Mano Menezes confia no estádio do Pacaembu: 'É mais a nossa casa'

Mano Menezes confia no estádio do Pacaembu: 'É mais a nossa casa'

Por Meu Timão

Mano Menezes durante treinamento do Timão

Mano Menezes durante treinamento do Timão

O técnico Mano Menezes está confiante de que o fator Pacaembu possa ajudar o Corinthians no clássico deste domingo, às 17h, contra o Palmeiras. Marcado para o estádio municipal porque o mando é do time do Parque São Jorge, o jogo carrega um tabu: o Alvinegro não vence o Verdão desde outubro de 2006.

- O Pacaembu é mais a nossa casa do que o Morumbi, por exemplo. Por mais história que o clássico tenha lá (no estádio do São Paulo), a possibilidade de jogar no Pacaembu torna o campo menos neutro – comentou o treinador corintiano.

Embora não dê tanto valor para o jejum de vitórias do Corinthians sobre o Palmeiras, Mano Menezes está ciente de que o resultado no clássico trará reflexos diretos à semana seguinte do clube. Sejam ele positivo ou negativo.

- Todos os resultados dão reflexo na semana seguinte. Eu espero que nesse caso seja positivo, porque no clássico a dimensão das ocorrências é maior – completou Mano.

Depois do duelo com o Palmeiras, o Corinthians encara a Ponte Preta, na quarta-feira, às 21h50m, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Fonte: Globo Esporte

Veja Mais:

  • Gustavo Scarpa está negociando com o Corinthians para 2018

    Arquirrival perde força, e Corinthians volta ao páreo pela contratação de Scarpa

    ver detalhes
  • Flávio Adauto não é mais diretor de futebol do Corinthians

    Em nota oficial, Corinthians anuncia saída de Adauto e Piovesan

    ver detalhes
  • Andrade permanece à frente do Corinthians apenas até fevereiro de 2018

    Corinthians estima superávit em 2018; clube pretende arrecadar R$ 50 milhões em vendas

    ver detalhes
  • Alessandro falou sobre o planejamento do Corinthians para 2018

    Alessandro explica busca de reforços e comenta volta de dois emprestados: 'Díficil'

    ver detalhes

Deixei seu palpite para o jogo

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes