateu forte, mas a bola acabou desviando para escanteio.

Ramiro pisou bem na área, mas não conseguiu ajudar o Corinthians a vencer

Ramiro pisou bem na área, mas não conseguiu ajudar o Corinthians a vencer

Reprodução/TV

Sem muita efetividade mudando apenas a função dos titulares, o treinador alvinegro resolveu trocar as peças. Aos 23, Vagner Love veio a campo no lugar de Pedrinho. E em sua primeira jogada, o atacante achou bem posicionado. A boa finalização do ponta acabou parando em grande defesa de Anderson.

Mesmo com as duas chances criadas, quem chegou ao segundo gol foi o Bahia. Aos 32 minutos, Fagner perdeu a bola e o time da casa aproveitou o espaço deixado pelo lateral. Gilberto recebeu de Rogério e rolou para Artur, que se antecipou ao jovem Carlos Augusto para conferir.

A resposta de Carille foi imediata, tirando Ramiro e colocando Mateus Vital em campo. Novamente a troca não surtiu efeito e, com o Corinthians no ataque, o Bahia achou espaço para matar a partida.

Em contra-ataque, Ramires lançou mal, mas Ralf furou o corte e Rogério, livre, só teve o trabalho de encobrir Cássio para colocar o 3 a 1 no placar. Depois do tento, a última troca de Carille: Jadson veio a campo no lugar de Sornoza.

Mesmo com a entrada do meia, Love e Boselli seguiram bastante isolados, sem criar qualquer oportunidade de diminuir a desvantagem no marcador. O segundo gol só veio no último minuto do jogo, em bela finalização de Clayson, que de pouco serviu.

Fim de papo na Fonte Nova e o Timão já começa a pensar no próximo compromisso, em casa, contra a Chapecoense.

Ficha técnica de Bahia 3 x 2 Corinthians

Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Itaipava Arena Fonte Nova, Salvador, BA
Data: 28 de abril de 2019 (domingo)
Horário: 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires
Árbitro de vídeo: Andre Luiz de Freitas Castro
Gols: Artur Victor, Arthur Caíke e Rogério (Bahia); Pedrinho, Clayson (Corinthians)
Cartões amarelos: Nino Paraíba (Bahia); Cássio, Fagner, Carlos Augusto e Mauro Boselli (Corinthians)
Público: 29.294 torcedores
Renda: R$ 804.545,00

BAHIA: Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Elton, Eric Ramires (Nilton) e Artur Victor; Arthur Caíke (Rogério) e Fernandão (Gilberto).
Técnico: Roger Machado

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf; Ramiro (Mateus Vital), Pedrinho (Vagner Love), Sornoza (Jadson) e Clayson; Mauro Boselli.
Técnico: Fábio Carille

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida: Bahia 3 x 2 Corinthians

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Rodrigo

    Ranking: 5897º

    Rodrigo 170 comentários

    12º. por @rodrigo.gonzales4

    Olha, o Bahia não é tão ruim assim não...mas o Corinthians deu muito mas muito mole no jogo...
    Na pior das hipóteses teria saído com o empate..

    Foto do perfil de Afonso

    Afonso 34 comentários

    28/04/2019 às 18h28 por @lucio.afonso

    Carille, você é com certeza um dos melhores treinadores do Brasil. Eu só queria poder ouvir de seus lábios o porquê do Corinthians, desde quando você começou como técnico titular, perder jogos para times de segunda linha. O Bahia não jogou melhor que nós, ele simplesmente foi menos pior do que a gente. Com exceção do Manoel, que joga um feijão c/ arroz bem barato mas é constante, os outros considerados titulares trocaram as chuteiras por sapatos femininos de salto bem alto, e isso acontece em jogos contra times tecnicamente inferior. Outra resposta seria : porque você continua remando canoa furada e só tapa o furo quando aparece mais dois ou três furos no casco. Pode crer, o Bahia sem menosprezar, com este time e com este futebol de hoje é seríssimo candidato a retornar de onde nem deveria ter saído. Perder pontos preciosos dessa forma é inadmissível. Acorda.

  • Foto do perfil de Andre

    Ranking: 5130º

    Andre 203 comentários

    11º. por @andre.bianchi1

    Corrigindo...Carlos Augusto...misturei os dois mediocres..kk

    Foto do perfil de Afonso

    Afonso 34 comentários

    28/04/2019 às 18h37 por @lucio.afonso

    Só lembrando nosso amigo o nome dele é Pedro Henrique, e eu gostaria de saber jogando desde criança no Corinthians e já com experiência no profissional, como esse canela dura aprendeu a marcar as costas do atacante. Falhar em um dos mais simples fundamentos que um zagueiro desde criança tem dentro dele antes mesmo de jogar pela primeira vez.

  • Foto do perfil de Afonso

    Afonso 34 comentários

    10º. por @lucio.afonso

    Só lembrando nosso amigo o nome dele é Pedro Henrique, e eu gostaria de saber jogando desde criança no Corinthians e já com experiência no profissional, como esse canela dura aprendeu a marcar as costas do atacante. Falhar em um dos mais simples fundamentos que um zagueiro desde criança tem dentro dele antes mesmo de jogar pela primeira vez.

    Foto do perfil de Andre

    Andre 203 comentários

    28/04/2019 às 18h02 por @andre.bianchi1

    0 para esse horroroso de Carlos Henrique...responsavel direto pela derrota

  • Foto do perfil de Jonatas

    Jonatas 3 comentários

    9º. por @jonatas.bastos

    Cara olha a substituição que o carilhe fez. Tirou o Pedrinho e colocar o Love. Matou o jogo. E pelo amor de Deus tira o mau em e o Pedro Henrique da zaga.quero ver a zaga Marlon e Bruno Mendes.

  • Foto do perfil de Afonso

    Afonso 34 comentários

    8º. por @lucio.afonso

    Carille, você é com certeza um dos melhores treinadores do Brasil. Eu só queria poder ouvir de seus lábios o porquê do Corinthians, desde quando você começou como técnico titular, perder jogos para times de segunda linha. O Bahia não jogou melhor que nós, ele simplesmente foi menos pior do que a gente. Com exceção do Manoel, que joga um feijão c/ arroz bem barato mas é constante, os outros considerados titulares trocaram as chuteiras por sapatos femininos de salto bem alto, e isso acontece em jogos contra times tecnicamente inferior. Outra resposta seria : porque você continua remando canoa furada e só tapa o furo quando aparece mais dois ou três furos no casco. Pode crer, o Bahia sem menosprezar, com este time e com este futebol de hoje é seríssimo candidato a retornar de onde nem deveria ter saído. Perder pontos preciosos dessa forma é inadmissível. Acorda.

  • Foto do perfil de Marcelo

    Marcelo 8 comentários

    7º. por @marcelo.custodio

    Sem padrão de jogo é complicado.

  • Foto do perfil de Alexandre

    Alexandre 1 comentário

    6º. por @alexandre.ferreira.6

    Time sem alma sem técnica defesa perdida ataque que não agride o adversário desse jeito e dificuldades

  • Foto do perfil de ricardo

    Ranking: 6620º

    Ricardo 143 comentários

    5º. por @risiqueira

    Trabalhar muito pra melhorar a cara desse time, porque jogamos novamente igualzinho como fomos campeões paulista, mas agora não é mata mata e o time precisa ganhar jogos!

  • Foto do perfil de João

    Ranking: 7378º

    João 122 comentários

    4º. por @jobdamasceno

    Não devemos condenar ninguém somos uma equipe ganhamos juntos e perdemos juntos sou TIMÃO sou FIÈL sou CORINTHIANS, Te amo meu amor sempre CORINTHIANS.

  • Foto do perfil de Zilea

    Ranking: 9ª

    Zilea 3136 comentários

    3º. por @collanita

    Cássio falhou novamente,
    Ralf entregou a paçoca no terceiro gol,
    Pedrinho não deveria ter saído,
    Sornoza parece que é proibido de sair do time.