Corinthians 0 x 2 Red Bull Brasil - Paulista 2019

Paulista 2019 - Corinthians 0 x 2 Red Bull Brasil

https://www.meutimao.com.br/jogo/30-01-2019/paulista_2019/corinthians-0-x-2-red_bull_brasil

02:00

2019-01-30T19:15:00

Corinthians Corinthians 0 x 2 Red Bull Brasil Red Bull Brasil

Paulista 2019

Sobre a Partida

Corinthians joga mal e perde do Red Bull em plena Arena

Os mais de 23 mil torcedores que compareceram à Arena Corinthians na noite desta quarta-feira assistiram a uma partida de futebol de baixo nível técnico. Melhor para o Red Bull Brasil, que soube ser superior dentro desse contexto e derrotou o Corinthians, dono da casa, pelo placar de 2 a 0. Os gols foram marcados por Ytalo e Bruno Tubarão, ambos de cabeça.

Nem mesmo as mudanças promovidas pelo técnico Fábio Carille já no intervalo mudaram o panorama do confronto. Danilo Avelar, Pedrinho e Gustagol entraram ao longo dos 90 minutos, mas não puderam evitar o revés alvinegro em plena Arena.

Agora é Dérbi! – O Timão volta a campo já no sábado, diante do arquirrival Palmeiras, no Allianz Parque. O clássico paulista, válido pela quinta rodada, tem início marcado para as 17h.

Leia também: Corinthians apresenta Vagner Love à Fiel durante intervalo do jogo contra o Red Bull Brasil

Como jogamos

Carille mandou a campo um time bastante modificado, com sete alterações em comparação ao que havia vencido a Ponte Preta no último fim de semana. Destaque para a estreia do zagueiro Manoel, reforço vindo do Cruzeiro, e o primeiro jogo como titular do centroavante argentino Mauro Boselli.

Distribuído no sistema 4-2-3-1, o Timão tinha Cássio, Fagner, Manoel, Henrique (capitão) e Léo Santos; Ralf e Thiaguinho; Ramiro, Jadson e Mateus Vital; Boselli.

Escalação do Corinthians contra o Red Bull Brasil

Meu Timão

Já o Red Bull, comandado por Antônio Carlos Zago, era formado por Julio Cesar, Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca; Jobson, Pio e Uillian Correia; Roberson, Ytalo e Osman.

Fraco, fraco...

Surpreendentemente, o Red Bull começou o jogo exercendo forte pressão na saída de bola corinthiana. O Timão de Carille teve bastante dificuldade para criar nos primeiros 15 minutos. Quando o jogo caía pelo lado esquerdo, Léo Santos, zagueiro improvisado na lateral, fazia o arroz com feijão. Caberia a Mateus Vital atacar pelo setor.

A força do Corinthians concentrava-se na direita. Com Ramiro deslocado à ponta direita, Fagner tinha liberdade para descer ao ataque e ser a válvula de escape alvinegra, buscando frequentemente o cruzamento para Boselli, o camisa 9 (17) da equipe.

A melhor oportunidade alvinegra surgiu aos 33 minutos. Jadson lançou Boselli na área, o atacante deu belo corte no defensor e finalizou de canhota, rasteiro, obrigando boa defesa do goleiro Julio Cesar.

Ademais, Corinthians e Red Bull pouco produziram ao longo da primeira etapa e desceram para os vestiários com o placar zerado. “Temos que continuar com a posse de bola. O Red Bull está bem fechado, mas conseguimos uma chance com o Boselli. É tocar mais a bola, acertar o último passe na beirada e tentar entrar ali pelo meio”, analisou rapidamente Thiaguinho, dono de atuação discreta até ali.

Boselli chegou a testar Julio Cesar na primeira etapa; centroavante fazia estreia como titular

Boselli chegou a testar Julio Cesar na primeira etapa; centroavante fazia estreia como titular

Reprodução/Premiere

Nem Gustagol salva

Carille mexeu duplamente no intervalo. Sacou Léo Santos e Thiaguinho para as respectivas entradas de Danilo Avelar e Pedrinho. A ideia do treinador era ter saída de bola pela esquerda, desafogando o lado de Fagner. Ao mesmo tempo, dar mais criação ao time, com Pedrinho, Jadson e Mateus Vital encarregados de distribuir o jogo.

O Corinthians, assim como no primeiro tempo, apresentava futebol burocrático, aquém do esperado diante dos campineiros, cuja postura era defensiva. Não havia motivos para o oponente correr riscos desnecessários em Itaquera...

Quando há criatividade, o jeito é ir para o abafa. Foi essa a estratégia armada por Carille para os 20 minutos finais. O comandante alvinegro tirou Jadson, botou Gustagol e deslocou Boselli um pouco para trás, como um segundo homem da trinca de meia-atacantes.

Mas era o Red Bull quem parecia mais disposto a sair de campo com os três pontos. Aos 29 minutos, Osman cruzou da direita, Bruno Tubarão cabeceou para o meio da área e Ytalo, no meio de Cássio e Henrique, subiu no terceiro andar e só testou para o fundo das redes.

Na imagem, Ytalo sobe mais e abre o placar para o Red Bull na Arena Corinthians

Na imagem, Ytalo sobe mais e abre o placar para o Red Bull na Arena Corinthians

Reprodução/Premiere

É bem verdade que o Corinthians melhorou nos minutos finais. Gustagol e Boselli pareciam se entender e davam à equipe forte presença de área. Já nos acréscimos, por exemplo, Pedrinho foi à linha de fundo, cruzou de direita, Boselli puxou a marcação e o camisa 19, parcialmente marcado, bateu mascado, desperdiçando grande oportunidade.

No mais, méritos ao time armado por Antônio Carlos Zago, que “fechou o caixão” em contra-ataque no último lance da partida. Tubarão, sozinho, subiu de cabeça dentro da área e ampliou para os campineiros. Fim de um jogo terrível para os corinthianos em Itaquera...

Confira os próximos jogos do Corinthians

Ficha técnica de Corinthians 0 x 2 Red Bull Brasil

Competição: Campeonato Paulista
Local: Arena Corinthians, São Paulo, SP
Data: 30 de janeiro de 2019 (quarta-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Herman Brumel Vani e Vitor Carmona Metestaine
Gols: Ytalo e Bruno Tubarão (Red Bull Brasil)
Cartões amarelos: Fagner (Corinthians); Pio (Red Bull Brasil)
Público: 23.641 pagantes (público total: 23.841)
Renda: R$ 753.456,00

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Léo Santos (Danilo Avelar); Ralf e Thiaguinho (Pedrinho); Ramiro, Jadson (Gustavo) e Mateus Vital; Mauro Boselli.
Técnico: Fábio Carille

RED BULL BRASIL: Julio Cesar; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca; Jobson (Barreto) e Pio (Bruno Tubarão); Uillian Correia, Ytalo e Osman; Roberson (Everton).
Técnico: Antônio Carlos Zago

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida: Corinthians 0 x 2 Red Bull Brasil

  • 1000 caracteres restantes